Ucanha mágica

tarouca1

Em andando pelas bandas de Tarouca não há como escapar ao desafio da Ucanha. Temos mais é que descer ao Varosa, de águas tão límpidas, que há ainda quem prefira ali lavar a roupa suja, e apreciar a ponte fortificada que outrora marcava a entrada no couto monástico  de Salzedas. Diz-se que a  Torre tinha como função a cobrança de portagem, prática que terá sido extinta no reinado de D. Manuel I, e o armazenamento de produtos.

O conjunto classificado como monumento nacional, por decreto de Junho de 1910,  mantém-se em louvável estado de conservação devido às sucessivas intervenções de restauro e recuperação. Toda a pequena aldeia vinhateira merece a nossa atenção pela harmonia do casario, com destaque para aquela onde nasceu José Leite de Vasconcelos,  e pela sua igreja maneirista de nave única, consagrada a São João Evangelista. Não deixe, ainda, de passar pelo café-mercearia junto à Torre, onde pode beber um café e retemperar forças num cálice de licor caseiro feito de bagas de sabugueiro. É cá “uma pomada”!

tarouca2 tarouca3 tarouca4 tarouca5 tarouca6 tarouca7 tarouca8 tarouca9

3 comentários a “Ucanha mágica

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *