O regresso de Paulo Azenha

paulo azenha1

Conheço-o há pelo menos vinte anos, tantos os que leva como criador de moda, conversámos várias vezes, em programas televisivos, sobre esta sua paixão que começa no gosto pela pintura, passa por muito estudo e formação para se materializar em centenas de inspiradas criações. Por isso gostei de saber que, uma vez a viver e a trabalhar em Paris, há já algum tempo, regressava agora a Lisboa para inaugurar, a convite do Museu do Traje, uma exposição retrospectiva do seu percurso com alguns dos trabalhos de maior impacto visual e artístico, na altura gabados, estranhados ou criticados.

paulo azenha3

paulo azenha4
paulo azenha2

paulo azenha5

paulo azenha6

paulo azenha7
paulo azenha8
paulo azenha11

paulo azenha12
paulo azenha9

paulo azenha10

Reconheci este vestido à primeira olhada. A Cristina usou-o numa produção há já alguns anos:

paulo azenha13

“Quero sentir o meu marido sobre a minha pele” – foi assim, se bem que em francês, que uma cliente se lhe dirigiu com uma camisa do marido, para que com esta fizesse algo, completando assim um conjunto com a saia que o Paulo, anteriormente, havia criado e ela (cliente) comprado:

paulo azenha_camisas1

paulo azenha_camisas2
paulo azenha14

Tal como numa clássica passagem de modelos de alta costura também a exposição termina não com um mas com quatro vestidos de noiva. Apresento-lhes dois, um num triunfo de flores, usado em passarela pela Rita Pereira e um outro improvável, pelo uso da ganga, desfilado pela Bibá Pitta.

paulo azenha17

paulo azenha18

Até final do ano a exposição dos vestidos, sabrinas e esboços de Paulo Azenha é mais um motivo para que vá até ao Museu do Traje. Não faça como eu que levei quarenta anos para o conhecer. Mas também já me desforrei, que esta é a segunda ida num espaço de pouco mais de um mês. E como não há duas sem três, a sua dedicada e entusiasta directora já me prometeu uma empolgante descida à cave onde se conserva um acervo de mais de trinta mil peças.

A reportagem da exposição é para ver em breve no Você na TV.

Museu do Traje

Largo Júlio Castilho, 1

Lisboa

(Actualização a 19 de Outubro de 2017)

Veja aqui o vídeo:

5 comentários a “O regresso de Paulo Azenha

  1. Paulo Toscano Azenha

    Querido Manuel Luis,
    foi como “um miudo que olha, de olhos regalados, uma vitrine de guloseimas”… que eu apreciei a tua publicaçao e as tuas preciosas fotos, que sabem BEM captar a alma destas minhas “Meninas”!
    Agradeço a tua Atençao, a Disponibilidade e todo o Mimo que dispensas-te para com o meu trabalho, desenhado & bordado com muita Paixao e Exigencia, pois so desta forma poderei crescer… e acreditar que o melhor esta para vir!!! (Tu seras o 1° a sabe-lo, palavra de Paulo)
    A escrever as presentes palavras, ja sobre o céu de Paris enche-me de emoçao!
    Como cantou Joséphine Baker: “J’ai deux Amours: mon Pays et Paris!” (Eu tenho 2 Amores: o meu Pais e Paris! :-))
    E estou de acordo com as tuas fieis seguidoras & Admiradoras: “E’ um Belo programa de fim de semana, ir ao Museu do Traje e descobrir todas as Surpresas preparadas para nos, visitantes!!!”
    Um Abraço de eterna Amizade & Admiraçao
    Paulo Azenha (…o miudo de 20 Anos ;-))

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *