A bufa do Salvador!

salvadorsobral2

(Foto: Lusa)

Quando na passada terça-feira saí do “Meo Arena”, depois de ter feito a parte que me competia na transmissão televisiva do concerto solidário pelas vitimas dos incêndios florestais, e em conversa com a Cristina, também ela a caminho de casa após haver cumprido, brilhantemente como seria de prever, a sua função ao lado do José Alberto Carvalho, falámos do privilégio que é, como consequência da vida que quisemos para nós, podermos estar por dentro dos grandes acontecimentos que ocorrem na actualidade.

Que noite aquela em que juntos estivemos por todos! Noite histórica pela união entre os três canais generalistas de televisão, coisa nunca vista, e o mesmo se diga em relação às rádios, para cima de uma centena, com o objectivo único de levarem a todos os portugueses,
estivessem onde estivessem, aquela que gostaria de ver como a ideologia deste milénio que ainda não leva sequer um quartel: a solidariedade, manifesta em quantos subiram a palco com as suas vozes e talento, a quantos nos bastidores tornaram possível tal celebração, a quantos milhares encheram a arena e a quantos milhões responderam à chamada no apoio à causa.

Aquela não era uma festa, era sim, uma homenagem, ainda que com algumas manifestações próprias da festa, àqueles que muito ou tudo perderam e aos que lutaram gloriosamente pela vida dos outros pondo, uma vez mais, a sua em risco. Aquela era uma homenagem a todos nós que tivemos tempo para olhar à nossa volta, para perceber que muitos dos nossos estavam em sofrimento profundo e que urgia abraçá-los e apoiá-los. Naquela noite dei por mim a desejar que fossem tamanhos actos de bondade e compaixão a definir os nossos futuros dias. Se somos capazes do nosso melhor, porque perdemos tanto tempo a usar o nosso pior? Não faz sentido! Até por isso aquela noite deverá ser uma lição de que nos devemos orgulhar!

Aquela noite terminaria no palco do “Meo Arena” com a actuação do Salvador Sobral. Momento encantatório, pela memória recente que o seu talento evoca, pela sua voz sublime, pela beleza da melodia que lhe saía dos dedos. Porém, no dia seguinte, houve quem reduzisse tanto a uma frase sua menos feliz, deselegante, dita a despropósito. Afinal que importância tem uma palavra mal-cheirosa, que subjectivamente recuso repetir por considerar alarve, depois do que vimos, ouvimos, sentimos em comunhão?

Não posso permitir que uma palavra dita desajeitada e levianamente macule o que senti perante quantos naquele recinto maior ou nas suas casas, fizeram o bem. Todos os que praticaram a compaixão só podem sentir felicidade. No sofrimento dos outros, a quererem renascer a cada segundo, procuro aprender o que verdadeiramente importa e é essencial. Qualquer um de nós será o que escolher ser e naquela noite, perante a grandeza do que fomos capazes, percebi que estou certo no caminho e nada, muito menos uma bufa, me fará desviar para o fétido beco da mesquinhez e da intolerância.

121 comentários a “A bufa do Salvador!

  1. Júlia Faria

    Boa tarde sr. Goucha. De acordo com o seu texto. O problema é que os portugueses estão habituados a ouvir aquilo que querem, da volta, nem entenderam o sentido da mensagem do Salvador. Alguns vão certamente morrer de obstipação intestinal. Um abraço, gosto muito do seu trabalho.

    Responder
  2. Madalena ferreira

    Olá!

    Em 17 de junho aconteceu uma grande tragédia. As pessoas deviam pensar a sério no que aconteceu e o que poderão fazer no futuro para que não se repita, especialmente com esta dimensão!
    Quanto ao Salvador? O meu cérebro filtrou, do mesmo modo que filtra muitas outra coisas que vemos e ouvimos na comunicação social. Durante este período, têm sido dito pelos iluminados do costume – e não só – disparates que ofendem a nossa sanidade mental. Mas já estamos habituados!
    É mais fácil fazer sangue, sangue e mais sangue!!!!!!!!!!

    Um bom domingo para o MLG,

    Responder
  3. Nuno

    Goucha percebo o quer dizer foi um ato irrefletido do rapaz e gostaria de o poder desculpar mas não consigo. Repare o ato de solidariedade em si serviria para dar um pequeno consolo aqueles que muito perderam. O Salvador despiu de sentimento esse pequeno gesto. Não restou nada. Como sabe o dinheiro não resolve nada de importante na nossa vida. Pergunte ao Beauté, ele vai elucidá-lo sobre o tema.

    Responder
  4. Isabel Lopes

    Caro Manuel,
    Parece-me que os seus 2ª, 3º e 4º parágrafos explicam, na íntegra, as razões para que o infeliz comentário do Salvador não devesse ter acontecido. Ele não estava num espectáculo em nome pessoal, onde a plateia presente vai para o ver e ouvir a ele exclusivamente. As expectativas, caro Manuel, devem, na minha opinião, nivelar-se por cima e não por baixo. Por outro lado, a mim, pessoalmente, não me atrai humor feito num contexto de flatulências.

    Responder
  5. Marta Azevedo

    Enfim…não interessa o que o Salvador Sobral disse naquela noite que vai tirar a beleza que lhe está subjacente! Numa só noite conseguimos juntar os três canais generalistas portugueses, rádios, a própria população portuguesa uniu-se numa só causa, mostraram o quanto somos generosos e sentimos os problemas dos outros! Não são só os problemas dos outros, são de todos nós! Foi apropriado? Não! E porquê? Por estar presente Sua Excelência, o Sr. Presidente da República? Não só por causa disso! O momento não foi bem escolhido, mas demonstrou que infelizmente, nós portugueses, da mesma forma que elevamos ao mais alto pedestal uma pessoa, a rebaixamos ao mais pequeno verme! De bestial a besta num ápice! E justifica-se? Não! O Salvador cometeu um erro, mas não deixa de ter o nome dele gravado na história do nosso país e por isso tem de ser respeitado. O erro dele não manchará a noite incrível que foi a passada terça-feira.
    Manuel Luís, aproveito para dizer que admiro muito o seu trabalho e que não gosto de o ver com barba…pronto…eu não gosto de barba!!! Muitas felicidades e sucesso para o programa (que é espetacular).
    Bjnhs

    Responder
  6. gregoria meira

    O Manuel e a Cristina são extraordinários ,gosto muito dos dois.A maneira como o Manuel fala só prova ser um
    grande SENHOR, e o que se passou no meo arena foi uma grande prova do que são os portugueses.Quanto ao Salvador foi de muito baixo nível ele nem por sombras se pode comparar a um humorista. Um grande beijinho para os dois grandes danossa T: V: I:

    Responder
  7. Rosa Rocha

    Olá Sr. Manuel Luis, começo por lhe dizer que adoro o seu trabalho. Em relação ao tema que trás os portuguesa ou a maioria todos estéricos, devo dizer o seguinte:
    Foi bonito? educado ou elegante? Não. Mas está na altura de pôr as pessoas a pensar. Este rapaz só ganhou o festival da canção que como todos nós sabemos tem uma carga politica muito grande. A canção é bonita ele interpretou-a lindamente, mas é o trabalho dele assim como o seu ou de qualquer outro profissional de televisão, que vos torna mediáticos + conhecidos de todos e a culpa dele ter dito o que disse é nossa espectadores que fizemos do rapaz um Deus e o recebemos cheios de esterismo. Ele tentou abanar este povinho que anda a dormir. Todos nós trabalhamos e no maximo somos conhecidos lá no bairro. Ele só perguntou se desse o dito também lhe batiam palmas, porque até ele acha que é demais. Beijinhos para si e para toda a equipa que acho extraordinária.

    Responder
  8. Manuel Costa

    Não foi bonito o que disse Salvador e, para o futuro, deve ter mais cuidado do que diz. Mas… Manuel Luís Goucha não tem moral para criticar, pelos excessos de linguagem que também tem no seu programa da manhã da TVI?!…

    Responder
  9. João Barreta

    Em Portugal, e não só, “passar de besta a bestial” ou o seu contrário é “coisa” de duração quantificável ao de uma dita … “coisa”! Da valorização à desvalorização, do encanto ao desencanto, do primor ao desprimor, do respeito ao desrespeito, do gosto ao desgosto, fica tudo à distância de um simples … “DES”.
    Nem a vitória do Festival o deveria ter disparado tão alto, nem este episódio afundado tão baixo.
    Nem tanto prezar, nem desprezar tanto.

    Responder
  10. sandra barreira

    Manuel Luís Goucha, tenho por si uma admiração imensa, mas desta vez discordo consigo em quase tudo, percebo para quem estava no Meo arena , que a emoção e o propósito de tal evento desvalorize outras tantas coisas, mas este menino, repete a mesma piada umas quantas vezes, foi num concerto que deu, foi no alta definição, já basta, não tinha a necessidade de o repetir novamente, muito menos para mim que assistia em casa na minha televisão, achei de um mau gosto de um despautério de um desrespeito, parece que fez questão de ser o menino da noite, sim porque ao dize-lo esqueceu se que além de uma plateia imensa tinha outra tanta em casa que não se revê naquela palavra que para mim é feia, desagradável, não era um momento sequer para se ter piada, era um momento de união, de orgulho nacional por fazer sim uma coisa inédita e as palavras dele não tiveram nada de inédito, bem pelo contrário foi uma repetição de outros sítios onde ele já atuou. Bem sei que ele é um miúdo, mas para mim com falta de educação e não por culpa dos país mas dele próprio, e se há coisa a retirar desta frase infeliz, espero que ele próprio a tire e que aprenda que não podemos nem devemos dizer o que nos apetece em qualquer circunstância. eu já ouvi muitas vezes a Cristina Ferreira a brincar com o Manuel exatamente sobre isso e não me chocou nada nem choca, apesar que não usam o termo que para mim é horrível, mas as circunstâncias são diferentes o momento é por si só diferente. Aliás quando estão no programa são super divertidos e quando vem a crónica criminal por respeito tentam, bem sei que às vezes a muito custo manter uma certa seriedade, exatamente porque não querem ferir a suscetibilidade de ninguém. o Salvador já tinha repetido a piada tantas vezes era completamente escusado repeti-la nesse dia. mas ok não lhe tiro o mérito de cada vez que o oiço na rádio as minhas lágrimas transbordam de emoção por mais que as tente controlar

    Responder
  11. Maria

    Não gostei do “palavrão” mas o que eu não gostei mm , mas mm nada foi ” tb o publico aplaude qq coisa que eu faça” isto sim é passar um atestado de burrice ao publico a quem afinal ele deve tanto . Imaturo ? Com 28/29 anos ??? O q ele tem e tiques de vedeta Nao gostei e não “branqueio” a atitude dele.

    Responder
  12. Beatriz Estêvão

    Muito boa tarde… adoro o seu trabalho… antes de mais vou referir que não concordo de todo com o palavrão dito querendo dizer com isto que há outras maneiras educadas de pedir para que o deixassem atuar sem ruido… confesso que antes do palavrão comentei com o meu marido que as pessoas deviam parar de aplaudir para podermos escutar a actuação… se um apresentador como você estiver a falar algo por mais gloriosa que seja tudo tem seu tempo primeiro escutar depois aplaudir… tanto que a cara que ele fez e a frase dita foi mesmo de desagrado em querer cantar e estarem sempre a aplaudir… volto a frisar que não agio bem ou não utilizou as palavras corretas mas eu também não ia gostar… era uma musica encantadora que merecia ser escutada e nao foi… claro que um cantor da sinais quando quer a interacção do publico tal qual um apresentador… um beijinho para si

    Responder
  13. Cristina SantosCosta

    … que acrescentar ao que já disseste Manel!
    Que a intolerância medra rasteira e contagia inexoravelmente quem por lá rasteja …
    O foco passou a ser o odor e não foi o da terra queimada que ali juntou generosidades … TANTAS!

    Responder
  14. antonieta figueiroa figueiroa

    Antes de mais, quero dizer-lhe Manuel Luís , que gosto muito da sua forma de ver os problemas da vida.
    Quanto a este assunto, concordo plenamente com o seu texto.
    Um abraço e continue assim.

    Responder
    1. emiliacherpillod@hotmail.com

      Manuel tenho por si um apreço enorme a maneira como voce respeita as mulheres e as defende gosto do vosso programa nos presizamos de devertimento,quanto ao nosso Salvador acho que nao foi adecuado o que ele disse perante uma platei nao so as palavras que saeem da boca jamais serao esquecidas uma pena porque e um bom cantor como tantos outros que ha no nosso paiz
      i

      Responder
  15. Lucia

    Concordo plenamente com as palavras do Goucha,alias subscrevo na íntegra…mas,na minha opiniao nao estamos a dar mais valor ao “palavrao”…sim,pq no contexto foi isso mesmo!Estamos sim,a dar-lhe um puxão de orelhas,para q numa próxima não se volte a repetir.Pelos vistos,Salvador Sobral costuma falar sem pensar! E, há q ter Respeito e Educação …

    Responder
  16. Leandra Santos

    Olá Senhor Manuel Luis Goucha, apesar de não acompanhar o seu trabalho diariamente, admiro-o muito como pessoa e profissional! Espero que esteja bem de saúde! Em relação a este assunto devo dizer que concordo plenamente consigo, não vamos reduzir toda uma união do Povo Português em prol do próximo e neste caso das pessoas afetadas por toda a tragédia que aconteceu a um despropósito enorme de um artista, que na minha opinião parecia estar ali contra a vontade, mas foi uma desconsideração para com todos os que o aplaudiam! Ainda é muito imaturo o querido Salvador!

    Responder
  17. Manuela

    Obrigada Manel e Cristina são a minha companhia de todos os dias . O Meo Arena foi uma prova viva de quanto somos Solidários acompanhei todo o programa de lágrimas, os comentários dos Artistas espero não
    cairem em saco roto. Quanto a Salvador temos que Ele é um miudo e não sabe ainda lidar com a sua grandeza de talento . beijinho grande Manula

    Responder
  18. Maria Martins

    Bom dia, peço desculpa invadir o seu espaço com este assunto tão triste que se está a passar nas redes sociais.
    Gostaria que alguém com poder televisivo, assim como o vosso programa visto por milhares de pessoas, desse uma dicazinha sobre esta senhora que envergonha Portugal, Agnes Arabela Marques – da casa dos Segredos.
    Ora bem o meu pedido é que expliquem às pessoas que quanto mais alimentarem as barbaridades dela, mais ela é visualizada, por favor veja o que se passa na pagina dela, é uma vergonha. Obrigada Manuel e Cristina um bem haja para vós

    Responder
  19. Maria Martins

    Concordo perfeitamente com o que o Manuel aqui disse sobre a infeliz palavra dita por Salvador Sobral, já se tornou viral, e mesmo com o pedido de desculpas do mesmo, continuam a fazer “chacota”. De uma bela canção “Amar pelos Dois”, nas redes sociais estão a torná-la feia, e sem sentido, é triste que assim aconteça, o deslize proferido em segundos por uma palavra leva a qualquer um de nós em qualquer circunstância da vida, a passarmos de “bestiais” a “bestas. Todos erramos e todos merecemos respeito pelos nossos erros, pois só assim é que podemos reflectir e emendar para melhor, caso contrário surge o sentimento de revolta.

    Responder
  20. Carla

    Manuel
    Não vi o concerto, nem sei o que o Salvador disse mas deve ter feito eco para alguns.
    As suas palavras dizem tudo, bebermos, aprendermos o que nos enriquece, o que nos dá vida, potencializa. O resto é supérfluo.

    É isto mesmo.
    …procuro aprender o que verdadeiramente importa e é essencial.
    me fará desviar para o fétido beco da mesquinhez e da intolerância.

    Fora do contexto, sua barba tem feito sucesso até lhe dá um ar de pensador como disse, que já o é mesmo sem barba. Moreno, barba , camisa branca sem gravata a opção perfeita.

    Caso vá ao Éden e se puder faça uma reportagem com a sua bicharada aquela que nós dá tanto e pede tão pouco.

    Abraço
    Carla

    Responder
  21. Assunção B.

    Como pessoa elegante e esclarecida que é só poderia escrever um texto como este desmistificando a falta de senso e oportunidade das palavras do grande cantor Salvador!

    Responder
  22. Antonio Ramos

    Concordo com tudo que está escrito sobre este caso desilegante e de uma enorme falta de respeito pelo momento que estávamos a assistir

    Responder
  23. Zalia maria

    Manel
    Nao foi a bufa dita pelo Salvador que naquele contexto de homenagem aos que partiram e aos que lutam do nada foi a deselegância e o desprimor a quem o aplaude adoro a voz dele mas e imperdoável ja pediu desculpas mas nao chega vai ficar na nossa lembranca por ser desbocado ,e falava para um milhão mas bem o ouvi falar na R.T.P no 5 para a meia noite e foi bem pior .

    Responder
  24. Manuela Goucha Gomes

    Concordo com o Manel Luís, que uma palavra impensável e lançada a despropósito e de modo infantil não retire o brilho nem a magia a um momento de 4horas tão importante que sem dúvida irá marcar a história deste país.

    Responder
  25. Joana Simoes

    Anda tudo muito sensível ,que até com uma ameaça de traques do rapaz se chateiam , o Manel mudou -lhe o nome para bufa ,mas eu gosto gosto mais do termo traque…Se lá tivesse um humorista a dizer alhos e bugalhos tudo aplaudia ….beijinhos meus e da minha neta Alice que tem um ano e adora ver o Goucha ….

    Responder
  26. Natercia rosario Silva Simoes

    Adorei ler o seu comentário, foi de uma elegância, de uma educação extrema, aliás não seria de esperar outra coisa de si, vem do berço e o Manuel Luís teve-o certamente. Acredito que o Salvador tb o tenha tido, mas de futuro e para bem dele tera de ser mais contido nas palavras, embora que o mais importante tenha sido a comunhão de todos pelo empenho, profissionalismo e Amor que deram a uma homenagem tão bonita. Um bem Hajam a todos.

    Responder
  27. Helena Fernandes

    Olá bom dia meu querido Manel! :)
    Antes de mais deixe-me dizer-lhe que gosto muito de si. Que adoro a sua maneira de ser e de fazer televisão, principalmente o Você na TV com a nossa querida Cristina. Sim.. Nossa pois ela não é só sua! ☺
    Quanto ao verdadeiro motivo que me levou a responder ao seu texto sobre o Salvador, bem…
    Eu fiz questão que o meu marido e filhas estivessem comigo sentados no nosso sofá a ver o concerto pois sabia que ia ser lindo, emocionante, mágico. Contribuímos para esta causa tão triste, mas por outro lado tão linda. Pois este concerto defino-o numa só palavra:União. Mas depois de uma noite encantada, não gostei! Não gostei mesmo nada das palavras do Salvador. Caiu tão mal! Sei que nada pode apagar a magia vivida nesta noite, nem essas palavras proferidas por ele, mas não consigo aceitar que ele tenha estragado (entre aspas) a noite. Muitos dizem que ele é espontâneo, e daí? Dá lhe o direito de ser mal educado? Existe alguém mais espontâneo que o Manel? No entanto nunca achou que as palmas a si dirigidas fossem demais pois não? Nas redes sociais o que mais me escandalizou é que a maioria acha normal. Até compararam o Salvador ao Herman, como é que é possível? Não acredito que o Herman ou qualquer outro artista ou apresentador de televisão dissesse uma coisa daquelas. Nada tira a emoção, a união, a solidariedade que todos nós vivemos e sentimos nessa noite, mas foram feias as palavras por ele proferidas. As pessoas quando batem palmas é sinal que gostaram, é uma forma de agradecimento, é sinal de respeito. E é com palmas (apesar de não as ouvir) que despeço-me de si Manel. Obrigada por tudo o que têm dado por todos nós! Beijinhos

    Responder
  28. Ana Cesteiro

    Tudo aquilo que eu senti,oManuel exprimiu de forma notável. Uma noite e um evento como aquele, nao pode ser reduzido só a esse momento menos feliz.

    Responder
  29. aida silva

    Pois o meu comentario e fiquei trist do palavrão que o salvador disse o publico não merecia isso normal os astistas goston de ser aplaudidos e sendo o concerto que era de solidariedade has vitimas dos grande incendio nao merecion isso mas sim respeito nem o presidente da republica ele respeitou Manuel Luis Goucha esta e a minha opinião boa noite

    Responder
  30. Mina Pires

    Concordo inteiramente com tudo o que dizes …
    Ate ao ponto de “esquecer uma palavra”…mais depressa se apanha um mentiroso que um coco.
    E esse artista nao e a 1a vez que faz polemica em palco com os seus comentarios. Tem sempre algo a dizer para salientar a sua pessoa. E depois dizer ser humildade… esta-se a ver que a palavra certs deveria ser oportunidade.
    Keep up your good work

    Responder
  31. Teresa J

    Se tiver o facebook da Rita Ferro Rodrigues leia a sua opinião àcerca desse assunto. Julgo que mudará, nem que seja breves “milimetros” de opinião. Eu não vi o programa mas com a descrição da Rita, foi como se estivesse convosco a sentir o momento. A minha gratidão à Rita

    Responder
  32. Teresa Baía

    Mais nada…a boa ou má intenção fica com quem as cometer.
    Ele só usou o local errado para dizer o que disse porque se fosse no Norte, aí…já não era polémico.
    Um beijinho Manuel Luís

    Responder
  33. Arlézia Medeiros

    Obrigada MLG, foi do melhor que já li sobre a bufa do Salvador , todos os outros foram jocosos, intolerantes e até mesmo muito inconvenientes.

    Responder
  34. Maria Costa

    Lamento muito mais, ver dançar como vi, numa homenagem tão sentida!
    Ele até teve muita razão. Quando vamos à opera, ou a um concerto, estamos em silêncio, porque não ali?
    Apenas seria isso que ele queria!
    Obrigada e parabéns a quem participou com sentido (sentido).

    Responder
  35. Emilia Antunes

    o concerto foi lindo e todos partilhamos de coração cheio, não é algo que saiu sem pensar que vai mudar o quanto gostamos do Salvador, um grande beijinho a todos que fizeram uma noite fantástica

    Responder
  36. Eu

    Como sempre, o Manuel no seu melhor! Concordo plenamente. Considero um comentário infeliz, mas quem não têm? Gosto do Salvador, e da canção na sua voz doce. ( Gosto de o ver de barba, )mais velho ou mais novo pouco importa….fica lhe muito bem. Um abraço

    Responder
  37. Susana silva

    Fala o homem que leva ao programa a mulher mais asqueirosa de portugal :maria leal
    Foi uma piada de um artista e o senhor já que é do meio devia entender isso
    Mas ele sim manel
    Pôs o meo arena , kiev e o mundo a cantar
    Já o senhor limita-sse a criticar
    Cumprimentos Maduros

    Responder
  38. Luana Veloso

    Faço das suas ,minhas palavras .
    Foi lindo aquele momentos com 3 horas .
    Só isso merece ser relembrado com vigor, e amor.
    Um beijo enorme Goucha
    Luana

    Responder
  39. Nélia Santos

    Por isso adoro-te Goucha!
    És uma alma madura e consegues ver e chegar sempre ao que realmente interessa!
    O Amor e solidariedade daquela noite foram mágicos ! Tu e a Cristina são extraordinários!
    Beijos para ambos.

    Responder
  40. Lígia Miranda

    Concordo plenamente consigo sr Manuel, não ouvi nem vi,nem quero ver o que se passou. Estaremos a ficar com a cabecinha pequenina? Ora um peido uma bufa ora não damos todos até a realeza?? Foi dito sem jeito sei lá.. Como já disse a mim interessa me a pessoa que ele me parece, pessoa meiga e o cantor que mais oiço atualmente. Adoro vos.

    Responder
  41. Edviges Horta

    Boa noite, Manuel Luis.
    Nem mais!
    Adorei o que escreveu e subscrevo.
    Tudo serve para comentar e, durante mais uns dias, ouviremos falar na mesma história.
    Já se esqueceram do Salvador que ganhou o festival da Eurovisao.
    Os Portugueses são grandes de alma e coraçaomas, muitas vezes mesquinhos.

    Responder
  42. Isabel Manta

    Foi de facto uma saída menos infeliz mas quem conhece o Salvador e o ouve falar sabe que de certa maneira ele quer ser apenas um cantor, simples cantor, apesar de ter levado uma canção ao Festival da Eurovisao que deu a vitória ao nosso País, como era antigamente. Não quero com isto dizer que tenha gostado da frase dele mas foi dita sem pensar perante os aplausos sem pararem aquando da sua atuação. Não o condeno, apenas não achei correto. mais a mais no espetáculo que era. Foi maravilhoso a causa mereceu e aplausos para todos os Portugueses.

    Responder
  43. emilia galvão

    Olá manuel luis,vi o concerto do principio ao fim e gostei muito não só pelos grandes artista que la estiveram mas muito mais pela união das pessoas do que as pessoas são capazes de fazer de bom quando se unem ,das centenas que trabalharam sem receber e das milhares que fizeram o esforço quer físico quer monetário para estarem aí, e depois um miudo que ainda agora começou sobe ao palco e diz (posso fazer o que quiser que este estúpidos e atrasados continuam a aplaudir )foi isto que ouvi.para terminar ,quem não se sente não é filho de boa gente ja diz o ditado.

    Responder
  44. maria Dulce

    Manuel peço desculpa mas, sinto que o nosso tratamento deve de ser este pois há anos que entra na minha casa (ainda estava na Tv , a minha Mãe escreveu lhe uma carta cujo nome que colocou foi de Mariana).
    Sobre o caso ou melhor o deslize do Salvador acho que foi mesmo muito despropositado pois , como o Manel diz aquilo não era uma festa mas sim uma homenagem. Acho que o Salvador já tem idade para se comportar como um verdadeiro homem.
    Não vamos e aí concordo consigo que por causa duma criancice dele estejamos a desvalorizar o programa que foi lindissimo e único…….como gostei de ver os 3 canais unidos…….. Foi tão lindo assim sem concorrências …..
    Muito obrigada e adorei ouvi lo dizer que temos de estar em cima dos donativos para sabermos se estão a ser devidamente canalizados………
    um abraço enorme do tamanho do mundo e deixe me dize lo você está lindo de barba……Um Must.

