Uma tarde comigo!

Dêem-me um centro histórico e fico bem. Quando soube que parte da minha primeira semana  de férias seria passada no Concurso Hípico Internacional de Aachen a primeira coisa que fiz foi procurar saber do seu centro que é onde a história do local se mostra quase sempre única e irrepetível e onde a Arte se exibe gloriosa (nesta volta excepção feita a Liége, na Bélgica, que há muito não via cidade tão feia com gente igualmente feia. Uma desgraça nunca vem só!).

Logo percebi que tinha o que ver, marcas de um tempo medievo, dominado por Carlos Magno, rei dos Francos e imperador do Sacro Império Romano por decisão do Papa Leão, terceiro do nome dele. Dizem que os seus restos mortais repousam na Catedral que mandou erguer se bem que também haja relicários com ossos seus (rádio e cúbito) no museu de Arte Sacra situado nas imediações. A Catedral é admirável pela sua imponência e mistura de estilos, do gótico ao bizantino. Ali foram coroados trinta imperadores alemães entre o seculos X e XVI e foi o primeiro monumento da Alemanha a ser admitido pela Unesco na sua lista do património cultural da Humanidade. Quanto ao tesouro de arte sacra é tido como o mais importante a norte dos Alpes, pela riqueza artística e material do muito que exibe em prata dourada (vermeil) e pedras preciosas e pela raridade de algumas das suas peças como a Cruz de Lorena, o Busto relicário do imperador e o sarcófago de Perséfone. Tudo vi fascinado, que tirei toda a tarde para o fazer, deixando o Rui nos cavalos, calcorreando vagarosamente o centro da cidade e quase alinhando na proposta que os roteiros sugerem, a dos caminhos de Carlos Magno, não fora uma chuvada inesperada ter-me alterado os planos. Em qualquer praça, praceta ou recanto abrem-se esplanadas vibrantes numa algaraviada de idiomas, convidando-nos a sentar, petiscar, bebericar e olhar, sempre com olhos de ver. Há prazeres que prefiro assim: comigo!

4 comentários a “Uma tarde comigo!

  1. Maria

    Obrigada Manuel Luís por mais um post maravilhoso, com tanta história e tão bem descrito, como aliás outra coisa não seria de esperar. Parabéns por ser quem é, irrequieto mas muito profundo. Obrigada pelas partilhas tão interessantes com que nos presenteia. Muito sucesso para si e querida Maria, que tão bem fica ao seu lado. Lindos!!!

    Responder
  2. Paulinha Velez

    MLG

    Uma verdadeira lição de história..
    Com fotos magníficas, temos muito a agradecer estas partilhas, pois quem não conhece passa a conhecer.. Obrigada

    Responder
  3. Anabela Martins da Silva Bacelo

    Muito obrigada, Sr. Goucha. Sou professora de História, adoro viajar, também gostava de ir a Aachen, enquanto isso não acontece foi, com deleite, que li o que tão bem descreve e enriquece com ótimas fotografias. É a primeira vez que comento um post do seu blog porque, finalmente, quis dizer-lhe que tem um blog fantástico, com posts maravilhosos sobre os lugares que visita, reflexo, sem dúvida, do grande Senhor que é. Fico a aguardar o próximo….

    Responder
  4. Anabela Bacêlo

    Muito obrigada, Sr. Goucha. Sou professora de História, adoro viajar, também gostava de ir a Aachen, enquanto isso não acontece foi, com deleite, que li o que tão bem descreve. É a primeira vez que comento um post do seu blog porque, finalmente, quis dizer-lhe que tem um blog fantástico, com posts maravilhosos sobre os lugares que visita, reflexo, sem dúvida, do grande Senhor que é. Fico a aguardar o próximo….

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *