Carré de borrego com arroz de espargos

borrego

2 carrés (vão de costeletas) de borrego

2 dentes de alho descascados

1 folha de louro sem o veio central e partida em bocadinhos

1 ramo de tomilho fresco (aproveite apenas as folhas)

1 colher (chá) de sal marinho

pimenta preta moída na altura

3 colheres (sopa) de azeite

farinha de mandioca

Num almofariz pise o alho com o louro e o tomilho, reduzindo tudo a pasta. Junte sal e pimenta a gosto. Junte o azeite e misture bem.

Enxugue os carrés de borrego com papel absorvente de cozinha. Besunte estas peças de carne com a pasta do almofariz.

Num tabuleiro espalhe farinha de mandioca.

Passe os carrés pela farinha, de um lado e do outro, para que fiquem panados.

Aqueça uma frigideira com o que ficou da pasta de louro e alho do almofariz e mais um fio de azeite.

Sele as peças de borrego na frigideira, de ambos os lados. Leve a cozinhar ao forno até que a carne fique a seu gosto.

Arroz de espargos

1 chávena (chá) de arroz basmati

azeite

pontas de espargos

tomate seco

sal e pimenta preta moída na altura

Aqueça um fio de azeite num tachinho.

Junte o arroz e deixe-o dourar.

Junte as pontas de espargos e um pouco de tomate seco em pedacinhos. Mexa.

Junte duas chávenas (chá) de água.

Deixe cozinhar em lume suave até que o arroz tenha absorvido o caldo.

Tempere de sal e de pimenta a seu gosto.

Sirva as costeletas com o arroz

5 comentários a “Carré de borrego com arroz de espargos

  1. Paulo Moura

    Bom dia,
    Sou Paulo Moura, 57 anos, economista, gestor de empresas e vivo em Coimbra.
    Possuo uma colecção de arte erótica, bastante diversificada, actualmente (está sempre a crescer) com 3.800 objectos de todo o Mundo e de várias épocas, assim como 1.800 livros sobre erotismo e sexualidade, desde o ano de 1664 até aos nossos dias.
    Estou à procura de um parceiro investidor para a criação de um espaço de exposição da colecção.
    Veria interesse em conhecer e divulgar esta colecção? Teria todo o prazer em mostrar-lha.

    Cumprimentos,
    Paulo Moura

    Responder
  2. Maria Sousa

    Olá Manuel

    Adorei todas as receitas, até me abriu o apetite, e algumas das coisas até são simples, mas devem ter um bom sabor, por vezes falta é imaginação. Eu como tenho de fazer almoços e jantares aqui em casa, já me falta ideias. Mas vou de certeza aproveitar as vossas.
    Obrigada por partilharem, beijos e continuação de bons apetites.

    Maria Sousa

    Responder
  3. Carla

    Manuel
    Não é meu habito selar a carne, curioso com o pato fez o mesmo.
    Humm me e has dejado con agua en la boca, que rica es tu receta!

    Abrazo
    Carla

    Responder
  4. maria sanganha

    Manel Luis gostava muito gostava muito de saber onde posso encontrar o seu livro em banho Manel, um abraço e muito obrigado pelos bons momentos que me faz passar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *