Arquivo de etiquetas: pequenos luxos

À sombra dos jacarandás!

Podia ser Lisboa a pintar-se de lilás, que em chegando a Primavera é certo que os jacarandás da cidade, e tantos são, começam a dar flor. Mas foi em Estremoz que me deixei surpreender por tamanha glória, ao ver que […]

Ler mais

O meu lago!

A barragem não teria mais de um hectare e meio de água, quando comprámos a herdade há três anos. Sabiamo-la cheia de achigã, peixe de água doce muito apreciado por estas bandas. Com a inclemência do passado Verão, e meses […]

Ler mais

O (meu) jardim!

Destaca-se intramuros pelo tapete de relva sempre aparado, gosto do seu cheiro depois de cortado, e pelos canteiros, que o orlam, agora floridos num triunfo de cores e olores. Misturam-se flores e plantas de aromas, entre rosas vermelhas, brancas e […]

Ler mais

Missão bem sucedida!

Disse que sim sem pensar, era daqueles desafios que nunca me haviam passado pela cabeça uma vez que há muito estava entregue à Teresa, tendo-se-lhe colado à pele de tal modo que já não o imaginávamos sem ela. Lembrei-me então […]

Ler mais

“Enjoy the day!”

“Enjoy the day!” – era o que mais se ouvia da boca dos polícias britânicos, e se eram aos magotes, sempre de sorriso nos lábios e prontos a esclarecer qualquer dúvida. Windsor foi por estes dias uma cidade em festa, […]

Ler mais

E vão três!

Em 2011 estreava-me na apresentação de um casamento real, o de William e Kate Middleton, em Londres, integrando uma equipa de jornalistas dirigida pela Judite Sousa e constituída pela Raquel Matos-Cruz, Cristina Reyna e Júlio Magalhães. Também a Felipa Garnel, […]

Ler mais

A adoração da Primavera!

O sol ainda não dói na pele, antes a acaricia numa dolência tépida, o chão cobre-se de verde farto e gordo, para pasto do ovelhame. Toda a planície se veste do roxo dos lírios, do amarelo das serralhas e malmequeres, […]

Ler mais

Na Casa

No jardim da Casa é a grande mesa que domina as atenções. Dá-se ao convivo, à partilha, pena que a chuva tenha impedido os concorrentes de nela se sentarem à conversa ou a refeiçoar, mas ainda agora “a procissão vai […]

Ler mais

Geografia sentimental

Nasci em Lisboa e gosto de me saber alfacinha. Vivi parte da infância e botei corpo em Coimbra, tendo a cidade dos estudantes e futricas moldado muito do homem que sou, que os sonhos foi ali que começaram. Logo recusei […]

Ler mais

Mais um prémio

Claro que estou muito grato pelo prémio esta tarde recebido mas confesso que fico sempre um pouco perplexo por receber estas distinções pelo meu desempenho profissional. Não entendo de outra forma o cumprimento do ofício que sempre quis, desde que […]

Ler mais