    Responder
  45. Antonia Assunçao do Carmo Martins Gonçalves

    Da teoria à pratica…
    EXEMPLO DE SOLIDARIEDADE
    “Juntos por todos”
    Sempre ACREDITEI que a solidariedade era um caminho a seguir.
    Nao sei se pelo facto de desde cedo aprender a dividir o pouco que tinha, com seis irmãos e muitos sobrinhos, e sentir, que mais faz quem quer, do que quem pode…este pensamento…diz tudo.
    ACREDITO ,APESAR DE CONCORDAR QUE É UMA UTOPIA QUE A SOLIDARIEDADE PODERIA SER A IDEOLOGIA “RELIGIÃO” DO FUTURO.
    Do que adianta rezar o pai nosso, rezar o terço, ir à missa?
    Na pratica tal como refere o papa Francisco, do que adianta ir à missa, se depois por medo, nao ajudas a família e preferes guardar no banco o dinheiro, enquanto o teu filho paga juros ao banco , por uma casa, por um carro? Nao está em causa os pais terem essa obrigação, mas sim a diferença entre o que se verbaliza e se pratica.
    “Juntos por todos”
    Abriu uma das portas do meu subconsciente que estava adormecida .ACREDITAR NA SOLIDARIEDADE COMO UMA PONTE DE AMOR ENTRE OS HOMENS.
    Sempre tive um olhar, um sentir sobre o significado da solidariedade, como algo que não chegava ao seu destino, umas vezes, por não se praticar, outras por não ser monitorizado as acções existentes.
    Foram vários os estágios emocionais que experimentei e experiencio em relação a um acto que considero ser um fio condutor para a união das pessoas. Nao falo de caridade, de vitimizar as pessoas, mas sim solidariedade, para dar canas para pescar.
    Perante os cenários que me foram possíveis de observar ,considerei sempre a solidariedade uma utopia, e foram vários os olhares que observei em mim, sobre este tema. No que diz respeito ao que sentia pelo outro, por não ajudar.
    Um olhar de revolta ,raiva, julgamento, critica, a predominar nas emoções sentidas..
    Hoje esse olhar está transformado, em compaixão, respeito e aceitação, pelas escolhas que o outro faz com os seus bens materiais e as suas historias.
    Cada um de nós é responsável por tudo aquilo que nos acontece, culpar o “estado” pelo que acontece de menos bom, é fugir ,simplesmente à realidade. Sem esquecer que o “estado” é cada um de nós através das escolhas que fazemos, colocando o poder em pessoas que nos estão a representar e que nós ignoramos e compactuamos com as suas acções, por ignorância, através de um silencio, e criticas sem voz.
    “Juntos por todos”,nao priorizou ou escolheu ter em consideração, as causas, como base para dar inicio ao gesto de solidariedade, mas sim as consequências.
    Se assim fosse, teria mais uma vez que ser ignorado o apoio e culpar o estado. As causas tem rostos, responsáveis. Pois as verbas utilizadas, no projecto de comunicações, que encheu os bolsos a muitoooooos intervenientes, nessa maravilhosa ferramenta, que nao foi utilizada, pelo contrario o que funcionou ,foram metodologias e ferramentas de comunicações utilizado à 50 anos atrás. tiveram um custo de milhões ,que nós todos desconhecemos… Sem falar da culpa do “estado” em relação às matas abandonadas , coimas,protecção de espécies…etc, etc.
    Ou seja se fossemos ter em consideração, os critérios que utilizamos no momento de escolher ser solidário, este gesto nao teria existido, pois os comportamentos que causaram as causas que provocaram, esta tragédia, deveriam ser responsabilizados e estes sim contribuírem de forma responsável, para a resolução necessária, para ajudar aqueles que estão a precisar.
    Digo critérios que utilizamos no momento de ser solidário, tendo em conta que existem tragédias de gravidade estrondosa,, que não são observadas ,nem cuidadas, nem existe empatia para com elas, nem se é solidário , pelo contrario, são ignoradas, a nível da mente, pois não tem um impacto de terror, não existem imagens que possam influenciar massas, e tocar na consciência de cada um, com um chamamento de inocência, pureza, verdade, que se necessita para se ser solidário. Porem se fossem possíveis de relatar, de forma a provocar o impacto real das tragédias diárias que existem na casa de muitos que também contribuíram para ajudar nesta tragédia, e isto é muito importante e significativo ,poderíamos contribuir ,sem prejudicar e sufocar ninguém com mais gestos de solidariedade, de forma consciente e responsável.
    Mas não é isso que acontece e ignoramos tragédias diárias, pois introduzimos, com a moral em alto, que não se pode estar sempre a ajudar, que quem ajuda, não pode ajudar sempre e quem precisa , precisa sempre. O “estado” é que lhe pertence.
    Mas na verdade existem tragédias, familiares, particulares, que somando, perfaz muitaaaaaas mortes diárias ,no nosso pais.
    E como as causas, são ao olhar comum, da responsabilidade de cada um, com julgamentos, de acordo com aquilo que cada um entende, optamos por deixar crianças, mulheres sem ajuda, sem tomarmos consciência que esses seres humanos, vão fazer parte de uma realidade de pessoas que morrem por dentro todos os dias, sufocados por tanto sofrimento causado pelo abandono.
    Dai resultam tantos e tantos dramas ,com a criminalidade a exercer a força maior. Mas nós depois julgamos, criticamos e choramos pelo leite derramado. e acredito que com gestos de solidariedade muitos e muitos seres, poderiam ter a possibilidade de escolhas diferentes…utopia…utopia…utopia…nestes casos poderíamos igualmente excluir as causas e simplesmente ajudar.
    As causas podem ser visíveis e justificar a ausência de solidariedade, mas as consequências, ficam no desconhecimento absoluto de todos nós. Estas podem significar a construção de uma sociedade com os problemas e bloqueios que todos identificamos e ignoramos a nossa responsabilidade.
    Na minha inocência total, sempre considerei uma incógnita, a ausência total de solidariedade para com o outro.
    Fiquei muito impressionada com esta concretização de gestos solidários.
    É importante reflectir e tentar perceber, que é da nossa responsabilidade monitorizar, para onde vao os donativos, como são geridos, as instituições que tem a função de “ajudar”
    Assumir de uma vez por todas que as nossas escolhas, sejam elas quais forem, inclusive, o “”silencio “não tenho nada que ver isso” “não é assunto meu” ,também é uma escolha com consequências.
    Existem tragédias a acontecer ao nosso lado que ignoramos.
    Se nos unirmos podemos ajudar muitas , mas muitas mais pessoas que precisam sentir que são amadas valorizadas, respeitadas, nas suas diferenças e muitas vezes, vivem ao nosso lado.
    Pergunto ,uma pessoa que vive no campo, sem rendimentos, com dificuldades em gerir a sua vida, com emoções fragilizadas pela vida, com mato à volta da sua casa, se fizer um peditório na sua terra, qual vai ser a resposta ? Julgamentos baseados em critérios ,sujeitos a todos os pontos de vista .O caricato é que provavelmente são essas mesmas pessoas que participaram nesta acção de solidariedade. No fundo dentro de todos nós existe a beleza que se necessita para amar. Mas estamos adormecidos com as conquistas do exterior que não temos tempo para sentir quem somos de verdade.
    Perto de mim assisto ao trabalho voluntário durante um ano todo, de cariz religioso, uma dedicação, um esforço de louvar de pessoas anónimas que se juntam perante a fé. Para realizar a celebração de uma festa. Trabalham e juntam verbas consideráveis, com o apoio da população, com peditórios e outros eventos. Louvo o seu voluntariado, mas nunca entendi, como se pode utilizar essas verbas de forma tao inconsciente. Poderia existir festa, divertimento, mas como se pode gastar todo o dinheiro de um ano de trabalho e ignorar tanta e tanta coisa, sobre a qual se leva o mesmo ano a lamentar. A escolha passa por alimentar um padrão de consumismo e de competição de ano ,para ano, sem existir nenhum ganho palpável para aquilo que apontamos estar mal. A opção é culpar os políticos ,eles é que tem que fazer….que confusa está a nossa mente.
    Nas localidades existem situações visíveis da necessidade de solidariedade.
    Mas com olhares para as causas, que justificam, o fechar os olhos, por ser um cenário habitual, por não se poder fazer nada, e por ser mais fácil alimentar a vitimização.
    Situações de desemprego, irresponsabilidade, descompensações psicológicas, necessidades de acompanhamento medico a vários níveis. Estes são alguns exemplos de uma realidade dramática em muitas casas. Entre outras realidades que só no terreno ,nem dá para descrever.
    Se parte das verbas fossem canalizadas para um fundo solidário, em que se ajudava a melhorar as condições de habitação de algumas pessoas, a ajudar no pagamento de vencimentos ao criar postos de trabalho. Nem que fosse apenas por um ano, para pagamento de tratamentos de saúde, consultas de especialidade ,exames quando necessários,
    Isto significaria, não a obrigação, mas a solução através da solidariedade, como se fez no meo arena, “Juntos por todos” que independentemente das causas, há necessidade/prioridade de actuar. Sem procurar justificações, as causas podem passar por necessidade de ajuda, para reunir condições de dignidade que por uma questão de baixa auto-estima, amor próprio, nunca se conseguiu conquistar. Podem ser tantas as causas que a olho nu, nem se imaginam, e inventam-se como motivo para limitar a ajuda.
    Talvez pequenos gestos solidários permitissem que certas vidas começassem a criar asas para a sua valorização e dessa forma aprendessem a voar.
    A causa precisa ser tratada, não justificativa, para a ausência de tratamento. pelo contrario, poderia ser uma ancora de salvamento para eliminar muitas das causas que são o inicio de muitas tragédias.
    ”Juntos por todos” foi necessário por causas bem visíveis aos olhos de todos, e isso não impediu ter existido solidariedade.
    Acredito que o que sempre considerei utopia possa começar a ser uma luz ao fundo do túnel.
    Vamos ser solidários de forma consciente, em dimensões e patamares que é urgente actuar ,que são a descompensação emocional, carência afectiva, vamos juntar dinheiro para pagar a profissionais que possam ajudar tantas e tantas pessoas que vivem o terror diário de falta de saúde e morrem sem serem auxiliadas.
    Tudo isto é observado por nós e consideramos e verbalizamos que aparentemente, não é da nossa responsabilidade.
    Na verdade constituem um todo de muita tragédia ,morte e sofrimento que não são contabilizados como tragédia e divulgados como tal, e são ignorados e que está ao alcance de todos nós ,despertar mudar e melhorar.
    O que é ser solidário?
    O exemplo foi bem visível
    “juntos por todos”…podemos escolher adormecer até nova tragédia que nos mobilize…é sempre uma escolha…mas podemos tomar consciência, que podemos escolher antes de ser tragédia.

    O Salvador Sobral foi apenas uma palavra…menos feliz ….
    com a expressão em si perdeu-se a intenção possível de observar…nós como carneirinhos vamos todos aplaudir idolatrar, se for essa a tendência, a maioria, muitas das vezes sem a consciência do que está a aplaudir…

    Antónia Gonçalves

    Responder
  46. Filipa Chambel

    Concordo plenamente consigo
    Somos grandes no que toca à solidariedade mas ainda muito pequenos na inteligência …
    O Manuel sim… e um Senhor

    Gostava de o conhecer pessoalmente…
    Tenho histórias que iria gostar de saber acerca de meu Pai…também um grande Senhor…já falecido…
    Um beijinho

    Responder
  47. Maria Guiomar Ervoes

    Manuel Luís Goucha, apesar de o admirar muito, não estou de acordo consigo. O respeito é bonito, e eu gosto. Claro, que foi um mau momento do Salvador Sobral, e devemos desculpar . Mas, que esteve mal, esteve. Imagine o que seria se todos estivessem a falar de traques. Haja respeito.

    Responder
  48. Amélia Gabriela Pereira de faria

    Olá! Manuel Luís Goucha . Espero que leia este pequeno aparte ! Pois eu só queria era chegar a sicomo posso comunicar consigo ? Eu tenho um dilema e acho que melhorou ajudar e sobre um i argumento antigo se poder responder ficava felizes se preferir que lhe escreva só preciso da direção me despeço atenciosamente Gabriela meu tlm 918449705

    Responder
  49. Elisabete Costa Prates

    Boa noite Manel, cada vez o admiro mais como homem e como profissional. Li com muita atenção tudo que escreveu sobre esse mal educado Salvador Sobral. Cada pessoa tem a sua opinião, mas a minha quase com 69 anos é de que esse senhor tem muito pouco de elegante no que diz, e de educação deve ter recebido muito pouca, ou não a soube absorver. Contudo temos que aceitar o que estes ( ARTISTAS) da nova vaga nos impingem como muito bem lhes dá na gana. Desejo-lhe as maiores felicidades profissionais e pessoais junto da GRANDE CRISTINA. Receba um beijo com muito carinho e admiração
    Elisabete Prates

    Responder
  50. BELINHA ANAHORY

    Boa noite Manuel Luís!
    Como era de prever a s/oponião é igualzinha à minha.
    Que importância tem um flato naquela noite tão mágica!
    Deus queira que as ajudas cheguem realmente a quem precisa!
    Até amanha uma noite descansada!

    Responder
  51. Mateus Kasper

    Olá!
    Concordo com o que diz, não podemos “desviar para o fétido beco da mesquinhez e da intolerância”, e quantos mais tentarem degradar a imagem de um artista tão sublime, mais a sí mesmos diminuiram!
    Forte abraço!

    Responder
  52. Maria

    Realmente uma bufa como diz, pois é educado, não pode anular um momento de amor, mas que o torna fétido é verdade. Ainda por cima quando se é figura pública.. O rapaz já pediu desculpa e por mim estão aceites, mas não desculpo os que batem palmas a bufa do cantor, para esses foi a sua bufa não para mim

    Responder
  53. jose rodrigues

    Caro Goucha, só quero que saiba que quanto mais acompanho as suas intervenções a vários níveis mais admiração nutro por si. Consegue sempre ter a palavra certa, a resposta mais adequado, o sentido de humor mais fino e uma excepcional riqueza de alma.
    Obrigado por ser uma ilha no mar revolto dos programas de tv e do pseudo jornalismo que nos assalta diariamente. O seu “casamento” com a Cristina fazem de vocês um exemplo que infelizmente mais ninguém consegue seguir, uns porque não querem outros porque não conseguem. Não o maço mais, receberá certamente muitas missivas destas e quero que saiba que é a primeira vez que o faço e é sentido

    Responder
  54. Adélia Gil

    Adorei o momento espectacular no Meo Arena apesar de ser dedicado aos que sofreram aos que morreram
    e a quem viu sentiu e passou momentos de angustia momentos que não vão nunca sair da memoria Rezo para que a vida lhes seja fácil que consigam com o tempo levar dias melhores que o povo que tenta sempre ajudar os que precisão se lembrem de ir dar um abraço bem apertado porque eles não precisão só de bens alimentares e outros temos de dar carinho e dizer OI! estou aqui precisa de alguma coisa diga!
    Ao comentario do menino Salvador quitado teve uma branca e não soube o que estava ali a fazer o melhor é esquecer-mos . um beijo para o Manuel e o meu respeito que bem merece boa sorte

    Responder
  55. Alexandrina Bastos

    Há um momento e lugar próprio para cada coisa,para cada palavra!Se fosse um qualquer ignorante,um zé minguem que minguem tive-se ouvido falar e que num momento como daquele disse-se uma”estupidez” destas estava crucificado!Como é um “Génio” dotado de “sensibilidade” e sentido de humor especial,é claro que tinham de achar normal! Não! Não é nada normal esta infeliz “tirada que este génio “teve”Independentemente do seu suposto talento!!O que devemos tirar disto tudo?Pelo menos teve a humildade de reconhecer que sim,esteve mal,e que não nos devíamos desviar do essencial,o momento triste que estamos a viver e o verdadeiro sentido que teve este espectáculo no Meo Arena!

    Responder
  56. ana mafalda silva

    Querendo tanto desgaste com o peixinho do rapaz com tantas coisas boas para.falar dessa noite.já o Bocaje dizia dessas e ainda hoje brincamos. Com o sr.

    Responder
  57. Mavilde Castelo

    Concordo com o meu amigo mas……muito sinceramente….aquele nao era lugar para uma brincadeira desse genero!!!!! Era uma festa muito seria…….nao devia ter dito.!!! Agora na minha maneira de ver …..ele pediu desculpa e portanto….fica desculpado!……olhe …fou um bufo que se lhe escapou…

    Responder
  58. estela fernanda paiva e costa

    Estou 100% de acordo contudo que li. Não com o português tão correto como e de esperar do Manuel Luís que tanto ademiro e gosto , já fiz comentários em relação ao acontecimento e resumindo foi nem mais nem menos exatamente o que acabei fé ler mas por palavras minhas e muito resumido .Parabéns a todos e digo todos que fizeram este espetaculo solidario um bem haja.

    Responder
  59. Conceicao Martinho

    Olá Manuel Luís concordo inteiramente consigo !!!!! Acho que se deu demasiada importância a uma palavra, tenho pena que muitas pessoas mostrem o quando são pequeninas !!!!
    Pois o que foi conseguido com este mega concerto não mercia que ontem as pessoas se dedicassem a destilar ódio em relação ao Salvador Sobral!
    Porque Juntos Somos Mais Fortes
    Muitos parabéns pela mega produção!!!!!!
    Beijinhos

    Responder
  60. Eunice Carvalho

    Subscrevo em pleno a sua opinião Goucha, aliás, nem esperaria nenhuma outra de uma pessoa inteligente, compreensiva e de sentimentos nobres. Obrigada por ser como é, ESPETACULAR !!! Um beijo de quem o estima.

    Responder
  61. Susana

    Foi um espectáculo maravilhoso,Ñ vi assim tanto mal na frase do Salvador. Salvador é uma pessoa especial que tem muita sensibilidade e eu percebi perfeitamente o comentário dele. Já o chamaram de tudo e um pouco mais. Dizem que parece um drogado um deficiente em outras coisas mais…de repente ele ganha o festival e passa a ser um herói…entendi perfeitamente o Salvador e ñ vejo razão nenhuma para tanta histeria.

    Responder
  62. LUISA RIBEIRO

    Olá querido Goucha Estou completamente de acordo!O Salvador Sobral é magnífico, mágico em palco e ele não liga nenhuma á fama e falta de privacidade que deixou de ter,por ter ganho, merecidamente,o Festival da Eurovisão.Amigo Goucha,pedia o favor de falar com a TVI,para o convidar a um mini concerto no estúdio.Fica a dica Beijinhos e fique muito bem

    Responder
  63. M.Luísa Taveira Pinto De Miranda

    O que digo é que ja não é a primeira vez que o é mal educado,tem que se deixar de ma educação,alem de inconveniente,faltou ao respeito para com a causa em si.mas enfim cotinuemos nas boas causas

    Responder
  64. Teresa Maria Cabral

    Olá Manuel Luis ,concordo consigo. Todos nós num qualquer momento da nossa vida já tivemos momentos menos bons e o do Salvador foi um desses ,mas também ele teve a humildade de pedir desculpa. Quanto ao espetaculo foi muito bom,adorei.Como também gostei de no programa de hoje ouvir o Manuel dizer que em Setembro vai se deslocar a Pedrogão e aos outros locais que ficaram devastados pelas chamas e falar com as vitimas para saber que tipo de ajuda tiveram . Adorei precisavamos de mais homens como o Manuel . Porque esta envolvido muito dinheiro que foi angariado para este fim. E não para ficar nas mãos de alguns que não tem escrupulos para se apoderarem daquilo que não seu . Temos que começar a por a boca no trombone como se diz no Porto . Beijinhos de uma admiradora sua que tem pelo Manuel muita estima e consideração

    Responder
  65. Nanda ramalho

    … não acho que o “vou dar um peido a ver o que acontece” tenha sido o pior mas sim o “sinto que posso fazer o que me apetecer que vocês aplaudem”. Desiludiu-me

    Responder
  66. Maria Luisa

    Boa noite,Snr,Manuel Luis,penso exatamente como o senhor.
    Admiro o mto como pessoa e como profissional.
    Bem Haja!!!
    Cumprimentos
    Maria Luisa

    Responder
  67. Dina Sampaio

    Concordo plenamente com tudo o que o Manuel Luís diz . Foi uma palavra infeliz por isso não vamos sacrificar o Salvador o que interessou foi o espetáculo por uma causa justa e em que estiveram todos juntos. bjs

    Responder
  68. Marie Ramos

    Palavras sábias e ditas no momento certo as do Goucha, mas é de se esperar que os portugueses ainda não estao preparados para lidar com uma pessoa como o Salvador! muito menos as pessoas que gostavam de ser como ele e não têm a coragem de o serem. A simplicidade e o á vontade que ele tem para com as pessoas demonstra apenas que ainda existem pessoas genuinas e não meras cópias de outras pessoas a quem é suposto seguir os passos. Não é não nos importar com o que os outros pensam mas sim nós importarmos em sermos nós próprios e termino com a famosa frase…. ser ou não ser?! Eis a questao… não podemos ser julgados por acreditar em nós próprios.

    Responder
  69. Maria Adelina Silva

    Olá
    Nessa noite, assiste ao espetáculo, e o que me vinha mais à memória, foram aquelas imagens que nos levava a pensar e a pensar no drama que PEDRÓGÃO Grande. Seguramente nada se tem a dizer, porque a consternaçao, a dor era grande.
    Os dias foram passando, com inteligência tudo se preparou, buscando a solidariedade de todos nós, juntando as televisões, rádios e artistas. Que grande altruísmo. Foi um espetáculo grandioso, e imortal. Foi a maior união de solidariedade, de amor, para com os que partiram e para aqueles que cá ficaram.
    Dos artistas aos comentadores, as palavras ganhavam ao desespero, de uma dica mal parada, os aplausos flutuam, os rires gargalharam numa sala da Arena.
    Nessa noite, certas incertezas voltaram a ser esperança, mesmo que podesse existir uma palavra não apropriada, não deixou de ser….solidariedade.
    A esperança nunca deve morrer.

    Muito obrigada

    Lina Silva

    Responder
  70. Carla Freitas

    Gosto muito do seu testemunho quanto a palavra menos feliz dita naquela noite. O mais importante esteve lá a noite toda.
    Obrigado por ser quem é e como é. O Sr. Mas é a Cristina dão MT força, aprendo a lutar, a não desistir e a ser mais tolerante.
    Se podemos ser melhores, porque não se-lo?!
    MC
    Carla

    Responder
  71. Carminho Maria

    Boa tarde Manuel
    admiro o muito como pessoa no o conheço pessoalmente mas sinto que deve ser um grande ser humano ,mais uma vez demonstra ser quem é um grande senhor ,obrigada nos fazer companhia todos os dias ,nao vejo o programa no horário habitual mas vejo há noite quando posso
    cumprimentos ate breve

    Responder
  72. paula curado

    Goucha está muito certo MAS o rapazinho precisa de algumas ” aulinhas ” de como se comportar porque já é bem crescidinho para não dizer aquelas “bacoradas”.São os fâs que compram bilhetes e cds para o ouvir,são eles que esperaram no aeroporto,o aplaudiram.É um desencanto ouvir estas coisas dos artistas,temos muita pena.Beijinhos,só o Goucha é que pode dizer “bacoradas” porque é lindo e gostoso.

    Responder
  73. ana fonseca

    Prezado Manuel Luís Goucha, admiro o seu profissionalismo,admiro a sua correcção de linguagem, admiro a sua cultura geral, mas…aqui vai um desabafo . também não gostei de o ouvir dizer “porra” quando se referiu à ” altura ” do Ricardo Araújo Pereira :( .Desculpe o meu desabafo mas ,talvez por ter sido professora de Português, durante trinta e seis anos, é meu hábito corrigir, alertar…Saudações amigáveis :)

    Responder
  74. Conceição Ferreira

    Manuel, concordo contigo,(se me permites a confiança devido a entrares todos os dias na minha casa)
    Concordo plenamente com tudo o que disseste, e acrescento, em todos os meus 44 anos nunca vi tal evento, o país todo se mecheu, o que é uma ” bufa” perante toda esta grandeza?
    Um beijinho e um abraço apertadinho

    Responder
  75. Eugénia Pereira Ribeiro

    Obrigado meu querido Manuel ..não escrevo muito bem Portugues pelo facto de viver em França há 42 anos. Só lhe peço uma coisa nunca mude o senhor é fantástico. Adoro você, amo tudo quanto oiço vindo do senhor. Desejo toda a felicidade do mundo ao senhor e senhor Rui quanto o Manuel transmite a nós público. Beijinho do coração ❤️ ❤️❤️❤️

    Responder
  76. Victor Santos

    Até que concordo, mas acho que foi inoportuno pois o Salvador não estava no seu espectáculo para os seus fãns e disse o que disse em minha opinião com ar de gozo e desprezo para quem o aplaudia, tipo “estes aplaudem qualquer coisa” e o que estavam a aplaudir era a forma como ele e muito bem imitava um instrumento de sopro.
    Só por ter ganho a Eurovisão não vamos achar graça a tudo que diz ou faz.
    Enfim , não estou a ver o Carlos do Carmo por exemplo a ter tal atitude, nem mesmo Va. Exa.
    Abraços

    Responder
  77. Rui Santos

    Sr.Manuel Luis Goucha:
    Concordo plenamente no seu comentário o que o Salvador Sobral proferiu não estava no local e evento certo Foi Infeliz e Despropositada.
    Bonito foi aquelas pessoas todas e os Artistas e todos os que a tornaram possivel
    OBRIGADO
    Rui Santos

    Responder
  78. Patricia Santos

    Como sempre um sr. com um S muito grande.
    Bem haja Manuel Luís pela sua frontalidade e pela ausência de mesquinhez.
    Bom resto de semana.
    Patrícia Santos

    Responder
  79. Rute Demétrio

    Considero que foi um pequeno momento de descompressão, um pouco infeliz, mas conforme o próprio Salvador disse às vezes também nós dizemos 2 vezes sem pensar…Ele já pediu desculpa, não vamos deixar que um pequeno incidente seja maior que a grande noite histórica que ontem pudemos presenciar.
    O povo português esteve mesmo junto como nunca se viu.

    Responder
  80. Ana

    Boa tarde
    A palavra ou frase dita pelo salvador, nessa noite, para muitos chocou. A mim, não incomodou e até me deu vontade de rir. Ri.
    A noite que descreve e todas as emoções sentidas por todos, estou convencida que o Salvador também as sentiu. Não esquecer que foi dos primeiros a manifestar vontade em ajudar. Para muitos foi um infeliz, para outros a sorte de o verem mais uma vez.
    Obrigado Salvador pela tua generosidade, que muitos não querem ver.

    Responder
  81. Paulinha Velez

    MLG.
    Depois de tanta coisa que ja li sobre o assunto e quando disse que ía dar a sua opiniao e deu num lugar que é seu..no seu blog,marcou a diferença porque falou no evento,na emoção que testemunhou e na causa em si.
    O Salvador foi o ultimo e eu sou daquelas que ficou ate ao fim para o ouvir…e passava a noite toda a ouvir,emociono me na primeira frase da canção…sempre…
    Foi a primeira vez que a emoçao tremeu ao ouvir a sua frase e dei um sorriso..ninguem fala da gargalhada que ele deu ao tentar enganar o publico que cantarolava é um ser diferente e a diferença assusta..nao houve maldade,nem podia haver,enfim Amar pelos dois é um hino e so ele sabe cantar daquela maneira.
    Que esta iniciativa fique para a historia da mais bela acçao de solidariedade…o resto é conversa de quem nao sentiu esta noite magica…

    Responder
    1. Linda Monteiro

      Parabéns! O melhor comentário que li. Bem haja. Os meus cumprimentos pela sua lucidez. O Salvador é um excelente cantor. Conseguiu devolver-me a vontade de ouvir concertos ao vivo. Ainda não consegui ir a nenhum pois está tudo esgotado… acho que só isso fala por si.

      Responder
  82. Fernando Mesquita

    Brilhante, MLG

    Infelizmente não pude ver o concerto. Porém, ao ler vários comentário sobre o mesmo evento, só encontrei referência ao dito comentário do Salvador.

    Despropositado, incómodo, deselegante … Tudo aquilo que lhe quiserem chamar. A mim, o que me causou estranheza (?) foi a prontidão para se dizer mal e a forma tão simples como se esqueceu a grandeza de todos aqueles, que direta ou indiretamente, permitiram que tal evento fosse possível!

    Mais uma vez mostrámos que somos grandes!

    Um bem-haja a todos nós!

    Abraço,

    Fernando Mesquita

    Responder
  83. Isabel Sousa

    Olá Manuel Luís
    Concordo com tudo o que disse, afinal o senhor tem sempre uma forma suave de ver as coisas e o espírito dessa noite era levar ás gentes atingidas pelos fogos um pouquinho de conforto e até um sorriso para alívio da dor.
    Tenho por si um carinho enorme, pois nos momentos complicados da minha vida, (doença oncológica ), quando fazia quimioterapia sempre pedia a enfermeira, mude para a TVI, com o tempo longo que fiz quimio, tive três cancros seguidos, sempre que entrava no quarto elas já sabiam que eu queria ver o Goucha e mudavam sem pedir, nem dava pelo tempo passar a rir das suas palhaçadas, obrigado, Manuel Luís, continue assim não mude nunca
    Adoro-o beijinhos
    Isabel Sousa

    Responder
  84. Arminda Silva

    Boa tarde Manuel,na minha ignorância quando ouvi as palavras do Salvador também fiquei indignada,mas depois a conversar com o meu filho que também é músico, acabei por lhe dar razão,a música que ele canta para ser ouvida tem que ser em silêncio e ninguém o deixou cantar, porque infelizmente as pessoas gostam de ouvir música do povo (a chamada pimba) e ele é um excelente cantor de jazz . As palavras dentro do contexto soaram mal,mas também dizer que dá uma vida não é assim tão gravedito isto , parabéns às televisões, parabéns aos artistas e um beijinho enorme para si

    Responder
  85. Manuela

    Olá Manuel Luis, concordo plenemente consigo e no dia seguinte quando me comentaram disse o mesmo, então desvaloriza-se agora o mais importante em função da polémica, critica, escandalo… e audiencias, afinal tudo se juntou naquela noite pelo motivo nobre que foi, e no dia seguinte já tinha passado!!! Bem haja a todos que colaboraram, aproveitei tambem para que os meus filhos tambem dessa noite aprendessem algo… e o mais pequenino aprendeu!!! queria depois estar sempre a ligar… Beijinho

    Responder
  86. Anabela Ferreira

    Agora não se pode dizer nada td serve para críticas, o que axo engraçado e quem crítica depois de cara a cara pedem e para tirar self enfim vivemos num mundo de pessoas ipocritas

    Responder
  87. Ana Salomé Vital

    Há um vídeo no youtube do Fernando Rocha a falar sobre o “peido” do salvador sobral
    Acho que o Salvador não devia ter dito aquilo e ainda por cima no meo arena
    Mas pronto
    Cada um tem a sua opinião

    Responder
  88. marialicas

    As suas palavras são sempre de uma lucidez e de uma oportunidade fantasticas ! parabens pela pessoa culta,transparante, sensivel, tolerante e por ai fora….. obrigada

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *