O Terraço do Chef Rui Paula

terraço1

terraço2

Penso que ainda há um certo “preconceito” em relação aos restaurantes de hotel, ou porque se desconfia da sua qualidade ou porque os imaginamos apenas para usufruto dos seus hóspedes.

Nada de mais errado e a exemplo do que acontece em qualquer grande cidade europeia também Lisboa nos apresenta belíssimas propostas gastronómicas em algumas das suas mais celebradas unidades hoteleiras. Em Paris, por exemplo, vai-se ao “L´Atelier” do Chef Joel Robuchon, na “rive gauche”, fazendo este parte do Hotel Pont-Royal, ou vai-se ao “Le Meurice” para provar a cozinha de Alain Ducasse (falo do que sei, por já lá ter estado algumas vezes, não tive foi a sorte de entrar no famoso” Louis XV”, porque quando me hospedei no “Hotel de Paris”, no Mónaco, este restaurante, também de Alain Ducasse, estava encerrado por ser a época natalícia). Em Lisboa, nunca recuso a hipótese de um almoço na varanda do Ritz, pela qualidade do que nos é dado a provar e do ambiente. Junto agora outra proposta de grande categoria, a do “Terraço” do Tivoli, hotel da Avenida recentemente remodelado e redecorado com bom gosto e onde a “Cervejaria Liberdade”, logo no rés-do-chão, pode igualmente ser uma alternativa bem agradável para uma refeição menos exigente (recentemente provei ali um dos melhores bifes tártaros da minha vida). No “Terraço”, porém, no alto dos seus noves andares, o hotel oferece-nos agora uma cozinha de autor com a chancela Rui Paula, marca de excelência pela criatividade e engenho, para além da vista sobre a cidade, abarcando do Castelo a São Pedro de Alcântara, com o Tejo pelo meio. Encontrei o chef, que muito estimo pelo intenso contacto como jurado MasterChef, já era terminada a refeição, vinha ele do Porto, das suas invictas e duriense casas (“DOP”, “Casa de Chá da Boa-Nova” e “DOC”), para uma semana de trabalho na capital, que isto não se pode deixar o crédito por mãos alheias por muito que se acredite e se confie na brigada. Dizia-me um dos simpáticos e diligentes colaboradores que o Chef lhes havia dado a provar toda a ementa, por isso explicam-na com conhecimento e, sobretudo, orgulhosos pela inspirada cozinha que exibe. A outro escutei presságio: havemos de ganhar uma estrela Michelin! Se o critério que preside a tais distinções é ainda o da qualidade, pois temos restaurante na competição e ainda a procissão vai no adro!

O almoço de hoje:
terraço3
Macarron com recheio de escabeche de sardinha, rolinho de salmão com nata azeda e falso caviar de beringela, guacamole (divertimentos de boca enquanto não chega a entrada)

terraço4
Carpaccio de polvo e romã com telha de parmesão

terraço5
Carne de porco à alentejana (com tira de choco frito e molho de amêijoas)

terraço6
creme brulée de chocolate branco

terraço7
“Terraço”, de Rui Paula
Hotel Tivoli
Avenida da Liberdade
Lisboa
www.minorhotels.com

1 comentário a “O Terraço do Chef Rui Paula

  1. Maria Sousa

    Olá Manuel.

    Só comida boa, até dá água na boca, e os preços são acessíveis à classe média. Infelizmente perdemos poder de compra, com os ordenados reduzidos devido aos impostos.

    Beijo

    Maria Sousa

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *