Pato à moda do monte

Num caçoilo com tampa colocaram-se quatro tangerinas, das de cá do monte, com casca e cortadas em quartos, um fiozinho de azeite, uma cebola ou chalota descascada e cortada grosseiramente e o mesmo se diga de dois dentes de alho. Junta-se ainda um bom cálice de vinho do Porto, um pauzinho de canela e temperos de sal e de pimenta preta moída na altura.

Coloca-se o pato, limpo, no caçoilo, junta-se um copo de água, tapa-se e vai ao forno, a 170 graus, para estufar.

Uma vez cozinhado, retira-se o pato do caçoilo e deixa-se o molho arrefecer completamente para que a gordura solidifique à superfície e possa ser facilmente retirada. O molho já desengordurado é depois coado e levado a aquecer e apurar num tachinho, em lume brando.

O pato é levado ao forno numa assadeira para que a pele toste e fique crocante.

Serviu-se o pato trinchado com o molho e acompanhado com um puré de batata feito com
espinafres e queijo emmenthal. Para se fazer um puré rapidamente descascam-se as batatas, cortam-se em cubos e, depois de lavadas, vão a cozer em água temperada de sal.

Entretanto, numa frigideira, doura-se uma chalota, ou cebola, e dois dentes de alho, tudo descascado e cortado miudamente, num fio de azeite. Juntam-se espinafres em folha, mexe-se e deixa-se saltear rapidamente. Cozidas as batatas, escorrem-se, esmagam-se em puré, junta-se a este, em quente, uma boa porção de manteiga com sal e queijo emmenthal ralado. Mistura-se tudo para que manteiga e queijo derretam. Juntam-se, por fim, as folhas de espinafres no picado de cebola e alho, e mistura-se.

O vinho

Escolhemos um Glória Reynolds, o Cathedral tinto 2004. Para saber desta família inglesa (os Reynolds), em Portugal desde 1820, primeiro no Porto, mais tarde em Estremoz, visite o site

www.reynoldswinegrowers.com

Mesa para dois

A cozinha é de conforto, é das que aconchega, pelos temperos usados e modo de confecção. Por isso, pus mesa para dois com um pouco da nossa tradição, como os individuais feitos com chitas de Alcobaça e os pratos e taças, estas para o puré, da Fábrica Bordallo Pinheiro.

www.bordallopinheiro.com

37 comentários a “Pato à moda do monte

  1. Margarida Moreira Rato

    Obrigado pela partilha ! Adoro cozinhar, gosto de pato e esta receita parece- me uma delícia , em breve a experimentar! A mesa está um espectáculo !

    Responder
  2. Grou Tony

    Ola Manel estive a ler a tua receita me parece muito completa domingo procimo vo tentare fazere adoro cozinhare.com respeito a mesa agradou-me muito ideia muito origuinal
    Grou Tony Luxembourgo

    Responder
  3. Guilhermina Ramos

    Obrigada Manel pela receita de pato deve ser deliciosa
    É maravilhoso ver a vossa cumplicidade o vosso amor a vossa partilha e a maneira feliz como vivem
    Tenho-vos muito respeito

    Responder
  4. Ana Maria Nunes Da Costa

    Muito obrigado ao cozinheiro Rui e ao Manuel pela simpatia de nos dar esta receita que deve estar deliciosa. Vou experimentar. Os sabores não serão os mesmos pois não são produtos portugueses mas com certeza irá ficar bom. Muito obrigado aos dois. Bom fim-de-semana. E um abraço aqui do Luxemburgo

    Responder
  5. Luisa silva

    Obrigado Manuel Luís por partilhar a receita mas faço muita vez pois a minha mãe é alentejana e eu adoro assim o pato beijinhos e bom fim de semana para os dois.

    Responder
  6. Laura Barrozinho

    Obrigada pela receita. São os dois maravilhosos. Inveja boa dessa mesa posta com simplicidade e ao mesmo tempo com requinte. E amor … muito amor . Beijinhos adoro os dois. Manuel e Rui.

    Responder
  7. Ana Leão

    Realmente deve ser muito bom! Mas tendo eu um forno em que a temperatura vai ao maximo de 240graus,quanto tempo teria que ficar o pato a estufar? Tendo em conta que eu gosto muito de pato mas tem de ficar tenrinho.

    Responder
  8. Sandra

    Sempre muito simpatico, para connosco. Desde já o admiro pelo seu trabalho. Tanto na telivisao como no monte. Qd se ama o q se faz, so pode sair coisa boa e bonito, e com muita elegancia. Beijinhos da suiça

    Responder
  9. Paulinha Velez

    MLG
    Amanha vou fazer o pato.. Vou mesmo.. Só tenho de substituir o puré.. O marido detesta. Eu adoro mas vou fazer um arroz..
    Adorei a receita e a mesa… O detalhe da pêra no guardanapo..
    Obrigada pela partilha
    Bom domingo❤️

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *