Ver para além da pele

No passado dia 11 de junho, o Você na TV abordou um tema que afeta a vida de milhares de pessoas no nosso país: a psoríase. Tivemos em estúdio a Mariana Marques Guedes, que está a fazer um excelente trabalho no papel de Alice, na novela Jogo Duplo, e também o Dr. Paulo Ferreira, a representar a PSO Portugal – Associação Portuguesa da Psoríase.

Quando lhe aparecem várias lesões na pele, a personagem Alice entra em pânico por não saber do que se trata, e sofre com a incompreensão das pessoas à sua volta. Ela acaba por descobrir que sofre de psoríase, uma doença inflamatória crónica da pele com origem hereditária que pode surgir em qualquer altura da vida. A atriz que dá corpo a esta história contou-me que se inspirou numa série de casos reais, de pessoas que um dia se viram a braços com esta doença que muitos ainda desconhecem.

E como me disse o Dr. Paulo Ferreira, obter informação é fundamental para enfrentar a psoríase. É preciso esclarecer desde logo que a psoríase não é contagiosa nem tem qualquer ligação com o nível de higiene pessoal. Mas, como podemos ver com a Alice, muitos doentes com psoríase ainda sofrem nas suas relações pessoais, e por vezes correm o risco de perder o emprego por causa do preconceito.

Lembre-se: a psoríase não tem cura, mas tem tratamento. Hoje em dia os doentes com psoríase, quando recebem tratamento adequado ao seu caso, podem chegar a ter a pele limpa de lesões. Os doentes com psoríase podem viver de forma feliz e realizada. E o exemplo da Alice, que encontrou na música a força para enfrentar a doença, dá-nos esperança a todos. O tema “A Pele que Tenho em Mim”, que a atriz Mariana Marques Guedes cantou ao vivo no programa, é um verdadeiro hino para esta personagem e para todos os doentes com psoríase.

http://apele.pt/index.php/a-pele-que-tenho-em-mim

Continue a acompanhar a sua história, informe-se, procure ajuda… E veja para além da pele.

4 comentários a “Ver para além da pele

  1. Filomena Lourenço

    Eu vivo o meu dia a dia com duas doenças do foro reumatológico, a Artrite Psoriática e a Fibromialgia…
    Foi-me diagnosticada há 16 anos…e muito tenho aprendido com elas!
    Além do problema dermatológico, a psoríase manifesta-se também nas “artrites, obesidade, problemas cardíacos, doença inflamatória do colon, hipercolesterolemia”. Os números mais recentes estimam que haja entre 250 e 300 mil portugueses com psoríase. E desses, 10% sofrem de artrite psoriática, uma das complicações mais comuns desta doença auto-imune. As projecções futuras da OMS apontam para um aumento deste tipo de casos para os 40%.
    A Mim a artrite começou por começar nos tendões de aquiles, onde já fiz diversas cirurgias, e que uma delas me deu uma incapacidade de 62% de incapacidade no pé esquerdo.
    Sabia que a Artrite Psoriática afeta entre 0,05 e 0,025% da população e que só nos anos 60 foi reconhecida, tendo até essa altura os doentes tendo sido classificados como portadores de artrite reumatóide?
    Além do problema dermatológico, a psoríase manifesta-se também nas “artrites, obesidade, problemas cardíacos, doença inflamatória do colon, hipercolesterolemia”. Os números mais recentes estimam que haja entre 250 e 300 mil portugueses com psoríase. E desses, 10% sofrem de artrite psoriática, uma das complicações mais comuns desta doença auto-imune. As projecções futuras da OMS apontam para um aumento deste tipo de casos para os 40%.
    Artrite Psoriática. Saiba mais aqui.http://www.manifestopelapsoriase.pt/…/pso…/artritepsoriatica

    Responder
  2. Petra Sargo

    Infelizmente descobri da pior maneira a minha psoriase, psoriase pustular (nas palmas das mãos e pés, mas só a tenho nas palmas das mãos) ..e torna-se horrível conviver com isto, porque dependemos das mãos para tudo, e tem dias que um simples escovar de dentes incomoda tanto, lavar a loiça existem dias que só é feito com luvas.. pois criam fissuras porque a pele fica tao seca que acaba por “rasgar”.. tenho 27 anos e apareceu-me há um ano e tem dias que nem sei conviver com isto.
    Meu irmão também tem espalhado pelo corpo supostamente hereditário da minha avó, ambos ja fizemos tratamentos so que duram apenas umas semaninhas e a pele habitua-se e o tratamento deixa de fazer efeito. Aumentei de peso, fiquei com um metabolismo super lento e uma pessima auto-estima.
    Obrigada por dar a conhecer às pessoas este tema, muitos o vêem mas pouco sabem sobre ele.
    Beijinho e o maior sucesso pra si.
    Atentamente Petra Gomes Sargo, ilha da Madeira ♡

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *