Desejo(s)

Era sabido que se a semana corresse sem safadezas cada um ganharia a sua tablete de chocolate, uma tira tentadora vestida de prata ourada listada a azul ou a vermelho. A coisa nem sempre corria bem, eramos dois rapazelhos com ginete, talvez eu fosse mais atinado entre leituras e o” faz de conta” que era apresentador ou professor, as brincadeiras mais frequentes sempre com parceiros ou plateias imaginárias, mas em fervendo castigo nenhum ficava a rir e do tão esperado chocolate, népia.

Havia lápis grandes de chocolate. Guarda-chuvas de chocolate. Cigarros, perversamente, de chocolate, até o Pai Natal dava para nos lambuzarmos. Havia coelhinhos de chocolate, os tais que iam com o velho das barbas ao circo. Chocolate para comer com pão. Chocolate e mais chocolate. Até o pinheiro da festa podia ser vestido só com chocolates. Foi o Quim Barreiros que um dia me contou que era assim na sua casa. Garoto safado, conseguia dar conta deles antes da noite natalina deixando no pinheiro as pratas ocas mas direitinhas. Levou poucas levou, quando a mãe deu pela marosca. Com o Belleville se fazia mousse e bolos para a festa, nenhum outro o batia. Mas do que eu gostava, já que estou numa de recordar, era de “ir aos furinhos”. Ainda está para me sair a bola dourada, ou seja, a tablete mais desejada, nem a prateada alguma vez me tocou, pretas, essas sim mais que muitas, também pudera era o mais corriqueiro dos prémios. Lembrei-me agora que nisto talvez tenha saído ao meu pai, era doido por chocolates e na sua casa, onde morava o desafogo, havia sempre uma gaveta cheia deles, era só escolher. Tantos anos depois, talvez os chocolates já não sejam o que eram, digo eu, que acho que os guarda-chuvas estão minorcas e não é por eu ter crescido, mas o nome Regina continua a fazer-me salivar de desejo. E acabou-se o escrito, que agora apetece-me algo e acho que não tenho cá por casa… Ah! Já sei… vai um Magnum… de CHOCOLATE!

5 comentários a “Desejo(s)

  1. Diogo Soares

    Boas tardes, Manuel Luís! Com muito gosto o saúdo.
    Estou a contactá-lo por este meio pois já tentei todas as vias possíveis para encontrar uma solução para um problema que me aflige e, até agora, nada consegui.
    A questão é a seguinte: redigi com muito amor uma carta para si e outra para a Cristina. Ia endereçá-las para o Você na TV. Porém, o período em que ia enviá-las coincidiu com a data de anúncio da saída da Cristina do programa. Como tal, fico inviabilizado de lhe fazer chegar a carta. A sua seguirá em breve para o programa. No entanto, gostaria de saber se existe algum meio para fazer a carta chegar à minha adorada Cristina. Estas cartas têm uma enorme carga sentimental para mim, pelo que ficaria muito satisfeito se ambos as pudessem receber.
    Aproveito também para lhe dizer o quanto gosto do seu blogue e do senhor! Felicidades!

    Responder
  2. Mariana

    Uma embalagem encontrada agora, com mais de 26 anos… Dá que pensar… https: //www.facebook.com/TorresVedrasAntiga/photos/a.1633424236874704/2139228779627578/? Type = 3 & theater

    Responder
  3. Ana Maria Vilela de Freitas

    Saudades de todos s chocolates REGINA, fui muitas vezes à fábrica comprar para vender às colegas e claro a caixa dos furos que agora é de cartão mas era de madeira . Gostava muito do coma com pão era o meu preferido. Sei que a fábrica parece que faliu e outra empresa comprou os direitos e continua a fazer alguns, mas os que eu mais gostava não.
    Lembro-me de umas tabletes fininhas com envolocro beje. Tudo da REGINA era BOM.

    Responder
  4. Maria do Rosário Côrtes

    O que eu comi de coma com pão,as sombrinhas, mas os meus favoritos eram uns tubos de chocolate para desembrulhar . Que saudades. Obrigado por estas fotos. Uma boa noite

    Responder
  5. Maria Sousa

    Olá Manuel

    Adorei o seu texto, partilho consigo o mesmo gosto pelos chocolates e estes também são os da minha meninice, principalmente a sombrinha, era quase todos os dias uma. No natal não faltava na árvore e até no presépio o Pai Natal de chocolate, um para cada filho e posteriormente para os netos dos meus Pais.
    Agora que tenho 56 anos fez-me voltar alguns anos atrás, obrigada por me ter feito recordar esses momentos saborosos.
    Hoje compro sempre 1 chocolate por semana, mas já biológico 99% cacau na área dietética do continente, é um pouco amargo mas gosto muito.
    É bom sentir saudades do nosso tempo de crianças, é sinal de que fomos tendo momentos felizes que nos encheram a alma.
    Beijinho e obrigado pela sua partilha

    Maria Sousa

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *