Os livros que leio

A NOITE MAIS LONGA

A 6 de Setembro de 1968, que é quando tudo acontece neste livro, tinha eu quatorze anos, por isso ter memórias tão precisas do sururu que deu a festa de Antenor Patiño na sua quinta de Alcoitão e onde estiveram presentes as maiores celebridades: artistas, reis, princesas entre outros figurões do jet­set (esse sim) internacional da época. A par de outro, dado por Schlumberger dias antes em Colares, este foi tido como o “baile do século”, e acredito que não mais se terá feito no nosso país coisa de tamanho gabarito. Lembro­me das fotografias do Diário Popular, que era o vespertino que se comprava lá em casa, exibindo as “toilletes” dos famosos e os comentários de Vera Lagoa, dos pouquíssimos jornalistas portugueses convidados, autora na altura de uma coluna social (“Bisbilhotices”), possivelmente a primeira do nosso jornalismo. O país pobre, atrasado, cinzento, embasbacava­se perante tanto luxo e espavento. Nessa mesma noite, de tanto brilho e festa, viviam­se, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, as horas mais angustiantes do regime de Salazar. O Presidente do Conselho de Ministros era operado de urgência a um grave hematoma intracraniano, resultante de um queda ocorrida no primeiro de Agosto desse ano, no Forte de Santo António, no Estoril, onde era costume passar os meses de Verão. Durante um mês e cinco dias conseguiu que nada se soubesse sobre o ocorrido, nem mesmo os seus ministros que estranhando certas atitudes de Salazar que indiciavam alguma degradação física e anímica, confundiam­nas com um natural cansaço resultante de uma remodelação governamental que estaria em curso.


Por isso, na mesma manhã em que se fazia o rescaldo da festa milionária de Patiño o país é surpreendido com a noticia da intervenção cirúrgica a que Salazar tinha sido submetido e da célebre queda da cadeira. Ainda hoje muitos pensarão que tudo terá acontecido naquele dia, aziago para Salazar, quando entre a queda e a operação decorreu mais de um mês.

O regime era Salazar, nem sequer se havia pensado num sucessor como se ele fora imortal, e nessa noite o que sobrava era a angústia e pânico da classe dominante pela incerteza num futuro que ficaria, como se viu, para sempre comprometido.

Miguel Pinheiro, jornalista, autor também de uma belíssima biografia de Sá Carneiro, pesquisou nos arquivos de Salazar, da Biblioteca Nacional e da Torre do Tombo, para dar à estampa este livro, já nas livrarias, que li de uma assentada descobrindo novos dados, à conta dos depoimentos e documentos inéditos que conseguiu, sobre a nossa história recente e avivando lembranças de adolescente que nunca se apagaram, antes me dão a certeza (e tenho poucas) que a idade é uma mais­valia para quem não deixa que a Vida passe ao largo.

FullSizeRender

00092857 00092858

 

GANHE O LIVRO

“A noite mais longa”

Que importância pode ter um livro na sua vida?

As cinco melhores respostas a esta pergunta serão premiadas com um livro que terei todo o gosto em lhe enviar.

Tem até ao final dia de amanhã (sábado) para aqui escrever a sua frase. Logo saberá da minha decisão.

97 comentários a “Os livros que leio

  1. Hélder Oliveira

    Caro Sr. Manuel Luís,
    Em primeiro lugar que lhe dizer que o admiro muito pelo Homem que é.
    Já estive no seu programa a cantar num espaço “novos talentos” que tinham no programa em 2007.
    Decidi escrever um blogue à pouco tempo, daí o blogue ainda ser curto, no entanto, fiz questão de seguir o seu blogue em primeiro lugar.
    Comentei esta sua publicação porque, também eu, sou apaixonado pela leitura e quis deixar a minha “marquinha”. Sei que já não vou a tempo de participar, contudo não faltarão oportunidades com certeza.
    Gostaria que visitasse a minha página.
    http://www.palavraseesonhos.blogspot.pt
    Cumprimentos 🙂

    Responder
  2. Felicidade Oliveira

    Os livros para mim são muito importantes, gosto de os folhear,cheirar,sentir,transportam-me para o mundo do “conhecimento”,das “emoções”, das “vivências”, das “viagens” e dos “sonhos”. Um bom livro enriquece-me, estimula a minha criatividade e a compreensão para entender as pessoas que me rodeiam.
    M. Luís muito obrigada por nos dar a conhecer este fabuloso livro. Parabéns pela magnifica “peça” inserida recentemente no VTV sobre o «livro» com a colaboração do seu autor (Miguel Pinheiro) .
    Obrigada pela sugestão de leitura, tenho de adquiri-lo brevemente Um beijo

    Responder
  3. Ana Costa

    Olá Manuel,

    Para mim, um livro é mais do que um simples conjunto de folhas impressas, é um verdadeiro tesouro que me transporta para realidades que dificilmente poderei vivenciar para além das suas páginas. Enriquece-me, estimula a minha criatividade e a memória e é um companheiro de excelência para as mais diversas ocasiões! Não dispenso um bom livro na minha mesa de cabeceira!

    Bom fim-de-semana,

    Ana Costa

    Responder
  4. Luisa Silva

    boa noite.
    Obrigada, Manuel, por nos dar a conhecer este livro.
    Um livro é sempre uma viagem, no tempo, no espaço, no nosso imaginário.
    Este livro vai-me levar a uma época menos conhecida da história, para uns esquecida, para mim deverá ser recordada para que certas coisas não voltem a ser vividas.
    Vai levar-me ainda a uma noite de glamour, que eu gostaria de ter vivido.

    Responder
  5. Paulo Cardoso

    Olä exm° Dom Manuel Goucha, um livro pode ser uma porta aberta para visitar o desconhecido,
    Uma porta aberta para o conhecimento, a descontração, a paz, o silêncio, a harmonia entre o sonho e a realidade.
    Enfim um livro é o unico a quem nos podemos entregar totalmente, pois esse certamente só nos trará coisas maravilhosas!
    Boa noite

    Responder
      1. Ana Azevedo

        Desculpe! É possível apanha-lo como a toda a gente, “porque errar é humano”. E não não está correto! Ainda ontem estive a ler sobre isso! Procure numa gramática atual e verá que estou certa!
        Apesar de todo o meu empenho na língua portuguesa não quero dizer que é difícil corrigir-me….mas neste caso estou 100% certa!

        Responder
  6. Daniel Vieira Luís

    Um livro é uma ponte. No seu caudal o leito corre ao sabor do tempo. Aí navegam histórias e estórias, memórias e gentes. No ar paira uma doce brisa, suave e pura, que nos perfuma a alma. Borboletas voam errantes nas manhãs frescas, de primavera, entre os vinhedos das suas encostas. Após a sua passagem permanecem os aromas que nos vão iluminando pela vida fora. Na ponte caminhamos nós para chegar à outra margem do que somos. Os livros são as pontes! Os livros engrandecem-nos a alma.

    Responder
  7. Liliana Ribeiro Fernandes

    Um livro marca pela lágrima derramada, pelo sorriso sincero, pela dor no peito, pelas borboletas no estômago… marca pela identificação que temos com a história que lemos, pela forma como viajamos até ao momento “livrário”, até outro mundo… marca por nos tirar do presente, que pode ser mais doloroso, enquanto nos leva ao alívio de uma situação que nos cheira a real… enfim, marca porque é um livro e cada letra é um pequeno aroma de sensações que nos transporta até onde desejamos que ele nos leve!

    Responder
  8. Alberto Gonçalves

    Um livro é alegria é tristeza é viagem é conhecimento é vida.
    Em 1972 e 1973 conheci e convivi com FERREIRA DE CASTRO e JORGE AMADO
    e aprendi que se pode ser tão grandioso e simples ao mesmo tempo.

    Responder
  9. Daniel Vieira Luís

    Um livro é uma ponte. No seu caudal o leito corre ao sabor do tempo. Aí navegam histórias e estórias, memórias e gentes. No ar paira uma doce brisa, suave e pura, que nos perfuma a alma. Borboletas voam errantes nas manhãs frescas, de primavera, entre os vinhedos das suas encostas. Após a sua passagem permanecem os aromas que nos vão iluminando pela vida fora. Na ponte caminhamos nós para chegar à outra margem do que somos. Os livros são as pontes! Os livros engrandecem-nos a alma!

    Responder
  10. Aurora Brites

    A minha vida não seria a mesma sem livros. Os livros são como ar que respiro são o sol que ilumina todos os minutos do meu dia. Os livros são a razão do meu viver sem eles não seria a mesma pessoa .

    Responder
  11. Joel Barboaa

    Ola Manuel, um livro é o melhor instrumento de aprendizagem que podemos ter na vida.
    Visto eu ter 28 anos, a epoca de Salazar em Portugal, nao foi uma parte da história onde “feliz” ou “infelizmente” pude estar presente. E é uma época que me fascina bastante principalmente devido ao facto de familiares meus terem crescido em Penische perto do forte de Penische onde a P.I.D.E punia e torturava todos que se opunham ao sistema. Gostaria bastante de ter um dos exemplares que o manel tem para oferecer.
    Obrigado

    Atentamente Joel Barbosa

    Responder
  12. Magda Silva

    Um livro para mim é uma exaltação dos sentidos despertando-os com as mais diversas formas. Um livro transporta-nos para lugares que nunca poderíamos ir sem ser através deles, faz-nos acelerar a respiração quando vivemos aventuras, suspendes, romances, alegrias que eles descrevem. Um livro desperta o cheiro até! Por exemplo um livro bem ilustrados com verdadeiros pitéus dos deuses! Aquela foto tão clara e simples que ao fecharmos os olhos podemos até sentir o doce paladar do morango…. Ou de outra fruta ou sabor qualquer! O Livro sempre me acompanhou durante a vida, deu-me mais sabedoria, conhecimento e prazer.. Amo os livros pelas formas, texturas, cheiros e sou feliz no meio deles!
    Um beijinho
    Magda❤️

    Responder
  13. Rita Gameiro

    Um livro pode ter várias importâncias na nossa vida. Como eu costumo dizer nenhum, mas mesmo nenhum livro é igual. Primeiro existem histórias que podem ser iguais, mas não nos marcam da mesma maneira! Isso é certo. Depende do nosso estado de espírito ao lê-lo, depois das condições que nos rodeiam, da nossa atenção em cada palavra, ponto e vírgula. Nós nunca lemos o mesmo livro da mesma maneira. Há livros que nós marcam, histórias que nos fazem pensar e outras simplesmente que são só mais umas palavras que interiorizamos para a parte que pertence a cultura. Sinceramente houve livros que já mudaram a minha maneira de pensar. Sou fanática por eles, como tu Goucha (trato-te por tu, porque “entras” todos os dias no meu ecrã. E quando eu te perco, vou logo voltar tudo para trás até te encontrar. E lá me meto eu a ver-te!) Ainda sou uma criança aos teus pés e não passei por essa fase, tão extraordinária que foi para o nosso país. Adoro tudo o que tenha a ver com ele. Pois pertenço aqui e tenho muito orgulho da nossa história. Somos pequeninos, já fomos grandes e acredito que com pessoas desse género ainda maiores vamos ser. E eu quero ser grande hoje.

    Responder
  14. Fábio

    Que importância pode ter um livro na sua vida? O livro assume uma grande importância na minha vida, já que faz mundo tornar-se muito mais inteligível, pois “quem não lê, mal ouve, mal fala, mal vê” (Monteiro Lobato).

    Responder
  15. Anabela São Bento

    Um livro é um companheiro. Ele abraça-nos, ele dá-nos cheiros,dá-nos alegrias,amor e ilusões…cheiros!Quando leio perco a noção do tempo,não sei se chove,se está calor! As suas páginas agarram-me como o maior amante e partimos rumo à felicidade.

    Responder
  16. Carla

    Ena! Tantos e bons comentários!
    Gostava muito de receber um livro do Goucha, mas esquece lá isso…
    Fico muito feliz por saber que existem tantos amantes de livros!
    Obrigada pelas sugestões de leitura.
    Bj

    Responder
  17. Diogo

    Que importância pode ter um livro na minha vida? Uma importância similar à relação ideal que pode e deve ser estabelecida entre pais e filhos. Uma ode ao processo educacional, uma propulsão a um percurso profissional e uma emulsão sentimental, onde as emoções ganham um nobre fulgor. Tal como os nossos pais, os livros podem conceder-nos valiosas ferramentas, que com engenho e arte conduzem impetuosamente ao sucesso.

    Responder
  18. Diogo

    Que importância pode ter um livro na minha vida? Uma importância similar à relação ideal que pode e deve ser estabelecida entre pais e filhos. Uma ode ao processo educacional, uma propulsão a um percurso profissional e uma emulsão sentimental, onde as emoções ganham um nobre fulgor. Tal como os nossos pais, os livros podem conceder-nos valiosas ferramentas, que com engenho e arte, conduzem impetuosamente ao sucesso que se quer digno e humano.

    Responder
  19. vanessa

    Ola Manuel , para ser sincera eu nunca leio ,mas gostava de mudar esse abito e ler algo que me cative a ler .. os abitos mudam e acho estressante ler algo que se passou a bastante tempo , não e que os outros livros não sejam entressantes porque muitos o São.

    Responder
  20. Laurinda Araújo

    O livro é o companheiro da minha vida. Desde que comecei a ler, aos seis anos, nunca mais parei. Dias bons, dias maus, dias assim-assim… mas sempre bem acompanhada. O livro faz-nos sonhar, idealizar, inventar, mas também ver a realidade com olhos que não são os nossos, mas de todas as personagens por que passamos… tão diferentes, mas tão ricas, tão vivas!

    Responder
  21. Alice Lopes

    Um livro…um livro é um amigo. Um amigo que não nos desilude. Está sempre lá quando precisamos. Posso viajar no tempo e no espaço e ficar a saber como é “A Noite da Raposa” (Jack Higgins) e o “Inverno da Foca Branca” (Marie Herbert) ou ver a vida de Cristo de uma forma pouco ortodoxa , n’ A Última Tentação de Cristo (Nikos Kazantzakis).
    Um livro liberta-me, dá-me paz de espírito, deixa-me ser eu porque faço o que me apetece. Posso ser a personagem principal ou não. Posso rir, chorar, imaginar…Um livro deixa-me ser EU! Não me aponta o dedo, não me critica. Ás vezes é maltratado mas…está sempre lá. Nunca me abandona.
    Um livro é uma das minhas melhores companhias.
    Beijo. Até dia 24. <3

    Responder
  22. Sonia Coelho

    Um livro para mim é essencial para me deixar viva. Os livros são a minha vida. Adoro uma boa história rio, choro e até dou gargalhadas só de imaginar o que estou a ler, imagino na vida real em forma de filme ou série. Sou uma livroséfila.
    Os livros são a nossa alma, viajam connosco para todo o lado. Eu sem livros sou uma pessoa vazia falta-me algo.

    Responder
  23. Austin Simoes-Gomes

    Um livro para mim tem grande importância porque permite-me escapar a realidade que vivo todos os dias, a vida do dia-a-dia. Com os livros podemos descobrir novos mundos e histórias que fazem com que possamos ter um bocadinho mais de alegria nas nossas vidas. Um bom livros que lemos e relemos tem a história que adoramos, mas mais importante contém memórias da nossa vida quando o lemos. Ele contém ficção e realidade. Podemos-nos descobrir a nós próprios quando nos sentamos e lemos um livro.

    Responder
  24. Ana Catarina Leitão

    O livro é a viagem que nunca fizemos, o EU que nunca fomos. O livro permite-nos viver a vida do outro, sorrir, chorar e quando a viagem acaba, fica o doce amargo de boca, a angústia do final. É o regresso ao EU vivido.

    Responder
  25. Ana Catarina Leitão

    O livro é a viagem que não fizemos, o “EU” que nunca fomos. É sermos capazes, por momentos, de viver a vida do outro, as tristezas e as alegrias, sofrermos, chorármos,rirmos e quando acaba ficar aquele gosto amargo do final de viagem.

    Responder
  26. Cristiano Alves

    Um livro é como uma terra, uma região, um país e sobretudo como o Mundo. As palavras que “desfilam” páginas após páginas mostram-nos o poder sedutor e envolvente na história brilhante que nos conta a trama! Um livro, um Mundo! Sabemos que tem um fim, mas até lá chegar envolveremos-nos na fantasia. Um livro, uma cultura!

    Responder
  27. antónio da costa

    É vida, porque entramos na historia como é caso desta. Recordamos a época e que época estava eu a caminho da tropa.
    Aproveito para agradecer todos os belos momentos que todos os dias e em tudo que faz me proporciona.Bem haja.
    Meus cumprimentos. António da Costa

    Responder
  28. antónio da costa

    É vida, porque entramos na historia como é caso desta. Recordamos a época e que época estava eu a caminho da tropa.
    Aproveito para agradecer todos os belos momentos que todos os dias e em tudo que faz me proporciona.Bem haja.
    Meus cumprimentos. António da Costa

    Responder
  29. Joana Ferreira

    Cada novo livro que abro, abro com a esperança de aprender algo novo, de acrescentar qualidades a quem sou e de mudar defeitos que carrego. Incentiva-me a querer sentir coisas que ainda não senti e a viver coisas que ainda não vivi.
    Nunca deixemos de procurar o que nos falta enquanto houverem livros por ler.

    Responder
  30. António Machado da Costa

    Um livro é vida,porque na maioria das vezes entramos e sentimos a história.Na deste livro vamos viver a época e que época, estava eu a caminho da tropa.
    Aproveito para o saudar e agradecer os belos momentos de alegria que me proporciona no seu programa e outros em que tem estado presente e o que tenho aprendido com a sua cultura. Bem haja.
    Os meus cumprimentos António da Costa

    Responder
  31. antónio da costa

    É vida,porque na maioria das vezes vivemos a historia.
    Aproveito para lhe agradecer os bons momentos de vida, com alegria,que me proporciona.
    Bem haja.

    Responder
  32. Hélia Maria Monteiro Rodrigues

    Um livro pode transportar-me para locais que nunca visitei, sentir cheiros e aromas jamais sentidos, imaginar as mais variadas pessoas. Um livro é uma porta aberta para o mundo.

    Responder
  33. Maria Correia

    Simplesmente porque me sinto ainda mais cultivada !!!!Sou uma devoradora de livros ( viajo , sonho e imagino-me no papel principal ou no que mais me assombra ) bjinho Manuel

    Responder
  34. Fernanda Ferreira

    Um livro é para mim um raio de sol se estou nas trevas, uma voz se estou na solidão, o lume que domina o meu frio ou o estimulo que pára o meu pranto como uma canção.
    Um livro é sempre um amigo com quem posso contar : para me distrair, para me ensinar , e até mesmo para me dizer não se ando a errar.
    Um livro é o único amigo que não me deixa só !

    Fernanda

    Responder
  35. fernanda cera reis nogueira

    Para mim um livro e uma companhia.numca me sinto sozinha quando estou a ler.tenho livros que li numa noite tal era o entusiasmo m livro para mim e a melhor prenda que me podem ofere¢er

    Responder
  36. Maria de Fatima Moreira

    Ler para mim é deixar a alma passear em outras realidades, fugir desta vida tão marcada de problemas á nossa volta.
    A leitura é o meu bombom intelectual porque leva-me a viajar pelo mundo da imaginação, perdida no tempo, saboreando a magia das palavras.

    Responder
  37. Berta Veiga

    Então quer saber qual a importância de um livro na minha vida?cá vai 🙂
    Um livro é uma maquina de teletransporte que mesmo sem sair do sofá ou do quentinho dos lençóis nos leva ao passado e fazer parte da nossa história ou então, faz-nos sentir a brisa do mar quando viajamos num grande navio pirata e em algumas vezes ,faz-nos tremer de medo quando os esprititos que povoam as páginas dos livros de allan kardec nos invadem os pensamentos.Tantas viagens,tantos medos,tantos sentimentos e tudo isso numa montanha de papeis escritos aos quais chamamos,LIVRO.

    Responder
  38. Sandra Costa

    Olá Goucha,

    comecei a ter o habito da leitura há pouco tempo (há cerca de 5 anos), mas desde aí nunca mais parei e tornou-se um “vicio” que nunca mais larguei. Lêr é para mim um GRANDE prazer desta vida, um complemento da minha vida e em cada história um construir de cenários e caras e épocas que nunca poderei viver na realidade, mas mesmo assim, as vivo através da escrita.

    Felicidades

    Responder
    1. Olga Teixeira

      Olá Manuel Luis Goucha

      A leitura é o meu passatempo preferido e mais querido, graças à leitura superei muitos problemas da vida. Continua a ser o meu refúgio e espero que este amor pela leitura continue acompanhar-me pela vida fora, porque amigos vão e não voltam, mas os meus livros estão na minha estante sempre fiéis à minha espera para que eu desfrute deles sempre que preciso.

      Responder
  39. Isabel Cardoso

    Só conhecendo a história podemos planear o futuro e projetar os sonhos….Este senhor Salazar foi uma personagem da nossa historia de extrema importância e esta é uma parte da historia que desconhecia….Adoraria conhecê-la e retirar ilações para ajudar a cosntruir um futuro melhor neste país! Anseio poder contribuir para melhorar a vida deste e neste país! obrigada por esta iniciativa. Bem-haja!

    Responder
  40. Vanda Silva

    Boas noites!
    Com um livro transponho me, longe ou de perto, do habito e do ritmo diário que possuo! Eu nao sou dona do livro mas sim uma simples e modesta convidada do mesmo! O livro requer respeito e uma constante licença para viajar e interpela-lo mentalmente. Assemelho me a um livro, porque fala em silencio, nao discute e estamos sossegados confortavelmente. Com ele vou sonhando de lado, e vivo assim intensamente ora com letras ora com números!
    E’ assim que vejo a minha companhia (livro).
    Vanda Silva
    Um abraço .

    Responder
  41. Ana Costa

    Para mim um livro é uma essência da vida.
    É amor, paixão, carinho, emoção, libertação, magia.
    É a forma como me transporto para um outro mundo e de certa forma viver juntamente com os ” atores” emoções e a história que eles criam.
    É descobrir sítios e sentimentos como se estivesse verdadeiramente lá.
    É um mundo aberto para o conhecimento.

    Responder
  42. Miguel

    Um bom livro na nossa vida corresponde a uma incessante conexão entre a alma de um leitor e o fado a que as palavras estão sujeitas durante uma história que nos permite viver de forma inexorável as forças criadoras do espírito humano!

    Responder
  43. ana maria

    Um livro são apenas folhas de papel escritas .O seu conteúdo literário é que pode ser mais ou menos enriquece-dor para o leitor que o lê .O mesmo livro pode ter vários sentidos, interpretações e estado de alma aos mais variados leitores.Sendo assim o Livro é o ” réu” que espera o seu julgamento e sentença pelo ” juiz” que é o leitor.Por fim, subscrevendo a conhecida frase ” o cão é o melhor amigo do Homem” eu acrescentaria e dava por resposta,resumindo e descrevendo o que é um Livro ,então …

    “O Livro é o melhor amigo do homem.”

    Responder
  44. Raquel L.

    Um livro tem um poder tremendo.
    Leva-nos para outra dimensão. A dimensão do sonho, do escape da vida real, de um mundo novo, da imaginação.
    É um refúgio autista quem vive num mundo cheio de crueldade.

    Responder
  45. Patrícia Loureiro

    Na minha vida, um livro desempenha uma tripla função: a de um amigo que me ajuda a aproveitar o meu tempo livre com qualidade; a de um companheiro de viagens, pois leva-me a viajar para outros locais, para outras épocas, para outras culturas; e a de um tutor: é ele que me obriga a refletir e aprofundar os mais diversos temas.

    Obrigada 🙂

    Responder
  46. Herminia Jesus

    Aquele livro onde me revejo, me enriqueço e me renovo. Aquele livro onde entro sem ser convidada e do qual não me quero separar é certamente um livro importante para mim.

    Responder
  47. Maria Fernandes

    Dá-me um grande prazer ler um Livro! Quando a história é fruto de pesquisa exaustiva por parte do autor, aguça-me ainda mais o interesse. Apesar de gostar de outros estilos, saber algo sobre a nossa história é muito importante.
    07.11.14
    Helena Fernandes

    Responder
  48. Rita Henriques

    Para mim um livro significa reencarnar outras vidas, estar noutras épocas, conhecer novos lugares…ter numa vida preenchida com muitas vidas.

    Responder
  49. Ana Catarina

    Olà Manel, podia estar aqui com frases maravilhosas e bonitas palavras sobre livros e os mundos para os quais nos transportam, mas não tenho muito jeito para palavras bonitas. 🙁
    Respondendo à sua pergunta, que no meu caso fará mais sentido dizendo que importância tem ESTE livro para mim, pois muito bem, sou APAIXONADA por HISTORIA. Quando ouvi hoje no programa a sua conversa com o jornalista Miguel Pinheiro quis comprar o livro no imediato. Mas estou longe, não posso. Não há muitos livros que retratem o antigo regime de forma tão pormenorizada, por isso o porquê de o querer tanto. Este livro vai permitir-me saber mais da nossa historia, saber mais dos tempos em que se fizeram as vidas do meus avós, saber mais por que linhas se mantinha o regime. É este saber que me faz ler, que me faz “devorar” romances históricos, biografias, documentários, saber de onde viemos, ajuda a desvendar o caminho por onde vamos. Obrigada e um grande beijinho

    Responder
  50. Ana Oliveira

    Livros são mais que páginas completas de frases, mais do que um bonito objeto que nos propomos a passear pelas ruas. O livro é uma passagem para outras vidas, para olharmos a nossa própria vida com mais ânimo e cor. Ver mundos através de um mundo que não é tão a preto e branco como nós fazem crer. Para mim, um livro é um paraíso, muitos paraísos, um brecha na sentença final.

    Responder
  51. Rosa Henriques

    Boa noite,

    Um livro é uma porta que se abre para a vida ! Pode ser realidade ou fantasia. Com ele preencho o vazio, sonho, também bem me riu, já tenho chorado, mas principalmente transmite-me testemunhos e conhecimento de outras realidades de vida. É uma óptima companhia.

    Responder
  52. Ana Catarina Oliveira

    Livros são mais que páginas completas de frases, mais do que um bonito objeto que nos propomos a passear pelas ruas. O livro é uma passagem para outras vidas, para olharmos a nossa própria vida com mais ânimo e cor. Ver mundos através de um mundo que não é tão a preto e branco como nós fazem crer. Para mim, um livro é um paraíso, muitos paraísos, um brecha na sentença final.

    Responder
  53. sara

    Um livro pode transformara uma vida num questão de segundos. De facto, pode dar esperança a alguém a quem a desejo de viver “simplesmente” desapareceu, evitando que tome uma atitude que seria inalterável e que teria consequências devastadoras; pode fazer alguém decidir alterar a sua maneira de experimentar e vivenciar a realidade, mudando a sua maneira de interagir com os outros; pode fazer alguém emocionar-se, não pelo ação da história narrada no livro, mas simplesmente pelo orgulho de ter capacidade de ler e compreender o que lê.
    Um livro é algo único, pois além de transportar realidades alternativas e fascinantes, permite mudar vidas e alargar horizontes. Ler é essencial para termos a capacidade de compreender a realidade que nos rodeia, permitindo-nos ser um cidadão ativo na sociedade e é também essencial para termos a capacidade de reconhecermos as injustiças que nos rodeiam e sermos capazes de as alterar.

    Responder
  54. Fernanda Silva

    Boa noite Sr. Manuel Luis Goucha

    Eu olho para um livro como uma chave utópica mas imprescindível. Perfila-se pela sua mestria, abrindo todas as portas que encontrámos fechadas ao longo da nossa vida. Assim, e de uma forma mais culta, inteligente e vitalizadora construímos a nossa própria história.

    Responder
  55. Teresa Maria Ribeiro Soares

    O Livro é o meu companheiro diário. Com os meus livros viajo pelo tempo e imagino-me na história como se tratasse de um sonho. Com o meu livro aprendo a viajar pelo mundo e a conhecer culturas distantes. Eu e os meus livros somos um só, como almas gêmeas…

    Responder
  56. Vania Ribeiro

    Na minha opiniao, um livro leva-nos para uma dimensão para alem da realidade em que vivemos, permite-nos sonhar…imaginar as personagens, permite-nos viver um pouco aquela epoca ou como seria vivermos naquela epoca…
    No meu caso, este livro iria levar-me para uma epoca da nossa historia no qual eu não vivi e que poderia saber mais, aprender mais…

    Responder
  57. Orlando Cardoso

    Na vida ensinaram-me que ler é um bom remédio e que ler jornais é saber mais.
    Mas enquanto o jornal se lê para depois o usar para embrulhar castanhas assadas, limpar vidros ou forrar o balde do lixo, o livro lê-se e coloca-se na prateleira da biblioteca para o voltar a ler mais tarde.
    Por isso esta tudo dito sobre a importância do livro.

    Responder
  58. Susana Oliveira

    Um livro para mim tem o condão de me transportar a sítios nunca vistos,épocas jamais passadas e vidas inimagináveis. Um livro faz-me sonhar acordada.

    Responder
    1. maria emilia alves

      eu gostava de ganhar um livro da noite mais longa para ofercer ao meu pai que adora ler.obg sr manuel eu adoro-o ver a si e a cristina todos os dias de manha

      Responder
    2. Fernanda Silva

      Eu olho para um livro como uma chave utópica mas imprescindível. Perfila-se pela sua mestria, abrindo todas as portas que encontrámos fechadas ao longo da nossa vida. Assim, e de uma forma mais culta, inteligente e vitalizadora construímos a nossa própria história.

      Responder
  59. Andreia Romeira

    Os livros marcam a minha vida. Desde os que dizia odiar ler no alto dos meus 6 anos, até aos que hoje leio por puro prazer, entretenimento ou urgência de saber mais.
    A minha história com os livros e a leitura é peculiar. Aos 6 anos dizia odiar ler. Lembro-me de ir à biblioteca, trazer livros, chegar a casa e pousa-los, para não os abrir sequer durante os tradicionais 15 dias de empréstimo. E assim foi durante uns tempos, até que a minha professora da primária do 3º e 4º ano me mostrou que leitura pode ser tão importante como o simples acto de respirar. Se não fosse ela, não seria a leitora ávida que hoje sou. Não teria descoberto autores que adoro e livros que deixam tamanha saudade, que se sente uma necessidade urgente de os voltar a reler.
    Talvez por isso os livros que mais importância têm na minha vida são aqueles primeiros que li com insaciável vontade: a colecção Patrícia de Julie Campbell e Kathryn Kenny. Lembro-me da minha professora ir trazendo os livros aos conjuntos de 2 ou 3 para eu ir lendo, e ficar cada vez mais fascinada com aquele mundo que ia conhecendo ao poucos. Por serem os livros que mais me marcaram, faço questão de os ter, e sempre que passo por um alfarrabista entro e procuro por aquelo número que ainda me falta.
    Existem outros livros de igual ou maior importância na minha vida. Aliás, passar os olhos pela minha biblioteca pessoal é passar os olhos por alguns momentos marcantes da minha vida. Mas aqueles primeiros terão sempre um lugar especial no meu coração.

    Responder
  60. Marisa Silvestre

    Boa tarde,

    Um livro tem varias vertentes ..
    Mas é sem dúvida uma grande e óptima companhia num serão antes de dormir ou num fim de tarde chuvoso, ou num transporte público .. Com um livro nunca se está sozinho, a nossa imaginação viaja atravez da história que ele conta.
    É um descobrir de muitas coisas.

    Resumindo, a importância que um livro pode ter na minha vida é o descobrir, o aprender coisas noivas, viajar sem sair de onde estamos.
    No meu caso que só fiz a escolaridade portuguesa até aos 9 anos em Portugal (depois imigrei com os meus pais para Genebra) este livro seria uma óptima lição da “história” do meu país.

    Muito obrigado pela atenção.

    Responder
  61. Liliana Lopes

    um livro pode ter a capacidade de me alimentar a alma como uma sopa de legumes pode nutrir o meu corpo; um livro pode mudar a minha vida, porque em cada leitura, uma aprendizagem e eu, eu sou o resultado de todas as experiências

    Responder
  62. olga barbosa

    Ler é uma experiência única! Um livro leva-me para outro mundo, é fantasia, realidade,amores e desamores, alegria, tristeza, acho que quem nunca leu um livro dever sentir um vazio enorme porque não conhece o poder de sonhar acordado.

    Responder
  63. Carlos Castro

    Olá Goucha…

    Um livro na minha vida tem sempre uma grande importância! Enquanto leio, aprendo, sonho, viajo para dentro do meu ser, onde acabo sempre por me comparar e aprender um pouco mais sobre mim mesmo. Um livro trás sempre um pouco mais de sabedoria, de cultura…e eu já aprendi tanto!

    Mais uma vez, porque já o fiz anteriormente, muito obrigado pela companhia que você e a Cristina me fazem todas as noites, após o jantar. Altura em que eu puxo atrás a gravação e vejo desde o inicio o vosso programa…
    Um abraço,
    Carlos Castro

    Responder
  64. carla estrelinha

    Um livro têm toda a importância na minha vida pois dá-me a liberdade de sonhar , viajar ,construir ,um livro dá-me a oportunidade de ser livre , verdadeiramente livre !

    Responder
  65. Délia

    Um livro leva-me a vidas dentro de uma vida, a histórias e lugares impossíveis de alcançar. Ler um livro é como viver um sonho acordada e saber que esse sonho terá sempre as cores e as imagens que nós lhes quisermos dar. Um livro é uma realidade paralela.

    Responder
  66. Catarina Filipe

    ” Um livro para mim significa, sair da minha vida cinzenta e arrastada do dia a dia e por momentos viver outras vidas muito mais mexidas e coloridas !”

    Responder
  67. Rui Manuel Simões Oliveira

    A importância que um livro pode ter na minha vida, é a mesma que o oxigênio que preciso para respirar: preciso de ler para me sentir “vivo” .

    Responder
    1. Sandra batista

      Um livro pode fazer encontrar-nos com a nossa alma, com o nosso ser. Depois de ler a saga de um pensador de Augusto cury nunca mais fui a mesma… A livro que nos marcam para sempre!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *