Um lugar quase secreto

casas1 casas1_b

Parece Itália (já fiquei em sítios bem parecidos no Lago Garda) mas não é! É um recanto do nosso Douro e foi aqui que fiquei, entre serras e rio, para uns dias de inocente remanso. As Casas do Pousadouro, quatro e não mais, mantêm a arquitectura tradicional mas oferecem no seu interior todo um conforto moderno, cuidado nos mais pequenos detalhes. Também aqui há uma dona Antónia e sua filha Adelaide, a bem dizer as governantas, atentas a todos os nossos desejos.

São elas que todas as manhãs, mal abramos as cortinas, que é esse o sinal de termos acordado, nos trazem o primeiro sorriso, com o sumo feito das laranjas do jardim, o pão a estalar de quentura e outros mimos. O mais não há horas: é o rumor das águas, de quando em vez um comboio rasgando o vale, e o olor das laranjeiras. O tempo escorre dolente neste lugar quase secreto. Os livros da casa convidam-nos a entrar nos caminhos de Jacinto, afinal Tormes é a dois passos, ou na rota do românico, prova de que os tempos medievos não foram só de sombras. É ali, às portas do vale de todos os deslumbramentos, que me encontro e me apaziguo. As palavras já não doem, posso seguir viagem.

casas2 casas3 casas4 casas5 casas6 casas7 casas8 casas9 casas10 casas11 casas12 casas13 casas14

 

www.casasdepousadouro.com
(Parabéns à Isabel Machado e ao seu marido pelo bom gosto com que cuidaram deste pedaço duriense)

13 comentários a “Um lugar quase secreto

  1. Paulo Sérgio

    Felizmente conheço bem este local e as pessoas fantásticas que o Manuel mencionou! Um paraíso…. à beira douro plantado….

    Responder
    1. Ana Calção

      Confirma-se o bom gosto do Manuel Luís, ao encontrar este recanto paradisíaco, que já tive o prazer de desfrutar.
      Sublinho a eficiência da dona Antónia e sua filha Adelaide, responsáveis pelo atendimento e manutenção de tão belo espaço, pela descrição e simpatia com que recebem os que por lá passam.
      Parabéns aos proprietários, pelo bom gosto!

      Responder
  2. Paula Francisca

    Palavras certas. .. detalhes mágicos e mais uma janela para um mundo seu e nosso. Obrigada pela partilha generosa e gentil que nos faz desejar rumar aos seus destinos.

    Responder
  3. Ana Maria Pinto

    este lugar eu nao conheço mas que e um lugar lindo e Manuel Luis ,,,para mim tudo que tenha a natureza e lindo beij e que continue com boas ferias

    Responder
  4. Maria Emilia Cunha Lopes

    QUE LINDO MANUEL LUIS,mais uma vez obrigada por esses encantos,não me canso de agradecer,por ver sitios maravilhosos.Neste momento precisava eu e minha filha de 48 anos de um sitio assim para descansar-mos,ela tem estado mt doente estava a ver k tinha-mos de a internar em psiquiatria, foi um mau bocado,eu a ver a minha filha assim,e tbm com problemas de depressão ,está a ver como tenho estado,ela não tem sorte,tem3 filhas as duas mais velhas já fazem a sua vida ,agora a outra tem 7 anos.Por acaso o Manel já a viu um dia k ela ia conhecer a Cristina.mas a minha filha está sem trabalho,só pode contar com a nossa ajuda nneste momento vivem comnosco,o pai da pequenita Rafaela é alcoólico e não dá nada .Isto é um desabafo desculpe.Continuação de boas férias.BJO E UM ABRAÇO K BEM PRECISO

    Responder
  5. Olga Duarte

    Que maravilhosa paisagem bem retratada graças ao excelente fotógrafo, parabéns Manuel Luís e bem haja por partilhar mais esta sua vivência pelo nosso belo Portugal.

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *