As latrinas do século XXI

fotografia

 

São as latrinas do século XXI. E lembrei-me disto ao entrar numa casa de banho pública, em plena auto-estrada Lisboa-Porto, mais concretamente sentado na sanita, perdoem-me a imagem, e ao verificar que a respectiva porta estava imaculada, sem um gatafunho que fosse. Por onde andariam as mensagens que outrora ali se encavalitavam? Difamatórias, covardes, pornográficas (onde nem faltavam as gabarolices da ordem, como o tamanho da pila ou “eu faço-te isto e mais aquilo”). Pensei por segundos, que logo encontrei resposta: ora por onde haveriam de andar, estão todas nos murais do facebook, sem tirar nem pôr. Têm o cheiro fétido do boato, da inveja, do ódio. A iniquidade da ignorância e do preconceito. Atrás delas escondem-se homúnculos de palavras purulentas e raivosas. Como se habitassem no fundo de um vale onde nunca se vê o sol.

Ora aqui está um desejo para o dia em que eu sair da cena televisiva, ainda que para isso faltem uns bons anos: mandar às urtigas o mural do facebook (se entretanto já não tiver quinado de caquético), que o tenho porque a isso fui “obrigado” pela estação, assumindo-o como eficaz ferramenta de trabalho. Felizmente que a grande maioria que o frequenta, cada vez mais perto do milhão, é gente polida, civilizada, que me acompanha e me quer bem, o “problema” são os medíocres e covardes que se unem pacientes, insaciáveis, rasteiros.

São os que por existir me culpam, por falar me querem proibir as palavras. Nunca entenderão que vale a pena viver da verdade, mesmo que seja difícil, e que é possível ser feliz seguindo o próprio caminho.

É o que eu digo, talvez influenciado pelo local onde me pus a pensar: há sentimentos que são uma merda!

19 comentários a “As latrinas do século XXI

  1. Miguel

    Cada vez que leio um texto do Manuel Luís Goucha, já sei que vou aprender palavras novas, enriquecer o meu vocabulário, fomentar o meu intelecto. Erudito. Intelectual. Eclético. Tudo o que o Manuel é.

    Responder
  2. Raquel Silva

    As latrinas do século XXI , o texto não podia estar melhor só dessa cabeça podia sair
    a comparação com o facebook, e é mesmo largam o seu escárnio e mal dizer onde
    não são vistos cobardemente . O Manel é grande e como tal provoca incómodo aos
    pequeninos de mentes atrasadas e mesquinhas, siga em frente sempre com essa alegria
    de viver, rir e transmitir bôa disposição. Parabéns por existir.
    Obrigada.

    Responder
  3. fernanda sousa

    quando o comecei a ver na televisão o manel luis era todo certinho (não que não seja agora) mas é diferente, cada dia que passa esta mais destravado da lingua ” com todo o respeito” mas é verdade ou é da idade ou das companhias ,companhia essa que o acompanha todos os dias da semana e que eu admiro imenso. continuem assim porque são alegria de muita gente todos os dias . Quanto ás latrinas do século XXI PODIA INVENTAR UMA IMAGEM MAIS AGRADÁVEL DE SE VER POR BAIXO. BOM DOMINGO E BOA NOITE.

    Responder
  4. Fernanda Calçada

    Não tenho vindo aqui, mas gosto tanto… Deixe para lá os infelizes que eles nem sabem o que dizem, nem o que defendem… Olhe são para aí!!
    Tenha uma boa semana porque isso é que importa.
    Abraço
    FCalçada 😉

    Responder
  5. Maria Guimarães

    Olá Goucha

    Achei giríssima a forma como descreve as mentes mesquinhas, não pude deixar de rir, mas há uma
    coisa de que tenho a certeza, é que por fim o Bem prevalecerá!
    Bom descanso!
    Maria Emília

    Responder
  6. Guilhermina Ramos

    Adorei o texto gosto da verdade e frotalidade que o caracteriza
    Sabe que sou sua fã que o admiro muito como homem e como profissional
    À medida que os anos passam o Manel é cada vez mais jovem
    Gosto da maneira como se veste adoro a sua colecção de sapatos enfim é o meu ídolo
    Bjs e muita saúde para si e para a senhora sua mãe

    Responder
  7. Graça

    Não são nada, Manuel Luís! 🙂

    Habituei-me a vê-lo falar bem, com educação, sei que prepara bem os temas que tem de abordar, sinto que está mais feliz e que agora é mais jovem do que antes e que deixa esse jovem viver a vida que não viveu; não ligue ao que os outros pensam. sabe só agora aprendi também a ter compaixão por aqueles que difamam , que menosprezam os outros, porque compreendi que essas “pessoas” não estão bem consigo mesmas. Portanto, há que lhes dar o desconto; e aplicar aqui a famosa frase bíblica ” Meu Deus perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem! Bom fim de semana! Até segunda! Bjs madeirenses 🙂

    Responder
  8. Maria Isaura Teixeira

    Goucha eu ADORO-VOS tanto a si como a Cristina…continuem assim as verdades são para serem ditas, e vocês dizem tanta coisa BOA! Fazem -nos rir até mais não,e aprendo muita coisa convosco,deixem-os falar! Nunca ouviu dizer que os cães ladram e mas a caravana passa,e que a inveja faz falar? BJS

    Responder
    1. Violante Henrique

      Ola Manuel
      Gosto muito de tudo o que faz ,sempre com muito profissionalismo e alegria .Gostava muito de ter a sua força e vitalidade.
      Choro com voces pois sou muito sensivel ao sofrimento ,se tivesse nas minas mãos ninguem sofria.mas tb rio mto com o seu programa um bjo para si e para a Critina.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *