Tinto, petiscos e amigos

alentejo1

alentejo2

É difícil resistir aos petiscos do “Tola” (chef Joaquim Ramalho), por isso em estando no monte tenho de lá ir saboreá-los, uma vez que seja. É o Alentejo que se serve à mesa, de modo inspirado e genuíno, com a garantia de qualidade do produto. Já o seu filho Filipe oficia entre Monforte e Vaiamonte, naquela que é uma das mais bonitas unidades hoteleiras do país, “Torre de Palma”, e enquanto o pai se mantém orgulhosamente fiel às raízes, este procura inovar, respeitando a tradição, arriscando em casamentos improváveis ou desconstruindo a receita original. Imagine, em jeito de exemplo, que lhe servem de entrada pipocas alentejanas, que outra coisa não são, senão uma divertida e saborosa recriação do popular torresmo.

alentejo3a

Mas voltemos ao “Tola” para lhe gabar ainda a excelente garrafeira que a sua “Taberna” exibe. Ali tenho provado dos melhores vinhos alentejanos e este fim-de-semana rendi-me ao carácter de um “Telhas”, um tinto de luxo da adega “Terras d’Alter”, com estágio de vinte e quatro meses em barrica de carvalho, fruto da casta Syrah (95%), do solo granítico e do saber de Peter Bright, enólogo australiano a viver em Portugal há mais de trinta anos, cujo lema é “experimentar mas não misturar estilos”.

Nem os amigos faltaram para que três dias valessem pelo dobro. A boa mesa e a pinga prodigalizam o convívio, mais a mais quanto tanto nos une: o amor a esta terra franca e aos cavalos. Por isso andámos pela herdade “Monte Barrão”, onde qualquer um pode montar, desde que saiba claro, que eu fico-me pelo passeio de charrete, outra alternativa, para tudo acompanhar e fotografar. Ainda houve tempo para ver o “Biso”, na Herdade das Esquilas, que é ali que o nosso puro lusitano aprende a ser campeão, pela mão de Maria Caetano Couceiro. Ouvir mestre Paulo Caetano é aprender toda uma linguagem encantatória sobre equinos. Janeiro corre agreste, gelando os campos, mas não o sangue, que sempre se me alvoroça na grandeza solitária da planície e no poente de ouro e púrpura.

alentejo3

alentejo4

alentejo5

alentejo6

alentejo7

alentejo8

alentejo9

alentejo10

Herdade Monte Barrão

 

alentejo11

alentejo12

alentejo13

alentejo14

alentejo15

alentejo16

alentejo17

alentejo18

alentejo19

Herdade das Esquilas – PCI

 

Taberna Tintos & Petiscos

Vaiamonte

Telefone: 960 248 138

 

Hotel Torre de Palma

Monforte

Telefone: 245 038 89

www.torredepalma.com

 

Terras de Alter, Companhia de Vinhos

Fronteira

Telefone: 245 098 067

 

Sociedade Agrícola Monte Barrão Lda.

Alter do Chão

Passeios a cavalo

Telefone: 245 612 167

21 comentários a “Tinto, petiscos e amigos

  1. Paula Guerreiro

    Bom dia Sr. Manuel

    Extraordinária a sua passagem e estadia pela calma aldeia de vaiamonte. Em jovem muitos foram os dias e férias que lá passei. Muitos eram os nossos familiares que lá residiam. Que saudades dos cheiros e do frio típico. Infelizmente neste momento temos apenas connosco um casal de familiares e a missão de vender as vivendas deixadas pelos nossos entes. Que bom contar com a sua presença para dinamizar aquela aldeia.

    PS: parabéns pela excelente dupla que faz com a Cristina Ferreira.

