Na Praça do Bocage

fotografia1 fotografia2 fotografia3 fotografia4

Quase não a vemos lá no alto, mas é ela que dá o nome à antiga Praça do Sapal. E assim se evoca um filho da terra, nobilíssimo nas letras: Manuel Maria Barbosa du Bocage. A ideia foi de um outro escritor, António Feliciano de Castilho, e para a concretizar, em mármore, fez-se subscrição pública no Brasil, entre portugueses e seus admiradores de lá, pena é que o banco onde se guardava o dinheiro tenha falido e diz-se que por isso não se fez cousa maior.

fotografia5 fotografia6 fotografia7 fotografia8 fotografia9

São Julião evoca-se ali na Praça do Bocage, em templo fundado pelos pescadores. A igreja primitiva seria do século XIII, mas foram várias as remodelações efectuadas ao longo do tempo. Da que foi ordenada por nosso rei venturoso, em 1513, conservam-se os dois portais, em toda a sua exuberância manuelina. No interior da nave destacam-se os painéis de azulejos do século XVIII, narrando cenas da vida do santo. Tudo fotografei porque isso qualquer visitante o faz, não há proibição visível, mas o que gostaria mesmo era de ter colhido imagens profissionais em vídeo, para depois as partilhar no programa da manhã, como que a desafiar quantos desconhecem a riqueza do nosso património a interessarem-se por ele e a honrá-lo. Mas o senhor padre não autorizou, como se a igreja fosse dele! De vez em quando acontece e lá esbarro com uns quantos sacerdotes cheios de si, mas pequenos por tanta arrogância exibida. Ainda bem que não têm mão em mim, porque denunciando a ridicularia de tão abusivos poderes, não temo as chamas de Belzebu.

fotografia10

O primeiro edifício da Câmara Municipal foi construído ao tempo de D. João III, mas tantas foram as catástrofes naturais, entre tremores de terra e chuvas torrenciais, que a casa veio abaixo, e mais do que uma vez. A última terá sido na noite de quatro para cinco de Outubro de 1910, no alvor da República, quando um incêndio de grandes proporções tudo arrasou salvando-se apenas a fachada. Foram necessários vinte e oito anos para a reconstrução da Câmara segundo projecto de Raul Lino, um dos mais controversos mas geniais arquitectos portugueses.

coisas de Setubal 1 Coisas de Setubal 2

É na Câmara que se recebem quantos ilustres visitam a cidade, entre presidentes, reis e muitas figuras notáveis por se terem evidenciado nas mais diversas áreas, como por exemplo Madre Teresa de Calcutá. De ilustre pouco terei, apenas sou conhecido por ter um ofício de exposição pública, mas não é que a Presidente do Município, em sabendo-me na Praça, saiu do seu gabinete para me vir saudar! Maria das Dores Meira é conhecida e gabada por essa proximidade que estabelece com as pessoas, apanágio de todo o competente autarca, e são muitos os que me dizem, que aproveito sempre estas ocasiões para tudo tirar a limpo, que a ela se deve muito da revitalização da cidade. O breve mas muito simpático encontro ficou,  assim, registado através da objectiva de José Luis Costa.

fotografia12fotografia11

Conhece-se uma cidade também através dos produtos gastronómicos que a representam. Dos variados que podemos encontrar na loja “Coisas de Setúbal” (no próprio edifício da Câmara) resolvi destacar dois, distintos e emblemáticos: o Moscatel, esse vinho generoso  feito das uvas moscatel, com estágio de alguns anos para ganhar uma textura xaroposa e uma irresistível cor topázio, e logo este da “Quinta da Bacalhoa” celebrado a ouro, e o doce de laranja amarga, servido em barquilhos, por teimosia de quem ainda o faz, apesar dos laranjais não serem mais o que foram.

fotografia13

(Fotos de Américo Ribeiro, para muitos o fotógrafo que melhor captou a sua cidade de Setúbal)
Não há mais cafés como o “Central”, o Moderno” ou “A Brasileira” mas, entretanto, outros nasceram e vão vingando permitindo que a Praça do Bocage não deixe ser o que sempre foi, um privilegiado espaço da convivialidade.
Para ver em breve no “Você na Tv”.

7 comentários a “Na Praça do Bocage

  1. jmobp

    Saiba mais sobre esta belíssima cidade de Setúbal conhecida em toda a parte do mundo pela sua baía do rio Sado protegida pela esplendorosa Serra da Arrábida, oferece excelentes oportunidades de contacto com a natureza onde se descobrem paisagens de cortar a respiração, das falésia, praias de sonho. O Rio Sado outrora fonte de
    sobrevivência apresenta uma fauna bastante rica, existem cerca de 69 espécies de peixes diferentes.
    O Roteiro de Setúbal pretende dar a oportunidade de conhecer estes locais magníficos que o Concelhos de Setúbal tem para oferecer aos seus visitantes.

    http://roteiro.jmobp.com/
    https://www.facebook.com/roteirodesetubal
    https://www.facebook.com/SetubalOntemEHoje

    Responder
  2. Andreia candeias

    É realmente bela a nossa cidade, lugares tão interensantes para conhecer, que desconhecemos, parabéns pelo seu jeito por descrever tão bem as nossas paisagens, e Parabéns também por ser assim mesmo , humilde e simpático com este lado, beijinho

    Responder
  3. Lucrécia Braz

    Obrigada Luis Goucha,

    Setúbal!
    Terra de gentes sofridas, belos laranjais, lindas mulheres, enaltecidas pelos poetas.
    O rio, esse rio, tão azul, tantas vezes cantado e trauteado, não existe outro igual.
    Hoje vai ganhando o seu lugar neste nosso País de sol e maltratado por alguns.

    Um bem haja!

    Responder
  4. joaquim

    Setúbal está na moda! e recomenda-se! uma cidade que cada vez mais está a sair do marasmo, em que há alguns anos se encontrava. É hoje uma das cidades mais culturais de Portugal.

    Responder
  5. Filipa Cardoso

    A minha cidade linda.
    A igreja é magnifica mas o padre…..foi a igreja que escolhi para casar.
    Mas esse sr. padre têm muito que se lhe diga foi só entraves para algumas coisas que queria na cerimonia.
    Enfim…mas Setúbal não é esse senhor,é um cidade mistério com muitos encantos.

    Responder
  6. Guilherme

    Não conhecia, contudo aguardo um pouco de tempo, escasso nos dias que correm, para descobrir tão belo local. Gostei particularmente da praça e da sumptuosa igreja. Obrigado Manel por nos mostrar o melhor do nosso país! Um abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *