Paulo Caetano

fotografia1

Paulo Caetano
nome de rua

Já sei o que alguns vão dizer (e eu pouco ligando) quando virem que proso sobre Paulo Caetano, agora que foi homenageado pela Câmara de Monforte com sessão solene, exposição sobre os seus trinta e cinco anos de cavaleiro e nome de rua. Fiz questão de estar presente naquele chão alentejano que há muito é seu e que também desejo como meu, por ser aficionado do homem que ama e respeita os cavalos como parte do seu corpo, que encontra na espiritualidade um guia, que é grato aos céus, por neles acreditar, e aos seus por neles encontrar sossego para a sua inquietação. Foi tempo de abrir abraços para um homem distinto, de fina elegância e trato, com quem mantenho, à mesa do afecto, longas conversas sobre a arte equestre que tanto me fascina e outras coisas da Vida, esta que temos como privilégio e que procuramos honrar. Gratidão foi o que se sentiu nas suas palavras de júbilo pelas honrarias com que, Gonçalo Lagem, jovem e empenhado presidente da autarquia e respectiva vereação, o festejaram. Gratidão pelos amigos de sempre, pelos companheiros de arena, pela família, onde pontifica a seu lado, sempre a seu lado, Dita, sua mulher (que me desculpe o pároco de Monforte por discordar do relho conceito que fez questão de lembrar no seu discurso de ocasião, de olhos postos no alto, ao dizer que “atrás de um grande homem está sempre uma grande mulher”). É ao lado que se quer quem faz par. Pelos filhos, nascidos do amor e do desejo. Gratidão pelo Alentejo, essa imensa terra feiticeira que o acolheu e o celebra. É ele quem o diz: “gostaria de ser recordado não por aquilo que fui, por aquilo que fiz, mas por aquilo que senti nestes campos, nestas cores, nestes cheiros, sem os quais não sei ser feliz”.

Naquele dia fazia todo sentido que eu ali estivesse, comungando da sua alegria, já que a verdadeira amizade é à prova de qualquer diferença ou divergência. Parabéns Maestro.

fotografia2 fotografia3 fotografia 4 fotografia5 fotografia6 fotografia7 fotografia8 fotografia9 fotografia10 fotografia11 fotografia12 fotografia13 fotografia14 fotografia15 fotografia16

Fotos retiradas do sítio da Câmara Municipal de Monforte
www.cm-monforte.pt

4 comentários a “Paulo Caetano

  1. sofia

    A diversidade só nos enriquece. Acho que ter ido à homenagem feita a uma pessoa que quer ser lembrada pelo que sente é mais que justificada mesmo que não concorde com tudo o que a pessoa faz. Parabéns por ser quem é.

    Responder
  2. Fernanda Calçada

    Claro que os Homens com H grande não são facilmente derrubados, por isso que digam, que falem que destilem veneno, e os HOMENS vão continuar de pé, porque tem outras pessoas que os sabem respeitar e separar as coisas.
    Bem haja por ser um Homem de H grande.
    Felicidades
    Fcalçada

    Responder
  3. Manuela Lopes Pedro

    Conheço o Paulo desde pequenino assim como o seu pai,sua avó e avô,penso que estou a falar da mesma pessoa filho de João Caetano (construtor),meu pai trabalhou para o pai dele e eu,minha mãe fomos funcionárias da câmara de Almada.Não pode ser outra pessoa pois não existem dois distintos cavaleiros com o mesmo nome,lembro-me perfeitamente quando tinham o famoso restaurante o caçador onde ia muitas vezes.
    Desejo-lhe as maiores felicidades e parabéns por ter dado o seu nome a uma rua do nosso país principalmente no Alentejo que tanto gosto por ser a terra de minha mãe.Bem haja Paulo por tudo o que fez pela tauromaquia .

    Responder
  4. Antonia Ramalho

    Acabei de ver as fotos da Homenagem ao Cavaleiro Paulo Caetano e de ler as suas palavras que gostei bastante. Pena que haja pessoas que não conseguem distinguir as coisas, e critica lo por ser anti taurino e vir a Monforte homenagear um amigo que por acaso e um cavaleiro tauromaquico. O que e que uma coisa tem a ver com a outra-? Felizmente que existem pessoas como o Manel, que sabe onde acaba a sua liberdade e começa a liberdade dos outros. Bem haja Manel e benvindo a Monforte.

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *