Arquivo da Categoria: COISAS…

O assunto do momento nas redes sociais!

Hoje no esgoto das redes sociais não se fala de outra coisa: ai que a Judite de Sousa fez uma birra e supostamente terá destratado um colega, neste caso um repórter de imagem. Isto no Brasil, no decorrer da recente […]

Ler mais

Adivinha quem vem jantar!

Ontem à noite éramos seis à mesa e por ter estado um dia que mais parecia de Verão, com a temperatura do ar a roçar os trinta, pensei num jantar ao ar livre, acreditando que a noite se mantivesse agradável, […]

Ler mais

Borregada!

Têm nascido de primeira barriga e logo aos pares, por isso a “maternidade” está cheia e ainda há ovelhas por parir. Ao todo já teremos uns quarenta borregos e contamos ainda com mais uma vintena. Entre grades estão assim protegidos […]

Ler mais

Guardiãs do Templo

Gosto de gárgulas. “Parecem-me sempre pesadelos!” – atirou o Rui, enquanto de nariz no ar olhávamos as muitas que coroam o mosteiro da Batalha. Ri-me do comentário mas até que não deixa de fazer sentido, grotescos que são estes desaguadores […]

Ler mais

No Palácio de Queluz

É a memória mais longínqua que tenho de um monumento português fora da Coimbra da minha adolescência. Teria uns dez anos quando entrei pela primeira vez no Palácio Nacional de Queluz e não mais esqueci a emoção que senti na […]

Ler mais

Mudar de Vida

Foi o que fez a Margarida Breia há dois anos, quando deixou de ser farmacêutica para abrir um restaurante onde a partilha é a palavra de ordem. O conceito vem da educação que os pais lhe deram e sempre se […]

Ler mais

“Nasci para ser gaivota!”

Há quem não lhes ache graça alguma sobretudo nas zonas ribeiras de alguns centros urbanos onde hoje em dia também nidificam, e lá terá as suas razões como essa de não conseguir descansar com o seu grasnar, já eu é […]

Ler mais

“Como é grande o meu amor por você!”…

Em momento algum me senti zangado, como li em alguns sítios, onde habitualmente se chocalha a mentira e a raiva. Ao saber, duas semanas antes da notícia cair no domínio público e da boca da própria, que a Cristina havia […]

Ler mais

Requiem por uma pastelaria

Por quatro anos não completa o centenário, já que hoje fecha portas depois de um passado glorioso que fez dela uma das pastelarias mais emblemáticas da cidade. “De volta ao Rossio sentei-me a um café, feliz da vida”, escrevia Jorge […]

Ler mais

Vestes da liturgia

Dei com esta exposição por mero acaso se bem que andasse em Cascais pelo bairro dos Museus, em trabalho para o “Você na Tv”. E se não estava nos meus planos ali parar passou a estar, concluídas as gravações anteriormente […]

Ler mais