Um presente muito especial

foto1

“Há muito que tenho aqui guardada uma peça para o seu monte que lhe quero oferecer!” – E foi assim, depois de eu pagar a conta de mais um almoço no seu restaurante, que Maria José se despediu de mim, deixando-me sem graça. Da Maria José, e da sua “Taberna do Adro”, já aqui falei e por elas volto a Vila Fernando sempre que quero saborear a sua galinha tostada e seus saberes. Logo me explicou tratar-se de um costureiro em cortiça, se bem que possa igualmente servir de guarda-jóias ou para outro préstimo que lhe queira dar, feito por um guardador de rebanhos e sonhos e apenas com navalha, talvez a mesma que servia para cortar o naco de pão que lhe aconchegava o estômago com umas poucas de azeitonas. Já tem onde ficar esta peça de verdadeira arte pastoril, e em local de passagem, para que lhe pouse o olhar repetidas vezes, tão tocante que é por quem a fez na solidão do campo e por quem agora ma ofereceu, senhora de tanto afecto.

foto2

foto3

foto4

foto5

foto6

35 comentários a “Um presente muito especial

  1. Zaza Pereira

    Manuel Luis Goucha tenho seguido com curiosidade o seu blogue desde que se tornou quase meu vizinho só que eu já me mudei para o Vale de Seda (Fronteira) há 5 anos e desde aí que disfruto desta beleza e da vivência alentejana, apesar de ser alentejana mas fui para a grande cidade aos 18 meses. Tudo isto para lhe dizer que fui conhecer a Taberna do Adro, ADOREI, a galinha tostada é ótima, o serviço é excelente e os donos são de uma simpatia que nos toca o coração e que nos deixa vontade de lá volta ( o que tenciono fazer). Ainda bem que leio o seu blogue e obrigada por promover tão bem o nosso alentejo Beijinhos Zaza

    Responder
  2. elisabete gavina

    Linda peça!!! A senhora que a ofereceu, sabe bem o bom gosto que o Manuel Luís, permita-me que o chame assim, tem. Deve ficar maravilhosa na sua linda casa. Gosto muito de si, é um excelente profissional e como bom filho que é, será certamente uma pessoa maravilhosa. Beijinhos

    Responder
  3. Herminia Leite

    Olá Manuel Luís. Fico muito contente em ter escolhido o meu concelho. Sou de Vaiamonte vivo no Porto, mas tenho casa perto do Malato, nos Prazeres. Vou aí também com frequência. Espero vê-lo na próxima romaria dos Prazeres! 🙂
    Que continue a ser feliz, o que não é difícil num sitio como esse. Como eu costumo dizer, aonde a terra se vê a 360o, aonde o silêncio da noite, e o estrelado do céu, nos torna poetas com facilidade.
    Felicidades e um beijinho.

    Responder
  4. Ana Maria Ribeiro Coelho

    Que peça linda, o meu Alentejo tem destas coisas. Manuel Luís, seja feliz nessa terra e faça felizes os meus alentejanos que tão bem sabem acolher.Um abraço.

    Responder
  5. elizabete

    Olá Manel.
    É maravilhosa e deve ter sido feita com muito carinho e oferecida com outro tanto..

    Conheço esse restaurante e também acho a comida deliciosa. E adoro a galinha tostada, também…e, os aperitivos, hummmmmmmmm. muito gostosos.

    Sou aqui da zona…
    Um dia tem que vir visitar as pedreiras a Vila Viçosa.

    Beijinho para si Manel.

    Responder
  6. Carla

    Manuel
    Linda, um gesto muito amável da senhora.
    Faz-me recuar no meu tempo quando leio os seus textos, ainda hoje me lembro da água que bebia num cucharro de cortiça sabia tão bem!! Da comidinha feita na lareira em panelas de barro, que saudades.
    Belas fotos em Alegrete, aos poucos vamos conhecendo mais Portugal devido a si. Isso é cultura.

    Abraço aos 2
    Carla

    Responder
  7. Olivia Bento

    Boa tarde Manuel Luis,
    Que peça lindíssima esculpida com a tal navalha do naco de pão, do conduto,, talvez cheia de histórias para contar das planíces doiradas acordadas pelo sol nascente e adormecidas pela lua.
    Manuel Luis, você é um contador de histórias vivas, todas elas diferentes cheias de poesia.
    Um abraço
    Olivia

    Responder
  8. Zizapimenta

    Muito bonito. Também gosto muito . Em tempos talvez 5o anos, um senhor de Monforte era alfaite,não me lembro o nome. Eu era muito pequena. Roubou de casa dos meus pais uma linda moldura em cortiça, toda trabalhada. Ela tinha uma foto de uma jovem muito bonita, que quem a criou foi a minha bisavó, tinha sido , como se dizia naquela altura, ingeitada por um familiar desse Sr. Que era Alfaiate ai de Monforte. Pessoa que certamente já não existe, a moldura certamente sim. Quem sabe um dia, lhe ofereçam essa moldura, era muito bem entregue. Continuação de excelentes férias, bom regresso á estação.:-)

    Responder
  9. Ana Maria zica

    Espetacular …! Muito lindo.
    Tenho um tio , já falecido , que fazias coisas magníficas , apenas com um canivete ! Coisinhas do tamanho de : 5 , 10 cm …uma vez fez um cinto em madeira , às argolas de um ramo de uma árvore e ofereceu , à professora do filho . Há talentos indescritíveis.

    Responder
  10. Graça Almeida

    Não sou muito de coisas antigas mas essa peça é realmente muito bonita nunca tinha visto tal coisa e realmente só o Manel para a guardar as pessoas sabem bem que fica bem entregue e no sitio certo.

    Responder
  11. Carolina Realinho

    Peça linda….. ainda por cima feita por alentejano!!!! Meu pai também fazia peças em cortiça muito bonitas, e de utilidade…. lembro-me de um recipiente ( TARRO) onde ele levava o seu almoço.

    Cumprimentos,
    Carolina

    Responder
  12. Antonia Ramalho

    Oi Manel, realmente e uma peça bem bonita e que ira ficar muito bem no seu monte. Falou aqui na navalha que a Senhora tinha , e o Manel, ja tem navalha no monte?? Não ha monte Alentejano onde não haja uma navalha a mesa. Certamente ja a tem. Beijinho

    Responder
  13. Justina figueiredo

    É lindo , é foi Dado Com Muito carinho como tao bem descreveu, mas o qûe e certo é qûe o Senhor merece todo esse carinho do publico porque tambem o semeia , é so recolhe o qûe cultiva , admiro-o Muito por Tudo aquilo qûe e é qûe transmite , eu vivo longe Em Toulouse a 40 anos , mas Tenho uma casa tambem ai no Alentejo mas Em Serpa ou melhor Vila nova de Sao Bento , onde reina a Paz é a boa desposicao é umildade das pessoas qûe la vivem .
    Muitos beijinhos é desejo-lhe muita saude para desfrutar de Tudo isso é muita sorte
    Justina Figueiredo

    Responder
    1. Ana Maria zica

      Espetacular..!.há pessoas , com um talento indescritível !!! De certeza usou apenas um canivete .
      O meu tio , já falecido …fazia coisas tão lindas , apenas com o canivete e um bocado de pau , cana e cortiça …

      Responder
  14. Helena Teixeira

    Simplesmente lindíssimo! Objecto feito com minúcia e delicadeza.
    Está um espanto. Estime-o bem porque a meu ver, feito à mão e por quem pode ter sido, tem muito mais valor.

    Cumprimentos
    Helena Teixeira

    Responder
  15. Rita Ferro

    Bonita peça , com tanto detalhe !! Conheço algumas pessoas que fazem estas artes , durante o passeio do seu rebanho …. guardo algumas feitas pelo meu Pai, não é que ele ande com gado, mas basta pegar num pouco de cortiça para sair um tractor , tarro, um frade , e muitas muitas mais !! Beijinho para si e foi um presente especial para alguém também muito especial !

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *