Um Palácio (quase) só para mim!

Volto sempre ao Palácio Nacional da Ajuda com o empolgamento de uma primeira vez, tanto há para descobrir em cada ida, seja nos aposentos privados de Luís I e de Maria Pia de Sabóia, seja nas salas de aparato como na dos banquetes oficiais onde recentemente jantou Máxima e Guilherme, Reis da Holanda e onde em Outubro próximo se hão-de amesendar Filipe e Matilde, Reis da Bélgica.

Ontem tive sorte quando ali me desloquei para uma reportagem sobre uma exposição que não pode perder e que merece escrito à parte, a das peças de arte sacra vindas de todas as catedrais do país, ilhas incluídas, das actuais e das que deixaram de o ser, desde o início da portugalidade até aos dias de hoje, que o Palácio a bem dizer foi só “meu”, podendo por isso fotografar à vontade. Cenário bem diferente encontrará hoje se ali se deslocar, que o dia é de Festa do Património, ocasião única para que milhares se juntem fora, com rufos e comes, e dentro de portas, para visitas com guia, música na sala onde a corte a escutava e muitas outras iniciativas. Em dia pardo, que nem parece de Verão, deixe que seja a Arte e o Património a emprestarem-lhe brilho e esplendor.


7 comentários a “Um Palácio (quase) só para mim!

  1. Leandra

    Visitei este maravilhoso palácio aquando da exposição da Joana Vasconcelos, já lá vão uns bons anos. De todos os que visitei até ao momento (e já foram alguns) este é , sem dúvida, aquele que mais me fascina e me faz sonhar.
    Desejo voltar a visitá-lo sem qualquer exposição a “contaminá-lo” para o poder apreciar na sua singularidade.
    Obrigada por partilhar estas (poucas) fotos que já aguçam a vontade de o visitar…

    Responder
  2. Maximiano Peixoto

    Bom dia, por favor Sr. Goucha estou a escrever em todas as suas redes sociais na esperança que entre em contacto comigo.
    Por favor apelo por tudo que me ajude pois estou extremamente necessitado, tipo se ouvir e comprovar a minha história já seria o bastante imploro-lhe mesmo por ajuda com os melhores cumprimentos Maximiano Peixoto. PS: o meu numero se pudesse ligar 963656451.
    Não tenho ninguém, e sou apenas eu tipo dee-me por favor a oportunidade de falar.
    com os melhores cumprimentos
    Maximiano Peixoto

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *