Menino Jesus ou Pai Natal?

Lá vai tempo em que se escrevia ao Menino Jesus pedindo um ou outro presente como recompensa por um ano bem comportado. Ainda o fiz por uns anitos, em letras que duas linhas faziam certas e enfileiradas, crédulo que à […]

Ler mais

Um presente de Natal

“Bem, o casaco que o Angélico vai usar é a tua cara! Ainda mais bonito que o teu!” atirou-me a Júlia (Pinheiro) no seu jeito deliciosamente endiabrado, mal eu cheguei ao Tivoli para os ensaios gerais daquela que seria a […]

Ler mais

As árvores do meu Natal!

A cena repete-se e este ano em dose dupla. Duas árvores de Natal já que dois são os ambientes em que vivo. Comecei pela do monte que quis rústica, tal qual a decoração geral. A arvore é a mesma dos […]

Ler mais

Missão Continente – Bastidores

Ando a mil, como se usa dizer, entre a apresentação do programa da manhã e a preparação do que está para vir, e não apenas a partir de Janeiro, que o próximo mês já trará irresistíveis novidades, com viagens à […]

Ler mais

Às portas de Santo Antão – Um sábado em cheio!

Comecei pelo “Politeama”, uma casa centenária. Foi inaugurada em 1913 por iniciativa de Luís António Pereira, português de torna-viagem, diz-se que fez fortuna no Brasil e que, amante de Teatro e de Música, quis assim dotar a cidade com uma […]

Ler mais

O assunto do momento nas redes sociais!

Hoje no esgoto das redes sociais não se fala de outra coisa: ai que a Judite de Sousa fez uma birra e supostamente terá destratado um colega, neste caso um repórter de imagem. Isto no Brasil, no decorrer da recente […]

Ler mais

Ali me me acho!

A Sá da Costa tem mais de cem anos. Começou por ser no Largo António de Sousa Macedo, ao Poço dos Negros, e no Chiado, onde se mantém, está desde 1943. Em 2013, soçobrada ao peso das dívidas, esteve encerrada […]

Ler mais

Desejo(s)

Era sabido que se a semana corresse sem safadezas cada um ganharia a sua tablete de chocolate, uma tira tentadora vestida de prata ourada listada a azul ou a vermelho. A coisa nem sempre corria bem, eramos dois rapazelhos com […]

Ler mais

O mais doce dos museus!

Ficava numa perpendicular à Rua do Açúcar, é que só poderia ser naquele local, assim pensou a Carla Santos, que foi quem o idealizou a partir das memórias sensoriais da sua infância. Quis o acaso que ali houvesse um armazém […]

Ler mais

Boa noite, princesa!

Não há fome que não dê em fartura, levei décadas para voltar ao Palácio Nacional de Queluz e agora no espaço de mês e meio já lá fui três vezes, entre idas de lazer e trabalho, e no caso até […]

Ler mais