Arquivo de etiquetas: monte

“Rica” prenda!

Sabe-se a minha opinião sobre a festa brava, não entendo que em nome da tradição se continue a molestar um animal (corrijo: um ser vivo), e até estou a usar um verbo relativamente “meigo” para que a prosa não se […]

Ler mais

Lembra-se dela?

Lembra-se dela? O dia é dos gatos e das gatas, segundo o calendário das efemérides, que isto agora há dias para tudo e mais alguma coisa. Independentemente da ridicularia da data, apetece-me falar da Pesqueirinha, a gata que leva o […]

Ler mais

Férias … sem televisão!

Acho que nunca passei um dia sem que a televisão da casa estivesse ligada quanto mais não fosse para ouvir música, por isso gosto particularmente do canal Mezzo, e saber das notícias. Claro que sigo regularmente uma ou outra novela, […]

Ler mais

O Rui na tela!

“Adoro os seus vestidos!” – para começo de conversa não podia ser melhor. Logo soltei uma sonora gargalhada e expliquei que vestido é feminino e homem usa fato. Renaud é francês e apesar de viver em Portugal há uma vintena […]

Ler mais

Quem casa quer casa!

Lembram-se dos dois pares de gansos que comprámos, há uns dois meses, no mercado dos sábados em Estremoz? Pois, lá andam felizes na barragem se bem que volta e meia tema por eles, que há javalis pelas redondezas a ver […]

Ler mais

Flores o ano todo!

O seu nome científico é “Limonium sinuatum” porém popularmente é conhecida como “estátice”, ”lavanda do mar” ou ainda mais como “sempre-viva”. É uma planta de vida curta e apresenta flores de cores vibrantes, entre o amarelo ocre, o rosa e […]

Ler mais

O meu lago!

A barragem não teria mais de um hectare e meio de água, quando comprámos a herdade há três anos. Sabiamo-la cheia de achigã, peixe de água doce muito apreciado por estas bandas. Com a inclemência do passado Verão, e meses […]

Ler mais

O (meu) jardim!

Destaca-se intramuros pelo tapete de relva sempre aparado, gosto do seu cheiro depois de cortado, e pelos canteiros, que o orlam, agora floridos num triunfo de cores e olores. Misturam-se flores e plantas de aromas, entre rosas vermelhas, brancas e […]

Ler mais

A adoração da Primavera!

O sol ainda não dói na pele, antes a acaricia numa dolência tépida, o chão cobre-se de verde farto e gordo, para pasto do ovelhame. Toda a planície se veste do roxo dos lírios, do amarelo das serralhas e malmequeres, […]

Ler mais

Vir à terra!

Já cá não vinha há seis semanas, tantas as que leva o meu mais recente desafio televisivo. Falta de tempo e muita chuva, que para estar dentro de casa tanto me faz que seja aqui como em Fontanelas. Do que […]

Ler mais