    Beijinhos

    Responder
  2. Paula Guerreiro

    Bom dia Sr. Manuel

    Extraordinária a sua passagem e estadia pela calma aldeia de vaiamonte. Em jovem muitos foram os dias e férias que lá passei. Muitos eram os nossos familiares que lá residiam. Que saudades dos cheiros e do frio típico. Infelizmente neste momento temos apenas connosco um casal de familiares e a missão de vender as vivendas deixadas pelos nossos entes. Que bom contar com a sua presença para dinamizar aquela aldeia.

    PS: parabéns pela excelente dupla que faz com a Cristina Ferreira.

    Responder
  3. Ana Guerra

    Olá Manuel!
    Moro já ali ao “lado” da Taberna Tintos & Petiscos, e não é que ainda não tive oportunidade de o ver? Oh tanto que queria!
    Obrigada por divulgar a nossa Aldeia (Vaiamonte).
    Quanto aos Petiscos do Tola….Maravilha! 😉
    Cumprimentos,

    Ana

    Responder
  4. João Guerra

    Olá Manuel Luis
    É com muito satisfação, que vejo que percorre está tão linda região do nosso Alentejo. Sou de Vaiamonte e desde que o Manuel têm a sua propriedade no nosso concelho, que têm vindo a promover toda a região, fico feliz por fazer parte deste nosso Alentejo e por partilhar com todos o que por aqui têm e se faz de melhor. Os meus parabéns um grande abraço para si.

    Responder
  5. maria carita

    Ola manel
    E fascinante a forma como descreve este nosso alentejo.
    Se pudesse elegia o embaixador desta provincia .
    fiquei encantada da forma como falou da minha terra (nisa).
    ha muito de bom a descobrir.
    volte sempre a esta terra bordada de encantos.

    Responder
  6. Carla

    Manuel
    Que bem faz estas reportagens à alma, adorei!!!
    Os petisco alentejanos são do melhor, no domingo fiz uma açorda com pão de Beja, estava deliciosa.

    Abraço aos 2
    Carla

    Responder
  7. Maria José Letras

    Fico radiante quando do meu Alentejo sou de Viana do Alentejo onde á a perigrinação da Moita a cavalo este calha a 26 de Abril ,só por o Santuario de Nossa Sª D,Aires val a pena visitar , mais perto do seu monte também tem Alandroal que tem um restaurante tipico ,o Ramalho é onde o Sanita Salomé frequentam ,não lhe sei dizer qual é o melhor prato um beijinho para si eá Cristina que conheço pessolmente fui ao Você na TV levei um livro seu para autografar como o manuel não estava fez a Cristina, Boa Noite

    Responder
  8. Susana ferreira

    Obrigada Manel por descrever tão bem o nosso Alentejo… tão bem que dá vontade de ir ja pra lá!!!
    Estive lá no festival dos balões de ar quente e calcorreei essas estradas todas…com um sentimento de vaidade e orgulho do país maravilhoso que temos!
    Penso que passei pelo seu monte mas não tenho a certeza …mas vou voltar para confirmar e quem sabe beber um copo com o Manel no ” Tintos e Petiscos”???
    Estive lá, e também no “Torre de Palma”
    Amei ❤
    Beijinho grande e por favor dê um também a Cristina… Amo-vos de coração ❤️

    Responder
  9. Maria Filomena

    É um prazer …digo e repito prazer … Ler o que escreve , Manuel , enche -me a Alma e sinto-me como se no local estivesse …Muitos beijos e obrigada

    Responder
  10. Dora

    Procurei entregar-lhe no fim de semana o Registo que fiz com carinho e dedicação por esta arte que sei que colecciona, fiquei triste, mas agora compreendo porque não consegui. Estarà no Alentejo no próximo fim de semana?

    Responder
  11. Maria Jose Colaço

    Adorei.
    Nas proximas férias irei visitar.
    Obrigado Manuel por nos dar a conhecer o nosso alentejo
    Eo pais fantastico que temos.
    Obrigado , beijinho.

    Responder

Responder a Cristina SantosCosta Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *