Lisboa, Tejo e tudo

fotografia1

 

Lisboa é tudo isto e muito mais.
Rio, casario, becos, avenidas… É garridez, apesar de a dizerem branca, é beatice, apesar de a sabermos viciosa. É meiguice e desvario. Canalhice e afago. É zimbório tocando o azul e calçada onde nasce o mar. É caldo verde de esperança e manjerico de melancolia. É palácio de idas glórias e casa de meretriz.

Nunca se tem Lisboa, que sempre há algo para descobrir, por isso por ela andámos uma tarde destas, junto ao Tejo, que cheira à partida, e pelas ruelas, veias de um corpo cansado. Subimos ao Chiado que já foi dos poetas. Deambulámos pela Mouraria onde o fado ainda dói. Acastelámo-nos onde a cidade se deixa abraçar. Vimos roupa nas janelas, animada pelo vento. E pessoas a acenarem-nos. Mãos asas, cheias de afecto.

Gargalhámos, disparatámos, que é jeito que temos de ser dois em um e fizemos daquela tarde uma festa, como se não tivéssemos feridas por lamber.

fotografia2 fotografia3 fotografia4 fotografia5 fotografia6 fotografia7 fotografia8 fotografia9 fotografia10 fotografia11 fotografia12 fotografia13 fotografia14

15 comentários a “Lisboa, Tejo e tudo

  1. Maria Petronilho

    Neste Blogue encantado, esqueço-me do tempo (como se acreditasse na sua existência!)
    Deslizo nas lembranças, que são tão lindas: duas vidas paralelas, dois seres em perpétuo crescimento, duas vitórias renhidas, que se desvendam em óbvios sorrisos.
    Acompanho a sua vida, o que lhe apraz mostrar dela e o que a minha intuição lê nas entrelinhas.
    Muitos parabéns por ser quem é!
    Um fraterno abraço, com elevada consideração,
    Maria

    Responder
  2. Ana-Paula METILLON

    Senhor Manuel Lùis GOUCHA
    (eu sei que não concorda com “senhor“ mas para mim é e sera um grande SENHOR).

    So agora é que estou a aterrar da minha “nuvem portuguesa” e apercebe-me que tudo foi réalidade e não um sonho. Que bom que foram, estas férias de 8 dias em Portugal (2 no Porto, 2 em Setùbal no meu tio (minha unica familià a não ser a minha mãe) e 4 dias maravilhosos em Lisboa). Partimos com as pernas cançadìssimas mas com o coração e a cabéça cheios d’emoções fortes, d’alegria, d’entusiasmo de tantas coisas e descobertas em termos de cultura, de culinària, de tipicidades, de paisagens sublimes, d’um povo acolhedor…………….Era e cada vezes mais sou muito orgulhosa de ter essas raìzes.
    Mas uma memoria qu’eu nunca eide esquecer é a nossa visita a Vôcé na TV (10 de junho) é a atenção particular que o vosso publico e assistentes nos deram. Mas sobre tudo o acolhominto especial dos dois apresentadores excelentìssimos.
    Que a bellissima Cristina me perdoa, mas eu tinha a través do seu programa télévisivo e do seu blog (que eu vejo no Net) uma admiração incomensuràvel para vôcé e hoje os meus sentimentos foram acrescentados. Estou fascinada com a sua cultura, sua elegancia e prestença, suas boas maneiras, sua boa disposição, sua atenção e respeito para os outros (não moralisadore), seus gostos pelas diversas artes e d’aquelas mais simples e não fùteis que eu partilho (leitura, flores, cores, arquitetura e monumentos, ouvir silencio e sossego, musica que para mim é essential (todas, mais é fado da Amàlia e letra do Jacques BREL que me toquam o mais), seu gosto e atenção pelo os animais (tenho uma gata), sua modernidade e muito MAIS. O senhor, sempre que pode, a través a sua notoriédade, faz mudar as idéas pré-concebidas e polìticas, com discursos e auditorios divertidos e pédagògicos.
    Vou parar aqui, porque jà tive um fliho, jà plantei varios arvores, sò me falta escrever um livro. Que pena que não tenho essa competência nem capacidade para o fazer, mais na réalidade ele esta escrito nos meus pensamentos. E um livro de paixão e muito elogioso.
    Obrigado. Obrigado, Manuel, pela a sua atenção ultima (fora du studio e de fato não filmado) de se ter pré-ocupado se saber “se jà tinha-mos chamado um taxi”.
    Foi um grande prazer de vos ter encontrado. Não posse dizer conhecer, porque sei que é uma daquelas pessoas humildes e que sò deixa apercever quem é, além de ser um mestre da comunicação. Parabens para todo réalisado e para o que fica a réalisar. Muitas felicidades na sua vida.
    Até, logo a noite, a traves do Net, onde vou continuar a me divertir e aprender imenso. A minha grande pena e de não poder ter a gravação do direto da emisão d’esse meu dia de visita no 10 de junho (no Net sò da passagens).
    Aproveite para vos pedir de transmitir o meus parabens ò brilhante Doctor Quintino AIRES por quem também tenho uma grande admiração.
    Beijinhos Senhor Manuel Lùis GOUCHA.
    Ana-Paula FERREIRA DE OLIVEIRA épouse METILLON
    anapaula.m@hotmail.fr

    PS : Jà tem 2 outros “fàs” que são o Franck e Antonin (marido e filho).

    Responder
    1. MLG

      Olá Ana Paula
      Fico muito feliz por não a ter desiludido. Também eu gostei muito de os ter conhecido.
      Um beijo para si e um abraço para seu marido e filho. Até breve!

      Responder
  3. Joana

    Muito boa Tarde, sei q nada do que lhe vou pedir a seguir está relacionado com este artigo que escreveu e por isso peço desde já as minhas desculpas. No entanto, gostaria de lhe pedir que divulgasse aqui no seu blog q é seguido por muita gente a campanha que está a decorrer no OLX para alimentar cães e gatos através de um clique. Como sei que adora os pequenos, pode ser que ajude a que hajam mais cliques e que todos juntos consigamos distribuir muita ração pelos pequenos. Não tenho qualquer parceria com o site em questão, nem mesmo com nenhuma instituição, apenas adoro animais e gosto desta iniciativa.

    http://www.olx.pt/alimente-um-animal-com-o-olx/

    Muito obrigada e mais uma vez peço desculpa.

    Joana V.

    Responder
  4. Lucia

    Bom dia Sr. Manuel Luís, obrigada por partilhar estas lindas fotos, o senhor e a menina Cristina são lindos.
    Aproveito este espaço para lhe desejar a si e a quem lhe for mais querido um bom fim de semana.
    Beijos
    Com carinho: Lucia…

    Responder
  5. Carla Neto

    Obrigado pela visita. A vossa viagem foi fenomenal… Lisboa não é só pessoas antipáticas que não se olham nos olhos porque estão sempre com pressa de chegar ao trabalho ou a casa. Lisboa tem um conjunto invejável de oportunidades, como vimos na sua reportagem, que nos permitem desfrutar de uma magnífica paisagem. Tenho saudades de Lisboa porque aí vivi cinco anos da minha vida . Não existiam tantas formas de nos deslocarmos na cidade em 1992 mas a beleza dos miradouros e das ruelas dos bairros típicos já imperava. Tenho muitas saudades desse tempo… Aí vivia… Agora sobrevivo… ou pior respondo a estímulos porque infelizmente não tenho vida.

    Responder
  6. felicidade oliveira

    ML Parabéns pela reportagem inserida no VTV Adorei, viajei com vocês…… Realmente é muito gratificante existirem estes programas para nos incentivarem a fazer passeios diferentes e tão agradáveis na nossa Lisboa.
    Também é muito importante para quem está longe e não conhece Portugal Muito obrigada por divulgarem as coisas boas do nosso País. Tem razão faltam os passeios de Barco e Helicóptero, fico à espera.
    No ano passado fiz um passeio muito interessante, saímos da Doca de Santo Amaro (Alcântara) num autocarro especial (Hippotrip) percorremos a Zona Histórica de Lisboa, depois na Doca do Bom Sucesso(Belém) o n/autocarro anfíbio entrou no rio e fizemos um percurso de cerca de meia hora saindo dp no Centro Náutico de Algés .
    Foi mágico, a paisagens é linda, viagem maravilhosa.
    Fica aqui a sugestão o site é” http://www.hippotrip.com” Bjs

    Responder
  7. SANDRA SANTOS

    BOM EU SO QUERIA DIZER QUE ADORO O MANUEL SE É QUE ME PERMITE TRATALO ASSIM .UM GRANDE SENHOR COM UMA CULTURA ADEMIRAVEL E UMA PRESENÇA EXPETACULAR .UM CORAÇÃO ENORME E CHEIO DE BOMBADE .PARABÉNS POR SER QUEM É .SEJA MUITO FELIZ SÃO OS VOTOS DE UMA GRANDE ADMIRADORA .

    Responder
  8. Luisa Amores

    Sim….Lisboa è isso e muito mais… torna-se ainda mais bela, através da forma como o Manuel a descreve, como a desnuda, como revela a magia dos bairros tipicos e das suas gentes….Lisboa é lindaaaa e fica gostosa, doce….tão doce como a sua escrita. A forma como escreve deixa-nos doçura na alma, tal como as suas receitas adoçam o nosso paladar. Obrigada Manuel.

    Responder
  9. Cristina Fonseca

    Texto bem escrito, bonito, de alguém sensível, atento, emotivo e acima de tudo que mostra ser na essência alguém que respeita o Otro e os lugares e a cultura que é nossa. Parabéns e desejos de tudo de bom na vida:)

    Responder
  10. anabela

    Sim a nossa Lisboa é linda, bem como o nosso pais, muitas pessoas vão para o estrangeiro e não conhecem Portugal.
    Fiz um passeio turístico na Hippottrip (aquele “carro” que anda em terra e no rio) e foi muito giro.

    Responder
  11. sandra Alves

    Olá Manuel.
    Parabéns por esta reportagem, adorei. Vivo em Lisboa só a 9 meses e nao tinha ouvido falar do miradouro, mas agora irei lá graças a vocês que dão a conhecer neste caso Lisboa, adorei ve-lo de loira”cerveja” na mão.
    Beijinhos aos dois e continue assim.

    Responder
  12. Artur Pelina - go4lisbon

    Boa Tarde. Amigo Goucha, agradeço-lhe pela oportunidade que nos deu desta reportagem (go4lisbon)
    Um abraço
    Artur Pelina

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *