Um trio de pintadas

A bicharada lá do monte aumenta a cada semana. Depois das éguas e da poldra (4), das ovelhas (20) e das rolas (3, por enquanto, que já há ninho), desta última ida fui surpreendido com três pintadas, à solta no terreiro, ao que vim a saber compradas no mercado dos sábados em Estremoz. Um macho para duas fêmeas e viva a bigamia… entre pintadas. Para quem não saiba do que estou a falar, por não as conhecer como pintadas, diga-se que estas aves também são chamadas de galinhas de Angola ou da Guiné (África é o seu berço) e, segundo alguns, teremos sido nós a (re)introduzi-las na Europa, nos idos de quinhentos, como aves ornamentais, se bem que acabassem por vir a triunfar nas mesas mais exigentes. A sua carne é suculenta e saborosa e por isso, em alguns países, em chegando a quadra natalina as pintadas acabam por ter a mesma sorte da do perú. Gosto da sua carne, particularmente do peito, como aliás acontece com todas as aves, mas estas três podem estar descansadas que hão-de morrer de caquéticas, assim escapando ao tacho. É que se há atributo que lhes é reconhecido é o de serem implacáveis com tudo o que seja bicho rastejante. Dão conta das formigas, aranhiços, lagartos, ratos e até cobras. Regalo-me é com seus ovos, que em dois dias já foram quatro, para acabarem batidos com manteiga e amaciados em lume suave.

pintadas1 pintadas2 pintadas3 pintadas4 pintadas5

29 comentários a “Um trio de pintadas

  1. Rúben Dionísio

    Boa noite sr. Manuel Luís Goucha. Desejo-lhe as maiores felicidades no Alentejo. Também tenho muitos animais. Os pais moram em vale de Maceiras e eu em Évora. Sou o rapaz onde o João Valentim fez as filmagens para a Quinta das celebridades. Gostaria de contactar consigo para lhe fazer uma oferta de animais para o seu monte. Se poder contacte para o meu email. Obrigado

    Responder
  2. Maria Edite Carreira

    Adorei conhecer o cantinho Alentejano do Manel.
    Queria ser galinha Africana, ou qualquer um desses animaizinhos lindos, para poder usufruir de tanta felicidade ao ar livre.
    Felicidades, tudo de bom
    Beijinho :)

    Responder
  3. carla

    Manuel
    Está no paraíso , um monte cheio de bicharada, amor à vida, ao tudo o que nos move.
    Adorei conhecer as suas pintadas, as fotos. Seponho que mesmo sabendo que a sua carne é deliciosa, não é seu desejo fazer um manjar dos deuses com elas, só com os seus ovos verdade?
    Tenho hospedes à porta da minha casa, este ano são os terceiros, adoro ver os olhinhos das crias andorinhas, a olham com doçura para nós, como dos pais. O ninho está 40/50 cm de altura acho que elas sabem que os antrifiões gostam delas. Caso não o fosse não tinham feito o ninho tão baixo. Estive fora 15 dias, o meu mangericão roxo cresceu imenso, como a lucia lima eram tão pequeninos quando os comprei.
    Ver a natureza brotar, ver crescer é mágnifico, coisas que aprendemos a valorizar, sempre existiram mas os nossos olhos não as viam. O segredo da vida é saber viver, viver no “agora”, saber o que é benéfico para o nosso dia a dia. Só assim nos realizamos e não precisamos de muito, basta o essencial.
    Em pequena dava leite no biberão aos borreguinhos, um biberão próprio que a minha avó tinha, pura mágia.

    Abraço aos 2
    Carla

    Responder
  4. Ana Azevedo

    O que são bodegueiros ( éassim que se escreve?) … Falou hoje no programa e como nunca ouvi falar em tal coisa fiquei curiosa!
    Obrigada.
    Bj

    Responder
  5. Antonia Ramalho

    Ola Manel, então ja foi visitado pela raposa? E muito aborrecido termos os animais e virem estes predadores e levarem-nos. Aqui no meu Monte foi, como ha dias lhe disse , uma razia, mas o que mais pena me deixou foi a pavoa. Tenho ali mais fracas mas estão dentro de um espaço vedado com redes altas.Queria dizer-lhe que la vi no Domingo o Master Chef Junior que adorei. Ve-lo entrar por ali dentro , disfarçado e de motinha, foi o maximo, não admira os miudos falarem de si com tanto carinho, o Manel e um ser humano espectacular. Por hoje termino com um beijinho para o Manel e um para o Rui.

    Responder
  6. sonia

    Olá Manuel, essas galinhas no norte “Mirandela” são também conhecidas pelas “tou fraca” porque se as escutar com atenção elas estão sempre a dizer “tou fraca tou fraca tou fraca”…Bjs

    Responder
  7. Antonia Ramalho

    Bom dia Manel, desculpe vir incomoda-lo mas precisava tirar uma duvida. Vim ao google ver de uma receita de tarte de 3 chocolates e em cada creme que faz, chocolate branco, de leite e negro deita sempre uma saqueta de coalhada, ingrediente que lhe tras consistencia quase imediata, eu nao sei c
    o que chamam de coalhada, sera que o Manel me poderia elucidar? Não quero incomodar mais. Beijinho ao Manel e ao Rui

    Responder
  8. Tomasia Boino

    Sr Manuel Luis os meus sinceros parabéns pelo gosto que tem por toda a bicharada para o seu monte eu adoro todos esses seres . Boa continuação para a vossa nova vida felicidades aos dois gostei imenso de os ver cozinhar no programa da Fátima Lopes Um beijinho.

    Responder
  9. Antonia Ramalho

    Boa noite Manel, também já tem fracas, nome que por aqui lhe chamamos, também tenho aqui no monte. Sabe o que também tenho que adoro, pavões. Tenho dois machos lindíssimos e o meu marido comprou em Estremoz uma fêmea mas ao contrário dos machos que dormem numa árvore lá no alto , a pavoa foi fazer ninho no padock dum cavalo no meio das ervas, claro que teve o mesmo destino da pata Ganda, dos patos mudos e da perua, veio uma raposa ou um saca rabos e levou tudo. Isto de se ter cães presos e não haver um à solta e o que dá . Ainda apanhamos alguns ovos da pavoa que estão numa chocadeira, vamos ver se tiram alguns pequeninos. Por hoje não o maço mais. Beijinho ao Manel e ao Rui

    Responder
  10. Estefânia Santos

    Sr.Manuel Luis Goucha,como o admiro agora no seu Monte Alentejano,Está feliz e isso ve-se quando fala dos fins de semana que lá passa.Agora é uma trabalheira tratar dessa bicharada toda.Muitas felicidades e aproveite tudo o que a vida tem de melhor,porque o tempo passa depressa demais.Tanto o Sr.como a Cristina Ferreira são a minha companhia diariamente, é uma alegria o vosso programa.

    Responder
  11. Fátima

    Eu conheço por “fracas”,quando eu era pequena a minha mãe tinha e tinha de lhe cortar as asas porque eles voavam tão alto que saltavam o pátio.Bjinhos e mtas felicidades

    Responder
  12. maria joao

    Ola boa tarde. Gosto de ve-lo todos os dias ao Goucha e a Cristina .sao a minha companhia todas as manhas. Quantos as suas pintas. Sao o maximo. Continue. Beijinho enorme para os dois.

    Responder
  13. Ana Pinto

    Boa tarde Manel! Permita-me que o trate desta forma, pois entra-nos diariamente em casa…
    No Norte, particularmente no Minho, apelidamos essas bichas pintalgadas de fracas. O meu avô costumava explicar-me que tinha que ver com o som produzido pela sua voz que seria algo do género “sou fraca, sou fraca”.
    Lembro-me que quando era criança ainda chegamos a fazer criação, mas rapidamente serviram de jantar, pois faziam barulho dia e noite!
    Sei que serviram de manjar dos deuses (segundo eles) a todos quantos lá em casa moravam, excepto eu, que sofro de ornitofobia desde os meus 6 anos..
    Um abraço directamente de Paris

    Responder
  14. fatima

    Gosto de tudo o seu trabalho vejo todos os dias com a Cristina que também a doro vocês são a minha companhia todos os dias e do meu marido que está doente

    Responder
  15. Sandra Minez

    Sr. Goucha, são galinhas de Angola, apelidadas por fracas, (quando as fêmeas cantam parecem dizer repetidas vezes “estou fraca”).
    Da Guiné são os gansos, tambem conhecidos por sinaleiros.
    Boa sorte com a bicharada!

    Responder
  16. Maria do Carmo Goncalves

    Manuel Luis a sua bicharada e linda, adore os seus caes e a sua gata Fanequinha, dorme em todo lado, linda mesmo. Adore ver voce e a Cristina, ri-me muito, obrigado.

    Responder
  17. Alice Lopes

    Olá Manel.
    Galinhas de Angola ou fracas. É assim que lhes chamamos no Ribatejo . Quando era carteira encontrava muitas na Quinta das Sesmarias. Aviso já que são barulhentas…muito mesmo 😀
    Beijo

    Responder
  18. Maria Ramos

    Olá Manel, desculpa a intimidade, mas estou tão habituada a vê-lo em minha casa que já me permito a trata-lo a assim.
    Lindas as pintadas! Manel espero que todos os seus animais estejam dentro da legalidade, não o quero envolvido em polémica, sabe que para possuir animais de interesse pecuário carece de uma marca de exploração, e no caso das éguas e poldras mais um registo na entidade competente? Espero que sim … para que não saia um dia destes, na capa de uma “revista” Manuel Luís Goucha Blá blá blá blá blá ….
    Boas estadias neste meu Alentejo!!
    Maria Ramos

    Responder
    1. Irene Figueiredo

      Boa Tarde Manuel,

      Eu conheço por fracas. São muito ariscas e gostam de pernoitar nos píncaros das árvores. Os ovos são muito saborosos, mais pequenos que os das galinhas e possuem casca muito dura
      Continuação de boa estada no meu Alentejo
      Irene Figueiredo

      Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *