Arquivo da Categoria: LUGARES

Na mata encantada!

Primeiro pensei no Palace Hotel do Bussaco, já que Mogofores ficaria a vinte minutos de carro e se o programa de segunda era em parte feito na casa de José Cid, aproveitava-se o fim de semana para conhecer toda uma […]

Ler mais

Viagem ao (meu) passado!

Quando deixei Coimbra aos dezassete e regressei à Lisboa onde nasci ainda se desciam uns dez degraus para franquearmos as pesadas portas de Santa Cruz. O rebaixamento da Praça dita Oito de Maio, por ter sido nesse dia mas de […]

Ler mais

Com papas se faz a festa!

Sempre associei as papas de carolo à Beira Baixa e particularmente a Alcains, terra do general Ramalho Eanes, que muito respeito pela sua integridade, e do belíssimo queijo, feito de leite de ovelha, tão bom quanto o da Serra mas […]

Ler mais

O(s) Menino(s)

Em indo ao Crato, e se gosta de casas-museu, não deixe de visitar a do Padre Belo onde pode admirar toda a colecção de arte sacra que ao longo da sua vida foi constituindo e que por doação é hoje […]

Ler mais

Fotos de uma viagem!

Sim Vevey! Já no ano passado a havia pensado como cenário para o meu Natal mas acabei em Viena, uma vez mais, talvez pela oferta cultural ser ali muito mais variada e intensa, sobretudo a nível da música clássica e […]

Ler mais

O meu presente de aniversário

Sou daqueles que cresceram a ver o “Museu do Cinema” na Televisão, apresentado pelo sapiente e efusivo António Lopes Ribeiro acompanhado ao piano por António Mello, este tímido a ponto de lhe ouvirmos apenas um sussurrado “boa noute”. Delirava com […]

Ler mais

Ali me me acho!

A Sá da Costa tem mais de cem anos. Começou por ser no Largo António de Sousa Macedo, ao Poço dos Negros, e no Chiado, onde se mantém, está desde 1943. Em 2013, soçobrada ao peso das dívidas, esteve encerrada […]

Ler mais

O mais doce dos museus!

Ficava numa perpendicular à Rua do Açúcar, é que só poderia ser naquele local, assim pensou a Carla Santos, que foi quem o idealizou a partir das memórias sensoriais da sua infância. Quis o acaso que ali houvesse um armazém […]

Ler mais

Lisboa das grandezas!

Quando me fico por Lisboa, ao fim-de-semana, procuro (re)descobrir a minha cidade naquilo que ela tem de melhor e mais me apaixona. Desta vez fui à Igreja de São Vicente (de Fora, porque construída para lá das muralhas que delimitavam […]

Ler mais

Um lugar novo sendo, porém, muito velho!

Novo, porque reabilitado a partir de uma memória longínqua, daí o ser muito velho. Parece confuso mas não é, eu explico: falo-lhe concretamente do Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz, um espaço recuperado e reabilitado recentemente (e já premiado […]

Ler mais