Tu cá, tu lá com Ana Afonso

«Antes de mais quero que fique bem claro que, em momento algum acho que tudo o que aqui irei relatar o ML tenha qualquer participação, a não ser a de ser um funcionário a cumprir o seu papel, para o qual é pago.
É com algum desalento que venho aqui deixar o meu comentário. Após o que se passou o ano passado, achei que estava a lidar com gente, honesta e correta, incapaz de utilizar o outro a seu belo prazer.
Que o que ganhei foi por mérito e não por fazer parte de uma lista que alguém compôs.
Qual não é o meu espanto, quando decido este ano concorrer por vontade própria, sim o ano anterior foram as filhas que quiseram que tal acontecesse, vejo que no primeiro minuto que chego ao meu lugar tudo não passava de uma encenação, que todos os papéis já tinham sido atribuídos, quer os principais quer os dos figurantes.
Digo-lhe que me custou muito admitir que tal se estava a passar. A minha primeira reação foi pegar no tlm e comunicar com a família e dizer-lhes que me queria ir embora, mas a minha teimosia foi mais forte, e resisti e fiquei ate ao fim para comprovar tudo que se estava a passar.
Lamentável, será a palavra a utilizar;

Desde as más condições em que estivemos durante horas a fio ( mas os sonhos obriga-nos a ter que passar por cima de certos obstáculos )
A insultar a nossa inteligência (achavam mesmo que nós estaríamos tão alienados que tudo nos iria passar ao lado, quando tudo foi feito nas nossas barbas)
Brincar com os sentimentos (sim quer os nossos, quer os dos que nos estavam a acompanhar. quer os que estavam a quilómetros de distancia de nós, sim temos família que nos quer bem e que nem queria acreditar que tal se passou, a minha mãe desatou num choro, não é justo)
Levar a crer que todo o investimento quer emocional quer o financeiro de alguma forma sairia compensado (houve quem pedisse dinheiro emprestado para ali estar, quem não dormisse pois era de longe e esteve a trabalhar ate as 02:00 e foi direto para o Jamor fazendo centenas de quilómetros para estar a horas, correndo o risco de adormecer e ter um acidente. Haverá historias para todos os gostos como é evidente, num universo de 400 pessoas)
Não teria sido mais fácil para todos se toda esta história fosse clara, cada um de nós soubesse de antemão o papel a desempenhar nesse dia. E termos o livre arbítrio de decidir.
Por mim foi como descobrir que o Pai Natal não existe. E cada vez mais desacreditar no ser humano, confio cada vez mais nos meus animais, já mais serão capazes de me desiludir tanto.
Obrigado pelo tempo que disponibilizou a ler estas linhas.
Um beijo no seu coração.»

Cara Ana,
Não sou funcionário da TVI nem de outra empresa que não seja a minha.
Orgulho-me de fazer parte do programa MasterChef enquanto um grande programa de televisão.
Como jurado comecei a avaliar depois do mega-casting na cozinha de preparação, com 50 seleccionados, como aliás mandam as regras do programa. E lhe garanto que, a partir de então, somos responsáveis pelas avaliações. O júri não avalia no mega-casting, esse é um trabalho do grupo de chefs assistentes, complementando a avaliação que a produção fez nos castings anteriores, também conforme o regulamento e através das entrevistas.
Tenho o maior respeito por todos e se se lembra no mega-casting fiz questão de agradecer a todos os que participaram.
Desejo-lhe o melhor da Vida.
MLG

11 comentários a “Tu cá, tu lá com Ana Afonso

  1. Maria Isaura P.B.Teixeira

    Olá meu querido Manel!!! É com muito gosto que nesta tarde de domingo resolvi escrever-lhe estas entre linhas…pois estive a ver os seus novos amigos,são muito lindos.Tambem lhe quero dizer que é por isso que o admiro tanto gostar tanto dos animais só pode ser boa pessoa …mas não é só por isso pois você vê-se que tem bom coração!Desejo~lhe boa continuação de um optimo domingo.Bjs

    Responder
  2. Rosa Dias

    Olá Manuel, sigo o seu blog com frequência, principalmente as suas receitas que ponho em pratica inúmeras vezes, umas com enorme sucesso outras nem por isso, confesso. Bom, estou aqui para sugerir que as mesmas fossem ordenadas por índice para serem mais fáceis de consultar, é que por vezes demoro imenso tempo a encontrar uma receita que vi, não escrevi e é mesmo aquela que quero fazer.
    Beijos. Obrigada

    Responder
  3. Rosa Dias

    Olá Manuel, é divertido charmar-lhe pelo nome quando o vejo e ouço todos os dias a entrar pela pequena janelinha debroada a preto de minha casa. Bom, mas não é esse o motivo porque estou aqui. Sou leitoura

    Responder
    1. admin Autor do artigo

      Boa noite, Paula. Nenhum comentário foi eliminado (apenas seria apagado/não aprovado se contivesse asneiras, ofensas ou revelasse informações do programa que não possam ainda ser reveladas). Obrigada,
      Admin. Cabaré do Goucha

      Responder
  4. Ana Afonso

    Ana Sousa, inveja é uma coisa muito feia, ja mais em tempo algum esse sentimento fez parte da minha vida. Admiro todas as pessoas que conquistam tudo o que tem por merito proprio, sem nunca atropelarem ninguem para o conseguirem. No caso do MLG, existe admiração pela pessoa que é. Em nenhuma das minhas modestas linhas fiz menção a qualquer tipo de critica pela pessoa que ele é. E só lhe desejo o maior sucesso e felicidade na sua vida. O mesmo lhe desejo a si.

    Responder
  5. ana sousa

    Boa tarde Manuel,na minha opinião são pessoas que têm muita “inveja”do seu talento,da sua humildade e capacidade de vencer em todos os projectos que está envolvido. Aqui ficam os meus parabéns pela pessoa e profissional que é!!!!

    Responder
    1. Mlg

      Olá Ana Sousa
      Neste caso não será inveja antes desilusão face a algo seu nada tem a ver comigo. Quanto aos invejosos, sempre ouvi dizer à minha mãe: “antes o mal de inveja que o dó de piedade”. Posso bem com eles, não me atrapalham em nada. Um beijo para si.

      Responder
    2. Dinho

      Ana Sousa,
      Li atentamente o seu comentário, e cheguei a seguinte conclusão:
      “Não bate a bota com a perdigota”
      O ke é ke uma coisa tem a ver com a outra?

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *