Monforte e seus encantos

Hoje tenho onde ficar, mas tudo começou no Torre de Palma Wine Hotel (1) aberto há dois anos, uma unidade hoteleira de excelência, onde me instalei de férias, ainda o cheiro da tinta fresca se fazia sentir. A ele voltei por mais algumas vezes e logo me apaixonei por Monforte e seus encantos. A começar pela ponte do lado esquerdo de quem vai para o burgo (2).

Dizem-na romana mas há dúvidas que subsistem, agora que no século XIV já a ponte existia, lá isso é verdade, que há documentos que o atestam. E não deixa por isso de ser um ponto de paragem obrigatória para as fotos da praxe. Seguindo adiante para a vila, surpreendo-me sempre com três igrejas, à entrada e num mesmo terreiro, a de Nossa Senhora da Conceição, a mais antiga, a do Calvário e a de São João Baptista (3). Vai ser difícil visitá-las, que estão sempre fechadas, mas há-de haver um jeito de o fazer, informe-se no posto de Turismo, no próprio edifício da Câmara onde oficia um presidente jovem que todos tratam pelo nome, diligente e cuidadoso na defesa dos seus munícipes. Está na Praça da República (4), cá para mim o Rossio de todos os encontros, compra-se o jornal na Papelaria “Sopa de Letras” e bebe-se um café na esplanada da esquina que dá para o Largo do Malato (5), dilecto filho da terra, onde é a Biblioteca Municipal e a Universidade Sénior e onde já fui recebido com muito afecto e petiscos. Também Paulo Caetano, antigo cavaleiro tauromáquico e distinto professor de dressage, há muito com Monforte no coração, tem nome de rua, ali nas ventas da Praça, que esta é terra de aficionados bem sei, neste caso até gosto de ser a “ovelha ronhosa”. Ê vê-los… touros lindos… nos imensos pastos, gozando dos anos que lhes permitem antes da inevitável lida, mas adiante… não vá a prosa azedar. A partir da Praça da República alcance-se a Matriz consagrada à Nossa Senhora da Graça, agora em obras de restauro de dois dos seus altares e deambule-se pelas ruas alinhadas de casario fidalgo (6). Suba ao que resta do Castelo e largue o olhar para lá do horizonte. Assim é o Alentejo. Há mais para ver, é só perguntar, que não há Monfortense, orgulhoso das suas raízes, que não queira prestar todas as informações, até podem sair em verso que encontrar o Ti João Patinhas, poeta popular, é coisa fácil nesta vila que foi berço de António Sardinha.

Em Vaiamonte, ali a dois passos, tem de provar os petiscos do Chef Joaquim Ramalho (7). O “Tola”, tal como o pai, dizem os da terra e já se sabe que por estas paragens as alcunhas tatuam vidas. Em estando por cá, que isto agora não quero outra coisa, estou lá caído. É que não resisto aos seus inspirados comeres (pombo de tomatada, feijoada de pato, galinha tostada, empadinhas de lebre, ovos mexidos com espargos e farinheira, migas de batata e tomate, arroz de míscaros e chalotas…) tudo regado com os tintos da região, e porque não os brancos? – que é o que apetece com esta caloraça. Bons são eles, que adegas de Monforte como “Herdade do Perdigão” “e Lima Mayer”, por exemplo, têm boa fama e melhor proveito.

Sóbrio, posso dizer que muito feliz me sinto por ter agora um pedaço deste chão, não venham a achar que tantos gabos sejam delírio devido à “pomada”.

(1)

monforte1

(2)

monforte2

(3)

monforte3

(4)

monforte4

(5)

monforte5

(6)

monforte6

(7)

monforte7

40 comentários a “Monforte e seus encantos

  1. Maria João Ferreira

    Bom dia Manuel Luís Goucha
    Sendo natural de Monforte, e residente em Estremoz é com orgulho que vejo a minha vila e a minha cidade adotiva divulgada, o que ultimamente o Manuel muito tem contribuído para isso. Infelizmente à algo que não posso deixar de mencionar, referente a Monforte, que me continua a chocar sempre que por lá passo. A destruição de parte da muralha do castelo e a obra do edifício da biblioteca no agora Largo José Carlos Malato foi um atentado ao património. Não que seja contra à recuperação dos edifícios nem ao desenvolvimento, mas a obra feita eliminou completamente as característica do convento e a panorâmica que tínhamos do castelo. É uma pena! Se puder e estiver interessado solicite na camara imagens antigas do castelo. Foi apenas um desabafo. Continue assim, igual a si próprio, uma pessoa humilde que conseguiu cativar os corações dos portugueses. Boas Férias

    Responder
    1. Catarina Duro

      Maria João Ferreira, estou completamente de acordo com as suas sábias palavras . Como eram magnificas aquelas escadas para o “Castelo”.Como o antigo convento e na minha meninice ,convertido a um lagar de azeite.,era belo …mesmo sem estar recuperado.!!! Porem temos que agradecer ao nosso anfitrião o quanto está a fazer pela nossa vila. Bem haja.

      Responder
  2. Carla

    Manuel
    Entrar aqui é um bálsamo, lufada de ar fresco. Adoro as suas reportagens, as fotos tudo o que nos descreve.
    A vida é para ser saboreada assim , viver o momento e não nos deixarmos poluir por gente que ainda não descobriu a verdadeira essência da vida.

    Boas férias
    Abraço aos 2

    Carla

    Responder
  3. Aida Faria Cunha

    Faz muita falta no programa da televisão.Os outros não têm graça nenhuma comparados consigo. Goze as férias, porque tem direito a elas, mas volte logo que possa.

    Responder
  4. Leila Rodrigues

    Olá Manel,

    Muitos parabéns pelas fotografias estão fantásticas, mas sobretudo muitos parabéns a si que é uma força da Natureza. Vejo na sua cara Felicidade!

    Dê um saltinho por Portalegre…

    Um beijinho enorme

    Responder
  5. josna canoa

    Eu sou natural de Monforte, terra dos meus pais, mas vivi até aos 24 anos em Portalegre, minha terra por adoção. Os meus pais viveram a sua vida profissional fora de Monforte, tendo regressado já quando a saúde não lhes permitia fazer o que mais gostavam, viajar. As minhas memórias de Monforte estão ligadas aos meus pais e é em sua memória que me mantenho ligada a essa terra que, com muita alegria, sei ser a sua terra adotada para passar os seus momentos de lazer e felicidade. Tenho a casa dos meus queridos pais em Monforte, mas não consigo ainda superar as muitas saudades que sinto de duas pessoas tão especiais. Referiu o Patinhas, muito amigo do meu pa Eliseu Canoai que tambem era poeta popular. Sinto um grande orgulho por, pessoas mediáticas como o senhor e o Malato, elogiarem a minha terra e a dos meus pais. Acredite que me despertou o interesse em rever todos os locais que refere o que farei logo que o calor torrido do alentejo alivie. Faço votos que continue a usufruir com prazer a minha terra. Um abraço. Joana Canoa

    Responder
  6. Celeste Maria

    Boa noite Manuel Luis Goucha. Muito obrigada por nos presentear com o seus conhecimentos, sobre os lugares históricos e sua beleza ímpar, deste maravilhoso País que amo com muita paixão. Continue a surpreender-nos . É muito bom viajar na sua companhia.

    Responder
  7. Celeste Maria

    Temos o melhor guia turístico deste País. Muito obrigada pelas viagens que nos proporciona. A beleza ímpar da nossa terra e seus lugares históricos, merecem um comentador com a sua dignidade. Parabéns e continue sempre a surpreender-nos . Obrigada Manuel Luis pela sua sapiência.

    Responder
  8. Celeste Maria

    Muito obrigada Manuel Luis Goucha por partilhar com todos, os lugares históricos deste nosso , pequeno, grandioso País , de beleza ímpar. Esta é para mim a melhor forma de viajar, por ter o privilégio de estar na companhia do melhor Guia Turístico do nosso querido Portugal.

    Responder
  9. patico

    MLG, receba um forte abraço de amizade e de agradecimentos. O seu texto enche de orgulho qualquer Monfortense e, ou Alentejano. De facto nesse breve e belo trecho de palavras, descreve um pouco não só do sabor e do saber da terra que me viu nascer, como também das minhas gentes e raízes… essas suas palavras ajudam ainda a afagar e a tranquilizar as minhas saudades de Monforte. Assim, bem haja! Bem vindo a Monforte! Obrigado

    Responder
  10. Maria José Prates Coutinho Pereira

    Boa noite Sr Luis
    Li com muita alegria o seu comentário sobre Monforte!
    Apesar de fisicamente ausente durante muitos anos a esta parte, liga-me fortemente o coração e a memória a ela!
    O meu irmão nasceu lá…
    Os meus avós maternos foram feitores na casa do grande patriarca João Moura e no cemitério dessa linda terra estão alguns entes queridos ; inclusive minha mãe falecida há 47 anos .
    Fui criada durante algum tempo pela avó Adelina Prates na casa senhorial na rua principal da vila!
    Que saudades Da ” galinha de tomatada” e dos bolos folhados finíssimos… Tudo cozinhado num lindo fogão a lenha na cozinha de um primeiro andar ao fim de um lanço de escadas com degraus de pedra enormes!!!!
    Das janelas abertas vislumbrava o pátio interior da casa e nos caramanchões de flores lilases escondiam-se os passaritos só cair do sol posto !
    Que belas recordações o Sr. despertou !
    Bem haja e desculpe a maçada do desabafo !
    Maria José Prates Coutinho Pereira

    Responder
    1. MLG

      Olá Maria José
      Gostei tanto de ler as suas palavras. Fizeram-me entrar na casa da senhora sua avó e até provar da galinha de tomatada. Obrigado.

      Responder
  11. Andreia moreira

    O meu bisavô Patinhas fez dia 30 94 anos! Um resistente ao tempo! Ele fica contente de dizer estes versos às pessoas, nunca aprendeu a ler nem a escrever, mas tem boa memória! Já tem trinetos, sabia? Beijinhos e boas férias, ainda bem que gosta da minha terra, nós também gostamos de cá o ter!

    Responder
    1. MLG

      Obrigado Andreia pelo seu comentário.
      Para a semana vou fazer uma pequena reportagem sobre Monforte para o meu programa
      e vou tentar entrevistar o seu bisavô. Um beijo

      Responder
  12. Maria Emília Cunha Lopes

    OBrigada pelas fotos. Faz mt bem em ter esse cantinho aí,parece ser um lugar bonito e tem uma coisa boa as ruas estão limpas. O Sr merece esse encanto da natureza e merece ser feliz. Tem o Rui k tbm parece simpático. Vê.se na sua cara k está feliz,até parece k vai fazer 50 anos será? Continuação de boas férias e sempre k poder mande mais fotos. Eu agora só saio de casa para ir ao médico e assim vou conhecendo mais Portugal. Um grnd abraço Manel meu amigo há mts mts anos k o conheço e um abraço seu faz.me mt feliz

    Responder
  13. carla costa

    Muitos parabéns Manuel Luís Goucha é sempre um prazer ouvi lo falar ou ler o que escreve admiro muito, eu tomo Gonta de uma idosa e todos os dias você e a Cristina são a nossa companhia faz nos rir por vezes chorar mas a vida ė mesmo assim faz parte do nosso dia a dia desejo que você seja muito feliz na casa dos seus sonhos junto com o rui você ė a prova que nunca se deve desistir dos sonhos um dia eles se realizam muitas felicidades um grande beijinho

    Responder
  14. Antonia Ramalho

    Ola Manel, pelas suas palavras ve-se que esta apaixonado por esta terra e pode crer que os habitantes , e eu falo por mim, tambem temos muito gosto em o ter entre nos. Quanto ao Hotel realmente e lindo, ja la fui algumas vezes e acho uma obra muito bem conseguida, e sem duvida da outra vida a Monforte, não so porque quem vem de fora por vezes vem ate a vila mas tambem pelos empregos que gerou. Monforte actualmente tem outra cor, teem sido feitas algumas obras que lhe dão mais beleza. E muito bom te-lo por aqui pois sendo o Manel um Senhor da Televisão a sua presença por ca começa a dar frutos, alguma vez o Tintos e Petiscos teria lugar numa reportagem de gastronomia na TVI? Não , que não o mereça, os seus pratos são espectaculares, mas ninguem iria descobrir este pequeno recanto para aparecer na Televisão. Muito bom te~lo por ca, sempre desejei conhece~lo, e no dia em que me autografou os livros, na Biblioteca, vi ao ouvir a sua entrevista que era uma pessoa fantastica, daquelas pessoas com quem se pode falar e que não lhe subiu a cabeça a sua fama…. não e para todos. São horas da janta, vou tratar do jantar para poder estar descansada no meu cadeirão a desfrutar da Impostora e da Unica Mulher, esta ultima pela qual estou apaixonada e penso que a Impostora tambem ira ser uma grande novela. Tenha uma boa noite. Um abraço para o Manel e tambem para o Rui.

    Responder
    1. MLG

      Olá Antonia
      Muito obrigado pelo seu comentário. Em breve farei uma reportagem sobre Monforte para o Você na TV. Vou aproveitar o facto de estar cá de férias parado fazer. Um beijo

      Responder
      1. Catarina Duro

        Manel que bom sabe-lo pela minha terra, estive lá no meio de Agosto…… A Tonita Ramalho sabe do meu apreço pelo seu trabalho , pela pessoa maravilhosa , que nos faz esquecer um pouco os nossos desaires, os nossos desgostos e chegou a “aventar”a ideia de o ver por lá. Não foi desta, porem tenho esperança de os encontrar por aí um dia destes. Adorei a descrição que fez da minha terra, Muito, muito Obrigada. Abraço cheio de carinho.

        Responder
  15. Bento

    Manuel Luis,
    Gosto da maneira simples como nos mostra as belezas do nosso Alentejo.
    Embora Ribatejana e cidadã do Mundo, abracei há muitos anos o nosso querido Alentejo.
    Sempre que viajo para Portugal, o tempo é pouco para visitar tudo o que desejo.
    Espero que tenha umas ótimas férias junto do Rui e da sua mãe.
    Um abraço
    Olivia Bento Parracho

    Responder
  16. ANTONIO NUNES

    tenho saudades do monte dos azeiteiros ! ainda existe?o meu sonho é ir trabalhar e morar no ALENTEJO com a minha familía ,saudações para todos os alentejanos ,grande povo .tenho grandes histórias de grandes caçadas ! nessa zona,

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *