Temperado com amor

masterchef_1 masterchef_2 masterchef_3 masterchef_4 masterchef_5 masterchef_6

Lá o ser caracterizado, por quase duas horas, que isto não foi só pôr um pózinho, e botarem-me vinte anos em cima, “é como ó outro”, até gosto deste “fazer de conta”, ou não tivesse andado vários anos nas teatradas, agora ter de vestir um deprimente fato de treino já é demais, logo eu que faço tenções de me ajanotar até ao último dos meus dias. Bem sei que era para o ” boneco”, mas protestei pela visão redutora da velhice. Porque é que velho tem de ser sinónimo de caquético e sem brio?! Comigo não, a não ser que fique “lélé da cuca” e por isso já não tenha mão no meu destino. Fato de treino, banco de jardim, jogos de cartas…nunca, que se não me der treco algum hei-de sempre cuidar de mim, vestir-me de cor e continuar a festa até que a Vida se apague. Seja, então, por amor ao programa, uma vez sem exemplo. Mas que a prova foi tocante lá isso foi, que a ideia de estarmos envelhecidos só tinha a ver com a surpresa que reservada estava para os concorrentes: cozinhar com os seus avós.

masterchef_7 masterchef_8 masterchef_9 masterchef_10 masterchef_11 masterchef_12

O encontro entre avós e netos não podia ter sido mais emocionante. Queríamos cozinha de conforto, aquela que desperta memórias e neste caso vivências em comum e o resultado foi o que se esperava: receitas feitas de verdade e ternura. Ganhou a dupla João Mata e avó Celeste com um perfumado ensopado de borrego e ainda um bolo de chocolate e framboesa, já que também a feitura de uma sobremesa fazia parte do desafio. A Rosarinho uma vez mais brilhou ao mais alto nível com um dos seus magníficos bolos mas também com uma receita de perdiz com puré de batata gratinado e ovo pochê , delicada tal como a sua avó Carmen. Também a paelha e o bolo de leite, natas e calda de ananás, da Maria e do avô Acácio foram muito gabados e por isso a dupla ficou em terceiro lugar.

masterchef_13 masterchef_14 masterchef_15 masterchef_16

O penúltimo programa começou logo com uma prova diferente, uma verdadeira volta ao mundo dos sabores e por isso o estúdio virou um aeroporto, com tudo pensado ao pormenor, até nós, jurados, estávamos como manda o figurino. Seria o tapete rolante a desvendar as bagagens vindas de longes paragens, como África, América do Sul, Médio-Oriente… sendo que cada uma delas escondia os ingredientes com que os concorrentes deveriam cozinhar. Para baralhar ainda mais, cada mala deveria comprada com minutos tirados ao tempo total da prova. Ninguém quis a mala do Médio-Oriente pelo que acabou nas mãos do Pedro Jorge sem penalização de tempo. O Tomás, a Maria e o João Mata revelam-se neste desafio como os mais capazes e criativos. E se formos a ver qualquer um deles tem-se afirmado como forte candidato à vitória final. Nesta altura da competição, e a uma semana apenas da final, já não tínhamos dúvidas de quem seriam os quatro finalistas.

masterchef_17 masterchef_18 masterchef_19 masterchef_20 masterchef_21jpg masterchef_22 masterchef_23 masterchef_24 masterchef_25

A temível prova do sushi, capitaneada pelo Chef Paulo Morais, dificilmente poderia ter alterado o quadro, dados os pontos acumulados pelos concorrentes mais fortes. Assim, desta vez, saíram o Kiko e o Pedro Jorge. Se o Kiko a pouco e pouco se foi revelando um discreto, seguro, talentoso e eficaz concorrente, o Pedro Jorge foi desde o primeiro momento a coqueluche do programa. A ele se fica a dever em grande parte o sucesso deste primeiro MasterChef Junior de Portugal, não pelo seu talento culinário, que o tem inegavelmente para as viandas, o mesmo não se podendo dizer no que diz respeito aos peixes e doces, mas pela sua graça, irreverência e espontaneidade. Já aqui gabei a sua cativante e inesquecível personalidade mas na hora de escolher os quatro finalistas isso pouco conta ou não fosse MasterChef o maior espectáculo televisivo de culinária do Mundo. Aqui avalia-se e premeia-se o talento culinário e nada mais.

Assim sendo, Maria, Rosarinho, Tomás e João Mata são com toda a justeza os grandes finalistas de MasterChef Junior. Não poderia ser de outra maneira dadas as provas que qualquer um deles prestou ao longo das últimas nove semanas, marcadas pela criatividade, pelo engenho e pela técnica.

Na próxima semana:

masterchef_26

Viveremos na cozinha do MasterChef Junior, e fora dela, as últimas arrebatadoras emoções. Dos quatro finalistas um sairá vencedor. Quem será? Já falta pouco para saber!

14 comentários a “Temperado com amor

  1. Rui Silva

    Olá “Manel” (permita-me escrever assim o seu nome),
    Antes demais, apresento-me: chamo-me Rui Silva e vivo numa localidade bem pacata na zona centro do país a poucos minutos do Santuário de Fátima.
    Inicialmente, quando o conheci na TV, não gostava muito do seu jeito de ser apresentador. Porém quando comecei a analisar o seu perfil profissional, assistindo a várias situações que já ocorreram em pleno directo, tanto nos programas matinais como em outros, a minha opinião mudou da noite para o dia. Hoje, vejo o Sr. Goucha, como um excelente apresentador, que sabe sempre dar na hora uma bela de uma resposta a provocações, sem ofender ninguém nem recorrendo ao uso de “palavrões” ou falta de educação. Isso adquire-se ao longo dos anos de convivência, experiência e principalmente quando uma pessoa é mesmo inteligente, que é o seu caso.
    Divergências à parte, não obstante à sua vida particular em que nada diz respeito a ninguém senão só a si mesmo, você é sem dúvidas, para mim, o melhor apresentador nacional. Admiro-me ainda como é que exista ainda esses preconceitos, não só aqueles que possam afectar o senhor, mas como todos os outros tipos de preconceitos nesta sociedade que está padronizada, desde a aparência física da pessoa (sou um pouco parecido com o seu grande amigo F.Mendes e tenho sofrido muito com isso desde pequeno), à deficiência. São preconceitos que não deveriam mais existir em Portugal, nem em lugar algum neste planeta, afinal vamos todos parar naquele “buraco”.
    Sr. Goucha, deixe-me dizer-lhe só mais uma palavrinha para finalizar: adoro todos os programas que são apresentados por si e pela D. Cristina. Formam uma bela dupla profissional. Quanto ao programa do Master Chef Júnior, trata-se de uma boa diversão onde vamos aprendendo muito com os mais pequenos.

    Um grande e tenro abraço deste seu leitor.
    PS: Este seu cantinho também é fantástico! Um bom trabalho muito profissional, com boa escrita, o reflexo de uma pessoa culta, com sabedoria e muito profissionalismo. Parabéns!

    Responder
  2. Antonia Ramalho

    Ola Manel, sem duvida que estes programas são qualquer coisa maravilhosa. Quem me dera a mim com 65 anos, por poucos dias pois mais uns 15 dias ja sera mais 1, mas como dizia, se me saisse uma mala, qualquer uma, eu acho que fugia do estudio a sete pes, e ver como aquelas crianças conseguiram desenrascar-se tão bem…. tiro-lhes o chapeu!!! Para mim penso que o finalista se decidira entre o João Mata e a Maria, qualquer deles e extraordinario. Espero que voltem a repetir este programa, adoro. Beijinho Manel

    Responder
  3. Linda

    Olá Manel 🙂

    Tive pena do Pedro Jorge ter saído, mas dos quatro finalistas, tenho dois preferidos…o João Mata ou a divertida Maria.

    Em relação à Rosarinho acho-a espetacular mas apenas nas sobremesas e o Tomás apesar de talentoso, anda ali uma arrogância dissimulada e nada adequada…por isso, premeia-se o talento e a forma de estar perante os outros.

    Um bem haja por programas desta qualidade

    Linda

    Responder
    1. MLG

      Obrigado Linda pelo comentário.
      No MasterChef apenas premiamos o talento culinário, por isso estes são mesmo os melhores, independentemente das suas personalidades.
      Um beijo

      Responder
  4. Maria

    Tenho visto todos os programas e penso que o grupo apurado, tem muito sentido. Parabens.
    Apesar de ser fã incondicional do Puto mais simpatico e divertido do programa; quem? isso mesmo o Pedro J. Amei este puto!!!

    Responder
  5. Paulinha Velez

    MLG,,
    Só de pensar que acaba no domigo…
    Para mim ganha a Maria é a mais completa,vai á final com o Tomás,mas ele irá perde por excesso de confiança.
    É o meu palpite ,são os quatro melhores cozinheiros sem duvida mas o João Mata vai acusar a pressão e a Rosarinho é uma excelente pasteleira ,,ponto.
    Quanto ao programa o Pedro Jorge é o mais querido do publico porque é o mais genuino ,que bom ver um miudo da aldeia tão educado e simpático,fez o programa mas não sozinho ,a Maria foi uma personagem com tudo ,ria ,chorava,talvez a que mais evoluiu,o mini Gucha nem consigo chamar de outra maneira,,parecia mesmo seu filho,em tudo…Mas tenho de lhe dizer o seu jeito para a miudagem ,,foi qualquer coisa,Parabéns,dominar as cameras para si é canja,,agora dominar esta maltinha de uma maneira tão natural …choro sempre com as despedidas quando lhes fala ao coração…e vou chorar domingo,,,obrigado de <3

    Responder
    1. MLG

      Olá Paula
      Foi a fazer programas com e para crianças que comecei na televisão, se bem que as crianças de hoje nada tenham a ver com as daquele tempo.É contudo fácil a relação, porque os trato de igual para igual.
      Beijo

      Responder
  6. Madalena Ferreira

    Olá !

    Já fiz o comentário ao programa, mas não posso deixar de comentar a ida dos 2 concorrentes “ontem” expulsos, ao seu programa da manhã, na TVI.
    Tive a possibilidade de ver e gostei muito de os rever, desta vez com imagem actual!
    Com afazeres um pouco diferentes no seu dia a dia, mas pareceu-me que ambos são muito felizes?!
    Oxalá esta experiência perdure no tempo ……., para eles e para os jurados!

    Até domingo,

    Responder
  7. Madalena Ferreira

    Olá MLG,

    Gostei mais uma vez, do programa!
    Desde o princípio ao fim foi muito emocionante. Viu-se que já estava em luta, a final!
    O Pedro Jorge o menino da “chicha”, safou-se bem arranjar o peixe. Foi sem dúvida o mais divertido dos concorrentes.
    Parabéns a todos e que vença o melhor (espero eu)!

    Um abraço,

    Responder
  8. Maria do Carmo Rocha

    Adoro tudo nos jurados, divertem-me imenso. A criatividade e o trato com as crianças são de louvar. Descem ao nível dos pequenos/grandes concorrentes e isso para mim é muito importante. Parabéns aos três e continuem. Do Manuel Luís já tudo se pode esperar pois considero-o um dos Homens mais cultos à face da Terra. Sou sua admiradora incondicional. Tudo o que faz ou diz, é bom. Beijinho

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *