Arquivo de etiquetas: cultura

Meu nome é Madalena e nasci para cantar…

A canção começava assim e era uma espécie de cartão de visita para aquela que foi sem dúvida um dos mais populares nomes da música portuguesa, na década de sessenta, digo eu, independentemente de poder ter começado antes, que o […]

Ler mais

Na Quinta Dona Maria

É inevitável que se fale de D. João V quando em Mafra nos deparamos com o monumental Convento, símbolo maior do seu reinado, mandado construir como pagamento de uma promessa feita a Deus para que lhe desse sucessão. A Tapada […]

Ler mais

Dois Museus de uma assentada!

10.00 Neste sábado quente de Agosto não havia outrem para além de nós, no Museu Nacional do Traje, ao Paço do Lumiar. É natural, dizem-me, dado o mês que é, já ao Domingo o caso muda de figura com as […]

Ler mais

Em São Roque

Uma ida à Igreja e ao Museu de São Roque é das poucas memórias que tenho com o meu pai em Lisboa, por certo durante umas férias com ele passadas. Conservo também na lembrança que a primeira vez que fui […]

Ler mais

Por caminhos reais

Regozijo-me por ver que está bem entregue a direcção da Tapada, sob a tutela do Ministério da Agricultura, tal o entusiasmo e paixão com que Paula Simões fala do seu trabalho e do muito que tem para fazer, convocar e incentivar.

Ler mais

Para ver a banda … tocar!

Sempre gostei de bandas filarmónicas, muito antes de perceber a importância que têm assumido na educação musical e artística de gerações de portugueses. Verdadeiros conservatórios populares, as bandas filarmónicas nasceram dos ideais da Liberdade e da Fraternidade, com o intuito […]

Ler mais

Na casa de Amália

“Este país não deu conta da sua genialidade. Devia-lhe este livro. Porque se Camões nos deu a língua, Pessoa, o pensamento, foi Amália quem nos deu a voz”- quem o diz é Fernando Dacosta, jornalista e escritor que muito estimo, […]

Ler mais

Na Casa de Anastácio Gonçalves

Já o deveria ter feito há muito tempo, tantas as vezes que à porta passei gabando-lhe a arquitectura, desconhecendo porém o recheio, mas desta é que foi e lá diz o povo que “mais vale tarde do que nunca”. Entrar […]

Ler mais

Só quem está dentro do convento…

Quem diria que eram ali os Paços do Concelho! Na azáfama das feiras de sábado dava conta da Igreja pela sua imponente mas inesperada fachada ondulante e da existência de um museu, presumia e pelo visto bem, de arte sacra, […]

Ler mais

Voltei ao Teatro

Desta é que foi, voltei a entrar no Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz, quarenta anos depois de ali ter subido ao palco, como actor e integrando a companhia Teatro do Povo, de Pedro Pinheiro, no decorrer de uma digressão feita […]

Ler mais