Arquivo de etiquetas: animais

Borregada!

Têm nascido de primeira barriga e logo aos pares, por isso a “maternidade” está cheia e ainda há ovelhas por parir. Ao todo já teremos uns quarenta borregos e contamos ainda com mais uma vintena. Entre grades estão assim protegidos […]

Ler mais

Fim de semana alucinante(?)

Alucinante pelas emoções e não por correrias ou sobressaltos, que há um tempo diferente nesta terra imensa e quente. As coisas fazem-se, claro que sim, mas pela fresca da alva ali até manhã alta, que é quando o sol já […]

Ler mais

Lembra-se dela?

Lembra-se dela? O dia é dos gatos e das gatas, segundo o calendário das efemérides, que isto agora há dias para tudo e mais alguma coisa. Independentemente da ridicularia da data, apetece-me falar da Pesqueirinha, a gata que leva o […]

Ler mais

Férias … sem televisão!

Acho que nunca passei um dia sem que a televisão da casa estivesse ligada quanto mais não fosse para ouvir música, por isso gosto particularmente do canal Mezzo, e saber das notícias. Claro que sigo regularmente uma ou outra novela, […]

Ler mais

O meu lago!

A barragem não teria mais de um hectare e meio de água, quando comprámos a herdade há três anos. Sabiamo-la cheia de achigã, peixe de água doce muito apreciado por estas bandas. Com a inclemência do passado Verão, e meses […]

Ler mais

O (meu) jardim!

Destaca-se intramuros pelo tapete de relva sempre aparado, gosto do seu cheiro depois de cortado, e pelos canteiros, que o orlam, agora floridos num triunfo de cores e olores. Misturam-se flores e plantas de aromas, entre rosas vermelhas, brancas e […]

Ler mais

Ao sol de Inverno

Não gosto de chuva, então tocada a vento, mas sei bem sei a falta que faz, mais a mais agora que vejo como a terra a deseja. Cá pelo Alentejo caíram umas pingas que sempre deu para a amaciar e […]

Ler mais

Pesqueirinha

Medrou, e de que maneira! Enfezada e pulguenta assim nos chegou com mês e meio, não mais. A mãe havia sido atropelada na estrada e o irmão sem o alimento materno também não sobreviveu. Agarrou-se às saquetas “whiskas” como se […]

Ler mais

Viver no campo!

Não … ainda não vivo, “faço de conta” sempre que posso e sinto-me canhestro em funções tão básicas como a de dar de comer às ovelhas ou espalhar a palha no campo para ajudar ao sustento das éguas, agora que […]

Ler mais

Por caminhos reais

Regozijo-me por ver que está bem entregue a direcção da Tapada, sob a tutela do Ministério da Agricultura, tal o entusiasmo e paixão com que Paula Simões fala do seu trabalho e do muito que tem para fazer, convocar e incentivar.

Ler mais