Um vale de lágrimas!

foto1

Aquilo é que foi uma choradeira pegada, nem eu escapei. Também o caso não era para menos: talvez não saiba, mas os concorrentes, a partir do momento em que entraram na competição, passaram a viver numa outra casa que não a deles, longe dos seus.

Daí que o facto da caixa mistério ao esconder “tablets”, cada um com uma mensagem dos respectivos familiares, tenha desencadeado a mais sincera das emoções. Logo rolaram lágrimas de saudade por quem se ama e se quer perto. Foi dos momentos mais espessos e tocantes do Masterchef. Nem eu resisti… que nisto de pais e filhos encontro a minha fragilidade maior, talvez por ser filho de pais separados, neto de avós separados, sobrinho de tios separados… União alguma terá sobrado, dos que me deveriam ser nucleares, pelo que o conceito de família é-me coisa vaga, mas ao mesmo tempo fascinante pelo que conheço nos outros. Entendo família como casulo de interacção e afectos. Seguro e protector.

Amor foi o ingrediente que, não havendo no supermercado do Masterchef, todos souberam acrescentar às receitas sugeridas pelos respectivos familiares. Evocando as memórias e sortilégios da partilha, todos acabaram por se mostrar inspirados e sábios no momento de cozinhar. Daí que a tarefa não tenha sido fácil na hora de escolher o(a) vencedor(a) e logo nesta prova, que permitia uma ida a casa e imunidade para o desafio de eliminação. Fomos pela jardineira da Ana Rita, suculenta e equilibrada, mas também poderíamos ter optado pelo caril de camarão da Leonor, de tão bom que estava na maciez do marisco e no sabor e consistência do molho, a que não terá sido alheia a utilização dos quiabos.

foto2

Voltámos à lezíria, agora em Samora Correia, e desta para descobrir a maior exploração agro-pecuária e florestal do país, nos seus quase vinte mil hectares. Neste magnifico cenário natural teria lugar mais uma prova de equipas, em que estas teriam de preparar ensopado de borrego e cabrito assado e assim dar de comer a algumas dezenas de trabalhadores da Companhia das Lezírias.

foto3

foto4

foto5

Num sítio destes, onde dominam os belíssimos cavalos “puro lusitano”, só podia aproveitar todos minutos livres para fotografar, ou não andasse sempre de máquina à tiracolo.

foto6

foto7

foto8

A prova haveria de decorrer sem grandes tumultos, antes seria marcada por uma Cristina hilária, pedindo desculpa ao cabrito, já mais que morto e esfolado, por lhe estar a separar a cabeça à machadada. Valeu-lhe a Margarida, já “farta” de tanta mariquice, ao tomar as rédeas da função.

foto9

foto10

foto11

Sentámos-nos sobre fardos de palha, cobertos com mantas riscadas, as mesmas que os campinos usam quando passam a noite na lezíria, guardando o gado. Já a mesa corrida era primorosamente ataviada, de acordo com as características da refeição e do local. Por isso imperavam os barros, entre pratos e púcaros. De realçar, uma vez mais, o magnífico trabalho da “Food Team”, por nada deixar ao acaso, cuidando dos mais pequenos pormenores.

Também na prova de equipas a decisão não foi fácil. Melhor mesmo só o facto dos jurados não terem de escolher qual a vencedora, tal a qualidade das receitas apresentadas. Por uma mera questão de gosto pessoal optaria pelo cabrito no forno, mas igualmente me deliciei com o ensopado. Lembro-me de ter aconselhado a equipa vermelha a não servir arroz quando se sabia que havia batata e pão a acompanhar a carne. Em boa hora acataram o conselho, que o arroz em nada acrescentaria o ensopado. Que mania esta de atafulhar o prato de hidratos de carbono!

foto12

Usaram-se ferraduras, para muitos poderoso talismã, por simbolizar a boa sorte, atrair prosperidade e afastar energias negativas, na hora de escolher a melhor das equipas. E, por apenas um voto, “ferrou-se” a equipa azul.

foto13

Mas a última das provas, de novo na cozinha do Masterchef, ainda haveria de trazer mais surpresas. A Sónia decidiu salvar a Rita e a Margarida da prova de eliminação, o que aliás era previsível, defrontando-se assim com a Cristina, no “tudo ou nada” que dita sempre uma saída de competição. Entre as duas concorrentes nunca houve grande empatia e se alguém tinha dúvidas disso, tê-las-á tirado com o programa de hoje. Mesmo nos demais concorrentes há divisões em relação à simpatia que nutrem por uma ou por outra. O facto só apimenta o espectáculo televisivo. A prova, também ela diferente do que haviam sido as anteriores até aqui, deu a vitória à Sónia, que tem sabido mostrar de modo coerente e coeso o seu gosto pela cozinha. Como concorrente tem-se, igualmente, revelado segura nos passos a dar com o objectivo de chegar o mais longe possível na competição. A ver vamos…

foto14

Saiu a Cristina. E sobre ela já ouvi de tudo um pouco. São vários os que a têm como arrogante, como se fosse pecado mostrar “atitude” na hora de defender pontos de vista. Apesar de com ela ter partilhado horas e horas de gravações, ainda que em papéis distintos, não sou leviano a ponto de julgar quem quer que seja sem conhecer. O que ali vi foi uma jovem que gosta de cozinhar, que sabe temperar e que conhece o produto. Veja-se o que aconteceu na prova de eliminação: foi a única a identificar, à primeira mordida, os peixes usados pelo chef convidado na confecção da sua caldeirada reinventada. A mesma que tinha de reproduzir, passo a passo, e que não conseguiu em pleno. Dizem-na de “nariz empinado”. Só porque enfrenta, de peito feito e palavra assertiva, todo e qualquer desafio?
Não entendo porque haveremos de andar de olhos pregados no chão, como que a pedir desculpa por existirmos. Não contem comigo para isso, digo eu… que também há quem me chame o mesmo!

foto15

No próximo sábado:
Decididamente foram as lágrimas a temperar o programa desta noite. A meu ver, o melhor até aqui, a marcar uma nítida mudança no desempenho geral dos concorrentes. Será que vão manter o padrão de qualidade que hoje exibiram? Isso logo veremos, até porque, para já, merecem uma recompensa. E tê-la-ão, em terras “para lá do cú de Judas!”, num cenário idílico e que muito nos deve orgulhar. Mas, por outro lado, vão ser enganados “cá com uma pinta!”. Que isto no Masterchef nem tudo o que parece é!
Não perca o próximo programa e viaje connosco.

35 comentários a “Um vale de lágrimas!

  1. Silvia H. Ismael

    Ola caro Manuel e até porque não…querido Manuel
    Li seu texto e não sabia que havia tantas separações no decorrer da sua vida. Gostaria que soubesse que para uma pessoa que vem de um “Vale de Separados”, voce conseguiu ser perfeitamente completo! Continuação de muito sucesso!

    Responder
  2. Maria Emilia Cunha Lopes

    Estou a ver a Gala especial A T. C. N. É Estranha,vai deixar mtas saudades, vocês realmente são do melhor k há,até o júri é especial. Os artistas tds bem escolhidos,é uma festa linda. Quanto ao Masterchef,tb não concordo com a atitude da Cristina, se a Sónia fez de propósito a escolha tb não foi justa,mas faz parte de um jogo e aí a Cristina talez lhe desse,como se diz uma bofetada sem mão se lhe fosse falar,como não tivesse percebido,de vez enquando é bom pormos o orgulho de lado e fazer-mos de conta k está td bem. Mas não somos tds iguais.Manel para quando um miminho seu para mim? Eu adoro um abraço apertado com carinho,qd me manda um? Se eu for mais alguma vez ao programa depois m dá de verdade,está bem.?
    Fico á espera. Eu já lhe envio um com mta amizade e carinho como se fosse uma segunda mãe

    Responder
  3. Luísa Poço

    Caro Manuel, sou uma grande admiradora sua, é um Senhor, mas ontem fiquei muito triste com a saída da Cristina mas é a vida, nem sempre é justa , mas Deus não dorme e quem a crítica por não ser cínica é porque tá cego. O júri manteve-se na sua posição e é assim que deve ser, mas as regras são alteradas e como sempre a Srª
    Sónia empurrou a Tita para fora com uma desculpa esfarrapada, é perseguição mas ela que se desengane porque não tem hipóteses nem alma para Masterchef, quis foi tirar ela da sua frente porque sabe muito bem a cozinheira que a Tita é…, deixo aqui uma grande beijo para ela e para si também.
    Luísa

    Responder
  4. Lopes

    Olá Manuel Luís,achei que a Cristina teve um mau perder e uma falta de educação extrema na sua atitude.
    Afinal estamos a falar de um JOGO, Jogo esse que as pessoas se relacionam mais com umas do que com outras, isso acontece em todo o lado, é natural a Sónia querer salvar as colegas que tinha mais aproximação, e escolher a Cristina, se a Cristina que sabe cozinhar muito bem como diz,estar totalmente desorganizada na prova de ontem, estava a fazer a prova com as dicas dos colegas, e quando a Sónia pediu para se calarem para se concentrar, a Cristina olhou-a com uns olhos maliciosos, e isso foi mau.
    Não se pode agradar a gregos e troianos, Deus também não agradou a toda a gente,em todo o lado à disparidade de personalidades,agora o que achei, sinceramente e não me leve a mal, achei que estava a defender a Cristina.E não entendi porquê que fez aquela pergunta à Sónia: porquê que escolheu a Cristina ??
    São perguntas que as respostas podem gerar conflitos, e neste programa é para avaliar cozinhados, não personalidades…
    Como sua admiradora,gosto da sua sinceridade e frontalidade, mas por vezes quem fala o que quer ouve o que não quer… Beijinhos…. Ah,a minha preferida não é a Sónia, falo por simples avaliação.

    Responder
  5. Luciana Graça

    Estimado Senhor Manuel Luís,
    Tenho-me, confesso, como alguém que até gosta de escrever. No entanto, eis-me aqui, a fazê-lo, mas só depois de uns longos minutos sem saber como começar.
    Também o vi ontem, claro. E, sim, foi também, em minha opinião, o melhor programa. Porque foi o amor, precisamente, o ingrediente mais trabalhado, em cada novo desafio. E foram tantas as emoções em mim despertadas, ao longo do programa. Da alegria à tristeza, na verdade. Sempre que sai alguém custa sempre muito. Porque vemos ali um sonho, que podia também ser o nosso, interrompido. Porém, eu acredito (porque preciso sempre muito de acreditar) que seja tão-só uma interrupção momentânea. (E, claro, muitas felicidades, Cristina!). Mas estas palavras são mesmo para si. Que orgulho sentirá a Senhora sua Mãe (assim como toda a sua Família), por ter um filho tão gentil. Porque, sim, Senhor Manuel Luís, é mesmo assim que o vejo. E ontem, de novo, soube tão bem escolher as palavras que tranquilizam um pouco a tristeza e que permitem alimentar o sonho. Muito obrigada. Muito, muito obrigada, por em cada novo programa mostrar a gentileza em pessoa. A mesma gentileza com que tratou a minha avó, fazendo-a sentir tão especial. E, mesmo passado já algum tempo, acredite, ainda ela fala, com tanto carinho, do também enorme carinho que do Senhor Manuel Luís recebeu.
    Com admiração,
    Luciana Graça

    Responder
  6. Paula Silva

    Olá Manuel Luís. Adoro todos os seus programas.
    Foi com muita pena minha que vi a Cristina sair, não merecia.
    Não critico a reação dela pois no seu lugar agia da mesma maneira.
    A Sónia foi cínica ao querer dar-lhe um abraço, depois de tudo fazer para a Cristina sair.
    Este mundo está cheio de pessoas assim, infelizmente.

    Beijinhos.

    Responder
  7. joana palma

    ola manuel ..nao morro de amores pela cristina acho-a pouco humilde .. devemos encarar sim os desafios da vida com atitude mas juntamente com a humildade e isso certamente nao corre nas veias da cristina… mas nao estamos aqui para julgar ninguem e neste programa muito menos é para julgar personalidades … mesmo nao nutrindo simpatia pela cristina acho que daria muito mais ao programa do que a sonia.. sem duvida nisso tenho de concordar .. a sonia é bem mais limitada e a cristina sabe o que esta a fazer conhece bem o produto .. mas a prova deu a vitoria a sonia … boa sorte para ela e para os concorrentes que continuam
    😉 adoro o programa 😉

    Responder
  8. Marcília

    Boa tarde,
    Adoro o programa, mas no que diz respeito à atitude da Cristina, não me espantou uma vez que foi pelo menos a 2ª vez que a Sónia a “empurrou” diretamente para a prova de eliminação. A atitude da Cristina não foi bonita de se ver, mas foi sincera, já a Sónia não me convenceu quando disse que o objetivo era salvar a Margarida e a Rita.
    Admiro muito a atitude dos jurados.
    Beijinho

    Responder
  9. Lino Ribeiro

    Caro Manuel Luís Goucha é com enorme prazer que lhe escrevo, estou adorar o Masterchef mais uma vez a TVI vem nós dar prazer em vê lo , adorei o programa de ontem mas achei uma grande injustiça irem so duas concorrentes a eleminatoria foi as quatro que deveriam ter ido, continue com o seu excelente trabalho, muito obrigado pelos suas palavras é um GRANDE SENHOR DA TV nacional!

    Responder
  10. Flávia

    Olá Manuel,

    Tenho tido um enorme gosto em ler o seu resumo semanal sobre o programa. Adoro a sua maneira de escrever.

    Gostei muito do programa de ontem, também me caíram algumas lágrimas.
    Gostei muito de ver os outros jurados com uma atitude mais carinhosa em relação aos concorrentes, sem nunca deixar de criticar aquilo que precisa de ser criticado. Na minha opinião, têm pecado pela forma como transmitem as suas verdades! O Manuel tem sido a alma do programa, sempre educado, sempre bem disposto!

    Em relação à prova de eliminação, achei a atitude da Sónia dissimulada. Obviamente que iria escolher a Cristina mas podia assumir que, por uma questão estratégica, não poderia disputar a prova com a Rita e/ou com a Margarida, as concorrentes mais fortes do programa, na minha opinião.

    Aquela conversa: “Eu não escolhi ir à prova com a Cristina, eu escolhi salvar a Rita e a Margarida” é de uma falsidade enorme! Porque é que as pessoas não assumem a verdade, ficava-lhe bem melhor!?

    Estou ansiosa pelo programa da próxima semana.
    Os meus favoritos: Rita, Margarida, Luis Portugal – que vença um deles 😀

    Responder
  11. Teresa Costa

    …a ver vamos !
    Não … não gostei desta expressão mas gosto muito de si e admiro muito . Mas esta expressão não me… Lá estou eu a falar outra vez do mesmo

    Responder
  12. Gertrudes da Luz Ferra

    Bom dia Manuel Luís.Gostei muito da delicadeza e sencibilidade com que tratou a Cristina no final.Como o senhor um dia me escreveu ,o qual eu agradeço ,quando descordei da Sónia.É um programa de televisao.Ontem novamente tornei a nao gostar da Sónia.Muito obrigada por saber falar com as pessoas quando estao fragilizadas e tristes.Muito obrigada por ser tao boa pessoa.O senhor nao tem só casacos bonitos que eu tanto adoro,é muito Mais do que isso .Por isso uma velha de 64 anos é sua seguidora e o adora.Parabens.Um abraço.Gertrudes

    Responder
    1. MLG

      Realmente procuro ser elegante no trato com os outros. A elegância está para além do que veste. Nem sempre o conseguirei mas o desafio é esse: tentar ser sempre o que quero e o que gosto de ser. Um beijo para si e obrigado pelo seu tão amável comentário.

      Responder
  13. Marco Albuquerque

    Olá Manuel.
    Realmente gostei muito deste episódio do MasterChef Portugal. Foi concerteza o mais emotivo e sem dúvida o mais empolgante.
    A Sónia, na minha opinião, fez a melhor escolha possível. Das três adversárias não iria concerteza escolher a Margarida, que na minha opinião é a mais forte, nem a Rita que já provou ter grandes capacidades.
    Em relação à Cristina concordo com apenas um ou dois comentários acima e desde já, com todo o respeito, discordo em parte com a sua opinião. Concerteza também é necessário num programa de entretenimento este tipo de pessoas mas não gostei da forma como a Cristina, no fim, nem sequer abraçou a Sónia. Pelo que nos foi mostrado a Cristina foi imensamente ajudada pelos colegas de cima ao contrário da Sónia o que mostra a dificuldade da mesma na confeção do prato do chef Albano.
    O que nos foi mostrado foi uma Sónia que realmente não quer sair e tenta manter-se em jogo. A Cristina no meu entender não sabe perder e foi lamentável esta última reação uma vez que será a última reação que iremos manter da mesma.
    Obrigado. Bom Domingo!

    Responder
    1. ines

      Bom dia,

      Caro Manuel, na realidade a minha opinião relativamente à Cristina não é a melhor…. Pode saber temperar, pode saber cozinhar, mas as relações interpessoais necessárias num chef para gerir uma equipa de pessoas não as tem.

      Não sabe trabalhar em grupo, quando dá a opinião é de um modo arrogante e altivo, claro que não a conheço pessoalmente e não a posso julgar, mas perante as imagens que nos chegam, só me leva a esta conclusão, falta-lhe a humildade.

      Relativamente à prova de ontem a Cristina foi muito ajudada pelo Luís (que na minha opinião não sabe medir as suas atitudes) e senão fosse os colegas na varanda ela não teria conseguido fazer o prato. A Sónia, como sempre conseguiu realizar o que lhe foi pedido e estando num jogo, jogou…..

      Adoro o vosso programa, espero que haja nova temporada para alegrar os nossos sábados à noite!

      Obrigada

      Responder
    2. Maria Marques

      Atitude e personalidade não podem nunca ser assim consideradas se acompanhadas de falta de fairplay e má educação. Se não queria abraçar, estendia-lhe a mão: marcava com frieza o seu desagrado. Mas isto é um jogo, ela não eram as pessoas que tinham mais empatia, o que é que ela queria? Além de arrogante é, também, estúpida? Óbvio que a Sónia escolheria a que cozinhava pior que ela! A sua passagem pelo programa ficou tristemente resumida ao minuto final. É pena.

      Responder
    3. MLG

      Obrigado pelo seu comentário. A minha opinião sobre os concorrentes é feita a partir das muitas horas que passámos juntos em gravações. Não julgo quem não conheço. A falta de “fair play” da concorrente foi referida por mim no início do “discurso” final, mas não foi incluído no programa. De 15 horas de material apenas se aproveita hora e meia em cada programa.

      Responder
  14. Gisela Pereira

    A “semana passada”, a caldeira da equipa em que a Cristina foi capitã, queimou porque a Sónia aumentou a temperatura da placa e depois andou a “picar” que cheirava a queimado – revejam as imagens que se comprova.
    É em pequenas coisas que se vê o cerne de uma pessoa, independentemente de cozinhar melhor ou pior, as acções falam por si.
    Prefiro uma pessoa altiva, de nariz arrebitado, mas que tem boas acções, a uma outra que apesar de ter palavras doces e ar de “avozinha” nos oferece uma maçã envenenada.
    Quem não olha a meios para atingir fins, pode até saber cozinhar, mas os seus pratos nunca terão alma.
    Tenho pena que a Cristina, tenha saído desta forma, mas por certo ainda terá muito mais sucesso que a Sónia.

    Responder
  15. Maria Emilia Cunha Lopes

    Gostei mt deste Master,até eu chorei,tb pq no k toca a familia sou uma chorona,tenho pai irmãos e sobrinhos mas é o mesmo k não ter.Pena o Manel não se lembrar k fui á P.da Alegria falar do meu pai,vive em Coimbra já com 90 anos e nunca quis falar comigo,mas nesse dia falei eu e pus a boca no trombone como disse o Manel não e esquece esse dia. Disseram-me k caiu como uma bomba.Não me arrependo,foi pena não falar mais,houve qualquer coisa do governo e a entrevista foi mais curta. Sofro mt e td k diga respeito aos meus filhos e netos defendo com unhas e dentes.Sou peixe,tenho calma e mta paciência, mas tenho um bicho k pica como ascendente,escorpião,então qd pica deito a casa abaixo cego completamente. Como sempre o Manel esteve impecável,deixe as lágrimas sairem á vontade,isso só demonstra o grnd Homem k é e os sentimentos k tem,aliás quem salva uma andorinha e a preocupação em a deixar bem é uma pessoa com o mais nobre dos sentimentos. Umas boas férias e um abraço k é uma coisa k gosto e pouco tenho quem mos dê

    Responder
    1. Lucia

      Minha Senhora Dona Maria Emilia, bom dia e peço desculpa em me meter na sua vida li a sua mensagem para o Sr. Manuel Luis e sei quanto é bom receber um abraço, portanto permita-me que lhe mande um grande abraço.
      Mas se fui inconveniente peço desculpa.
      Senti necessidade de lhe mandar este abraço porque tambem me sinto só e sei dar o valor a um abraço.
      Lucia

      Responder
  16. carina Alexandra

    Manuel o que li em relação a Cristina é de louvar, ela para mi era uma das melhor e merecia ter chegado á final, ela ate pode ser nariz empinado mas tal como você diz não temos que andar de nariz no chão, á que olhar de frente e de peito cheio para superar os desafios, confesso que também sou um pouco nariz empinado :) :) o programa de hoje com a saída da Tita fes-me chorar, talvez o programa ainda faça uma surpresa e ainda lhe de uma oportunidade de ela voltar .
    Um beijo muito grande Manuel, gosto imenso do seu trabalho.

    Responder
  17. Ludgero de Sousa

    com pena que vi a Cristina acabar aqui não merecia ter saído embora não gosto muito do Luís Portugal ele hoje tinha razão o programa perdeu uma boa concorrente também não achei correto deveriam ir as 4 ao desafio foi injusto esta decisão mas se são as regras do programa a que aceita-las

    Responder
  18. Antonia Quintas

    Gostei bastante do programa de hoje foi muito emotivo .
    Sera que vao publicar as receitas do cabrito e do borrego? Gostava de os saber cozinhar
    como e o preceito
    Sr.Manuel Luis o sr.surpreende-me com a sua sensibelidade e delicadeza.
    Muito boa noite para si e todos .

    Responder
  19. Silvia

    Manuel não se trata de ser nariz empinado ou não, eu acho que a atitude dela perante a Sónia nem foi de arrogância, mas sim de extrema falta de educação. “Não entendo porque haveremos de andar de olhos pregados no chão, como que a pedir desculpa por existirmos.” Eu não peço desculpa por existir mas se há coisa que me passaram foi educação e o saber perder por muito que nos custe e perceba que talvez não fosse justa aquela posição para a cristina (embora para mim fosse mais que justa) deve-mos sempre de sair de cabeça erguida e é triste saber, pelo menos eu, que em vez de a Cristina ser lembrada por aquela que sabe temperar, seja reconhecida por aquela que não cumprimentou a adversária num ato arrogante e fraco.

    Responder
    1. MLG

      Essa atitude da Cristina foi criticada por mim na hora, mas na edição do programa foi cortada. São 15 horas de gravação para cada programa de hora e meia. Os concorrentes lembrar-se-ão de eu o ter feito. Falei mesmo de falta de “fair-play”. Mas desde o primeiro programa que ouço dizer que era “nariz empinado” quando o que lhe encontro é assertividade e altivez ( se bem que esta possa ser confundida com soberba, quando levada ao extremo).
      Obrigado pelo seu comentário.

      Responder
      1. Silvia

        Exatamente Manel. E obrigado eu por responder sempre que pode e manter o seu blog sempre ativo informando os seus seguidores de tudo aquilo que nós não conseguimos ver e também de saber a sua opinião. Muitos beijinhos e um ótimo domingo 😉

        Responder
    2. Hermínia Ramalho

      Desculpe, mas discordo da sua opinião. A Sónia já tinha feito várias tentativas para eliminar a Tita… finalmente conseguiu…aplausos para a Sónia… mas no fundo a grande vencedora desta eliminatória foi a Tita, porque de baixo de toda a pressão conseguiu apresentar o seu prato. A Sónia só o conseguiu porque como ela mesmo disse já conhecia aquele Chef sendo uma admiradora do seu trabalho. A forma como a Tita reagiu ao falso abraço da Sónia é de louvar, eu faria o mesmo…devemos ser sinceros com o que sentimos… para falsidade já chega a Sónia… Força Tita…esse teu olhar altivo vai fazer com que consigas ver mais longe…

      Responder
  20. maria F Silva

    Passo aqui para deixar um grande bem haja pela sua maneira de ser …Ao longo dos anos tenho aprendido muito com o Manuel …Admiro-o ,pronto …!!! Tive muita pena da saída da Cristina do Masterchef …é uma querida …!!!Ansiosa por sábado …grande programa ..!!! Beijinhos , Manuel Luis

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *