Camarão do grande com salada de batata e cornichons

Uma ótima sugestão para um almoço, como despedida do Verão.

Camarões grandes (conte com cinco por pessoa)

4 dentes de alho descascados

1 molho de coentros frescos picados grosseiramente

1 colher(sopa) de pó de caril

sal

azeite q.b

para a salada de batata

batatas pequenas com pele

pepinos de conserva (cornichons)

maionese

Abra os camarões ao meio no sentido do comprimento, com uma faca bem afiada e sem separar as metades.

Faça o piso para temperar os camarões: no almofariz pise bem os dentes de alho com o pó de caril, os coentros e o azeite. Tempere com umas pedrinhas de sal.

Num tabuleiro, coloque os camarões e deite por cima o piso de coentros. Deixe que eles fiquem nesse tempero a ganhar sabor, enquanto põe as batatas com casca ao lume para cozerem, numa panela com água e tempero de sal. Depois de cozidas, deixe-as arrefecer, pele-as e corte-as em cubos. Corte os pepinos de conserva, previamente escorridos, em rodelas. Coloque cubos de batata e pepino numa tigela e misture com a maionese.

Numa frigideira de fundo anti-aderente, frite os camarões bem impregnados de tempero. Poderá, antes, cozinhá-los na grelha.

Sirva a salada de batata e “cornichons” fria com os camarões.camarao-salada-de-batata

8 comentários a “Camarão do grande com salada de batata e cornichons

  1. Horta Esteves

    Boa tarde.
    A Horta Esteves pede vos uma informação caso saibam.
    Você tinham um espumante no Restaurante O Banho Manel, queria saber se sabem onde podemos adquirir.
    Aguardo se possível a vossa informação.
    Obg

    Responder
  2. maria

    Boa tarde, sr. Manuel Luís,

    Quem sou eu para lhe dar uma receita, meu Deus, mas gostaria que experimentasse a minha salada de batata, menos calórica, pois a uma parte de maionese junto sempre um yogurte natural sem açúcar e magro, e um fiozinho de azeite, a fim de cortar na maionese e dar a emulsão necessária ao molho. Além dos cornichons que lamino, junto endro e cebolinho picados. Também uma chalota ou cebola doce muito bem picada.
    As batatas também uso dessas com pele, pequeninas (já usei das roxas e das brancas).
    Depois de cozer sem desfazer, meio frias, corto ao meio e junto o molho que referi, os cornichons, a cebola, o endro e o cebolinho, tudo picadinho. Mexer bem sem esborrachar. Vai ao frigorífico.
    Servir numa taça de vidro ou outra.

    Se não for atrevimento, espero que experimentem e gostem.

    Acompanho ou com camarões, ou lagosta, ou piano de porco preto assado no grill, em cima da grelha e muito bem temperado com alecrim, tomilho e alhos que esfrego no ralador do queijo, para se desfazerem e assim não se queimarem, uma pitada pouca de paprika e muita pimentinha preta, em grão (ou tabasco, para quem gosta).

    Não me levou a mal, pois não? Beijinho

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *