Arquivo de etiquetas: monte

Um quarto

Não conheci a mãe do meu pai já que para todos os efeitos a avó era a Edla, a segunda mulher do meu avô Heliodoro. Parece fadário de família, tanto de um lado como do outro, isto de saber todos […]

Ler mais

Fecharam-se as portas do “Monte do Manel”!

Estava de férias, uma semana no Alentejo, e o telemóvel tocou. Era o Zé Eduardo Moniz: “Manel Luis tive uma ideia: vocês vão ter de sair por duas semanas do estúdio, para se construir o novo cenário do “Você na […]

Ler mais

Um presente de Natal

“Bem, o casaco que o Angélico vai usar é a tua cara! Ainda mais bonito que o teu!” atirou-me a Júlia (Pinheiro) no seu jeito deliciosamente endiabrado, mal eu cheguei ao Tivoli para os ensaios gerais daquela que seria a […]

Ler mais

As árvores do meu Natal!

A cena repete-se e este ano em dose dupla. Duas árvores de Natal já que dois são os ambientes em que vivo. Comecei pela do monte que quis rústica, tal qual a decoração geral. A arvore é a mesma dos […]

Ler mais

Adivinha quem vem jantar!

Ontem à noite éramos seis à mesa e por ter estado um dia que mais parecia de Verão, com a temperatura do ar a roçar os trinta, pensei num jantar ao ar livre, acreditando que a noite se mantivesse agradável, […]

Ler mais

Borregada!

Têm nascido de primeira barriga e logo aos pares, por isso a “maternidade” está cheia e ainda há ovelhas por parir. Ao todo já teremos uns quarenta borregos e contamos ainda com mais uma vintena. Entre grades estão assim protegidos […]

Ler mais

Fim de semana alucinante(?)

Alucinante pelas emoções e não por correrias ou sobressaltos, que há um tempo diferente nesta terra imensa e quente. As coisas fazem-se, claro que sim, mas pela fresca da alva ali até manhã alta, que é quando o sol já […]

Ler mais

Queijo e vinho!

Provei-o pela primeira vez num voo da TAP e gostei tanto da sua pasta cremosa e suave que sobre ele quis logo saber mais. É um queijo alentejano, feito na terra da avó da Joana Garcia, a proprietária da queijaria […]

Ler mais

Flores do meu jardim

Temos rosas, gentis, ufanas, pomposas, alguém a disse flor do amor e talvez por isso o seu vermelho seja tão vibrante quanto a paixão. Também as temos brancas e com cor de de si próprias, rosa pálido tal qual o […]

Ler mais

“Rica” prenda!

Sabe-se a minha opinião sobre a festa brava, não entendo que em nome da tradição se continue a molestar um animal (corrijo: um ser vivo), e até estou a usar um verbo relativamente “meigo” para que a prosa não se […]

Ler mais