Tu cá, tu lá com Rúben Neves

«Boa Noite,
Permite-me a entrada?!

Desculpe o incomodo. Falo-lhe atrás de uma “porta” meio aberta – meio fechada, pois não gosto de incomodar.
É raro o dia em que não venho aqui ao Cabaré do Goucha ver os seus artigos, de qualidade inquestionável. Já estive a alimentar-me culturalmente lendo os seus textos, na companhia de uma boa taça de champanhe Raposeira (Doce), o champanhe muito seco, seco ou bruto nunca me inspiraram grande confiança.

De todas as vezes que por aqui passei, só tive coragem de lhe escrever uma vez, e foi a propósito de uma capa de uma revista. Vi, a sua resposta, onde me disse: “Espero que consiga um dia trabalhar em televisão, sera sinal que conseguiu o sonho”! Sempre tive um enorme orgulho, interesse e respeito pelo seu percurso e pela sua pessoa, mas confesso-lhe que depois da sua resposta, eu ganhei novas forças para continuar a lutar pelo sonho – o mais alto objetivo da minha vida! E já lá vão 7 anos de luta constante, para conseguir um humilde e modesto espaço na TV. Já fiz algumas coisas, comecei aos 13 anos, pode ver isso no link do YouTube que lhe mandei no campo “Website” – são apenas 2 minutos, e só lá estão representados 40% de todas as atividades e projetos que participei e ou criei.

Mas não querendo desviar-me, porque o comentário já vai longo… Neste momento tenho 20 anos, a caminho dos 21 e estou a frequentar na ETIC uma Especialização em Apresentador de TV e Rádio, neste momento estamos a lecionar Informação, mas eu desde o início que digo que “a minha praia” é entretenimento! De qualidade razoável é certo, pois tenho noção que ainda me falta aprender muito, aperfeiçoar técnicas, colocar a voz no sítio certo, gesticular menos as mãos, no fundo ter uma imagem televisiva. Daqui a uns dias irei ter umas aulas de entretenimento com a Teresa Guilherme e vou dizer-lhe aquilo que já digo á um mês no curso: As minhas referências televisivas (informação e Entretenimento) são desde dos meus 14/15 anos, o Manuel L. Goucha, a Cristina Ferreira, o João Baião, o Herman José, a Judite Sousa, o José Alberto Carvalho, a Clara de Sousa, o José G. Quaresma…e a lista ainda continuava com mais 4 ou 5 nomes.
E porquê?
Porque (quase) todos os dias vou ao site da TVI e ou YouTube e vejo horas, horas a fio de programas onde todas as personalidades (acima) que admiro e estimo são intervenientes.
A única magoa que tenho é de infelizmente não ter o prazer de trabalhar com aqueles que considero os melhores.
Bem gostava que o MLG fosse meu professor, mas como não tenho essa sorte…. Vou aproveitar que daqui a uns dias terei a Teresa Guilherme a ensinar-me o melhor que sabe, e nessa altura quando estiver a escutá-la irei dizer: Só faltava aqui o Goucha, rapidamente me irei remeter para o Olha que Dois!
Em relação à Cristina, se um dia der aulas, por favor diga-nos, e aproveite e acompanhe-a, pois estarei no 1º lugar a “apreciar-vos” e a aprender com aqueles que eu considero os MESTRES!

Em jeito de curiosidade – já vi todos os vídeos do “Você na TV” que estão no YouTube e no site da TVI! E pergunta-me o MLG – “Aprendeu alguma coisa?!”, respondo-lhe que aprendi a ser humilde, transparente, verdadeiro, a ser o melhor em tudo o que faço, entregando-me incessantemente de alma e coração às coisas importantes da vida, no fundo a ser FELIZ a fazer o que mais amo que é TELEVISÃO com proximidade e confiança!

Espero ansiosamente com o dia de “trabalhar” convosco! É preciso sorte, mas a sorte dá muito trabalho.
Desculpe o enorme texto, mas senti-me em “casa”!
Até já!
Um abraço,
Rúben Neves»

Rúben,
Ai, ai, Champanhe Raposeira não existe. Espumante sim. Champanhe só de Champagne, região vinícola a 150 km de Paris. No blogue encontrará um texto e vídeo sobre essa região (http://cabaredogoucha.pt/champagne-e-champanhe). Para mim só bruto.
Continue lutando pelo seu sonho. E aproveite todas as oportunidades de formação.
Abraço
MLG

6 comentários a “Tu cá, tu lá com Rúben Neves

  1. Belinha

    Boa Noite! Para já tenho sentido a sua falta no Você na TV e também no estúdio onde sou participante no seu público não pertencendo à figuração.Peço desculpa desde já pelo desabafo apesar de ter conhecimento que a responsabilidade não é sua. Estou inscrita há um ano na Valente e na Plural. Fiz figuração na SIC mas deixei de ir pois não gostei do ambiente. Estou reformada e como vivo sózinha e o s/programa começou a fazer-me companhia nas minhas manhãs um dia liguei para a TVI e desde a,í mais ou menos quatro mêses, tenho estado presente no Você na TV uma a duas vezes por semana. Gosto particularmente de si e aprecio imenso o seu profissionalismo assim como a sua siimpatia. educação e autenticidade. Pedi para estar presente no dia do aniversário e foi-me dito que não havia “público de fora”. Fiquei muito desiludida quando me deparei que isso não foi a verdade pois conheci pessoas que nunca foram ao programa, nem nunca fizeram figuração. Lamento que fazendo parte do público pois adoro o programa e as horas que passo em estúdio me são muito agradavéis apesar de não ser renumerada, e não tenham tido isso em conta e ás vezes aparecem certas fisionomias na plateia que não prestigiam o programa.
    Mais uma vez desculpe o desabafo e obrigado por ser quem é. Bjs.

    Responder
  2. Cristina Correia

    Ola MLG,
    gostava de escrever no seu blog mais cedo pois passo por cá todos os dias, mas tinha um pouco de receio não escrevo nada bem. Gosto imenso de si, desde sempre que me conheço como pessoa faz parte do meu dia a dia desde o ” sebastião come tudo” onde isso lá vai não é????
    Tenho 30 anos e tenho um irmão com 15 que nunca percebeu muito bem porque gostava tanto de si ate que fez o masterchef, e eu ” vês, vês não é um máximo?” E ele rendeu-se.

    Bjs
    ate amanhã no Voçe na TV

    Responder
    1. Maria

      Boa tarde, é só para lhe dar os parabéns pelo seu trabalho como apresentador, fez um percurso televisivo muito evolutivo. Deixo-o entrar todos os dias em minha casa porque me diverte muito. Achei piada a um comentário de uma jovem , que lhe pedia desculpa porque o odiava quando era criança. Pois bem eu já tive problemas com uma colega de trabalho, por ter posto a televisão no seu programa. Nutre por si um ódio doentio, ou seja temos algo em comum, somos os dois odiados gratuitamente, pela mesma pessoa. Muita sorte, beijinho para si e para a Cristina, também gosto muito dela.

      Responder
      1. Mlg

        Olá Maria
        Se a sua colega realmente me odeia sem me conhecer, sem ter privado comigo um minuto sequer, pouco ou nada posso fazer. E sinceramente não me sinto minimamente afectado com isso. Será que ela gosta de si própria?
        Um beijo para si ( aqui para nós: eu também não gosto de algumas pessoas … mas conheço-as, por isso sei porquê).

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *