No(s) pátio(s)

Se um dia passar por Córdoba não deixe de visitar o Palácio Viana. Sabe como gosto de casas vividas, por isso teria sempre de entrar nesta que é tida como monumento histórico e artístico desde 1981 e que nos conta o quotidiano dos marqueses de Viana, entre outros dos seus proprietários, todos fazendo parte da nobreza espanhola. Dos salões de receber com protocolo às divisões mais íntimas não pude tirar fotografias, vinguei-me então nos seus pátios e logo ali que tantos são. Não há em toda a Córdoba outro Palácio com tantos pátios, mais de uma dezena, herança de uma tradição mediterrânica com séculos de história. Os pátios não são um fenómeno exclusivo da cidade mas sim o resultado da organização de grandes civilizações como a romana e a árabe que ali deixaram marcas indeléveis. A casa cordobesa, toda ela, vive em redor do seu pátio, aberto aos pássaros, aos amigos, ao sol… à Vida!

www.palaciodeviana.com

5 comentários a “No(s) pátio(s)

    1. Sílvia dos Santos

      OBRIGADA sr.Televisão pelos conselhos e rasgados elogios que teceu à minha pessoa, em Cascais, num programa ao vivo da TVI no qual participei a cantar, certamente já não se recorda, caro Manuel Luís Goucha, adorei conhecê-lo a si, e um dia gostava de trabalhar consigo e aprender consigo a arte de fazer televisão. Continue a ser honesto e frontal, tal como eu, partilhamos constantemente da mesma opinião acerca de vários assuntos. Quando vier ao Porto, venha tomar um café com esta barcelense que se apaixonou pela invicta. beijinhos e saude

      Responder
  1. Carla

    Manuel
    Sempre gostei de casas com pátios temos a sensação que o sol entra pela casa toda e como são jardinadas ainda mais bonitas se tornam.
    Gostei muito, pena não puder tirar fotos do seu interior pois imagino que seja pomposo.
    Viajo nas fotos e nas palavras, fazer-me viajar é bom.

    A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento.
    Platão

    Abraço
    Carla

    Responder
  2. Jose Rodrigues

    Obrigado MLG por partilhar.
    Vejo o seu blog, como uma biblioteca virtual. Repleta de coisas pessoais, Como do Monte, ou das viagens que faz.
    Sempre que posso, gosto de espreitar!
    Muito obrigado MLG.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *