Arquivo de etiquetas: você na tv

A que cheira Portugal? …

… ” A tanto … (responder-me-ia o Lourenço Lucena, o único perfumista português inscrito na Sociedade Francesa de Perfumistas) … a começar pelas laranjas sumarentas e doces do Algarve, uma referência a nível de essências, passando pela esteva, pelo rosmaninho, […]

Ler mais

Na casa de Amália

“Este país não deu conta da sua genialidade. Devia-lhe este livro. Porque se Camões nos deu a língua, Pessoa, o pensamento, foi Amália quem nos deu a voz”- quem o diz é Fernando Dacosta, jornalista e escritor que muito estimo, […]

Ler mais

Chapéu alto!

Qual é a medida da sua cabeça? Perguntou-me a Paula Ramos, a nossa editora, logo acrescentando que quem a solicitava era uma empresa de chapéus que havia sido convidada para o programa. Os dias foram passando e eu sem verificar […]

Ler mais

Um olhar real

Não me canso de visitar o Palácio Nacional da Ajuda, tanto é o que descubro a cada ida, entre salas, objectos, livros e exposições temporárias. Mercê da dedicação do seu director José Alberto Ribeiro, há sempre iniciativas a acontecer naquele […]

Ler mais

Na Casa de Anastácio Gonçalves

Já o deveria ter feito há muito tempo, tantas as vezes que à porta passei gabando-lhe a arquitectura, desconhecendo porém o recheio, mas desta é que foi e lá diz o povo que “mais vale tarde do que nunca”. Entrar […]

Ler mais

Uma espectadora irritadiça!

“Estou a ver… estou a adorar… A vossa alegria faz-me falta!” (Isabel Vaz) “Tenho por si um apreço que não imagina, sou jovem mas a sua candura é contagiante. Tenho 28 anos, fui empregada doméstica, durante 11 anos, com muito […]

Ler mais

Um programa especial

Foi entre o “Você na TV” em directo e as gravações, à noite, de “A tua cara não me é estranha”, que me deixei ir numa visita guiada pela Cristina à sua Malveira natal, ou pelo menos a alguns dos […]

Ler mais

A ajuda certa

A gradual perda de audição é algo natural a partir dos 50/55 anos. Vou nos sessenta e um e, sinceramente, ainda não senti que tenha sofrido qualquer alteração da minha capacidade auditiva, contudo estou mais do que nunca atento aos […]

Ler mais

A Fábrica da Pólvora de Barcarena

Quem diria que a dois passos de Lisboa, em Barcarena, podíamos usufruir de todo um imenso espaço verde, bem cuidado, com cantos e recantos, restaurante, circuito de manutenção, parque de merendas, anfiteatro ao ar-livre e um complexo museológico que lhe […]

Ler mais

Regina e eu

Já aqui lhe contei como conheci Regina Duarte: apresentava eu na altura o “Praça da Alegria” e tive-a como convidada, a propósito da peça que então trouxe a Portugal: “Honra”, com a sua filha Gabriela e Marcus Caruso, outro grande […]

Ler mais