Quando gosto, gosto mesmo!

Quando gosto de um hotel, seja em que cidade for, mantenho-me fiel por muitos e bons anos. Assim foi no Porto com o Sheraton, pela eficácia e simpatia do serviço, pela excelência dos quartos e suites, e pelo binómio preço/qualidade. Isto até ter aberto, junto aos Aliados, o InterContinental Palácio das Cardosas. Logo no centro histórico da cidade, uma unidade hoteleira de primeira categoria e ainda por cima com uma dimensão mais maneira, que é como gosto. Traição cometida, a este passei a jurar fidelidade em todas as idas à Invicta…

…Até que ontem me foi dado a conhecer o Hotel Teatro, ali a dois passos, de ventas para a antiga Brasileira. Bem, confesso que quase fui obrigado a lá ficar por vontade do chef Rui Paula, meu colega jurado nas andanças do Masterchef. Já ali havia almoçado há um ano, entre amigos, e muito me havia agradado quanto provei e particularmente um surpreendente gelado de queijo Serra da Estrela servido com um delicioso fondant de goiaba. Ali oficia o inspirado chef Arnaldo Azevedo, que foi recentemente convidado especial da competição televisiva quando ao Porto viemos com os concorrentes para um desafio que a seu tempo conhecerá. Logo se aprazou um jantar feito por ele para os três jurados, e não houve como marcar estada noutro hotel, agora que à cidade voltámos, de novo em trabalho, não viesse o chef Rui Paula a amofinar-se. Não o queiram “ver com os azeites”: (….pi…..pi….pi…)!

fotografia1fotografia2

fotografia3

fotografia4O hotel nasceu há quatro anos no mesmo local onde em 1859 se inaugurava o Teatro Baquet, daí o seu nome. De decoração requintada e urbana, obra de Nini Andrade Silva, o hotel remete-nos, em muitos dos seus pormenores, para o mundo mágico da representação. Aqui e ali um figurino de Filipe la Féria, pontua o espaço, como se em contracena estivéssemos. Nada foi deixado ao acaso, desde os materiais e cores escolhidas (cénicos castanhos e ocres), à luz ambiente, ela própria a fazer lembrar a penumbra de um teatro quando os sonhos estão à solta.

fotografia5 fotografia6Gostei sim, pela qualidade da suite 601, pela simpatia de quem nos atende, mas também, pelo Palco gastronómico que revelou uma vez mais ser. Depois de oito horas de trabalho para o Masterchef, o chef Arnaldo Azevedo mimou-nos, no restaurante, com um jantar, fora de horas, preparado por ele e a sua brigada. E não que é me fez a surpresa de rematar o fantástico menu de degustação com a sobremesa com que há um ano me havia deleitado?!

fotografia8fotografia9fotografia7Hotel Teatro, um belíssimo hotel de quatro estrelas. Bem, passou a cinco… quando lá entrei!

fotografia10www.hotelteatro.pt/

1 comentário a “Quando gosto, gosto mesmo!

  1. Antônia Praça

    Conheci este hotel quando há 4 anos fiz uma produção de cerimonia com o Pedro Mourao no Porto ” ninguém conhecia ” ainda hoje isso se passa Bem haja pela divulgação … Não sabia da parte gastronômica !!!! Bem haja MLG … Bj

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *