Entrei para o convento!

foto1 foto2

Para uma noite que valeu por muitas. Tal a majestosidade da Pousada de Santa Marinha da Costa onde antes foi um convento dos cónegos regrantes de Santo Agostinho, do século XII, não longe do centro histórico de Guimarães, todo ele de embasbacar e por isso também Património da Humanidade. Tanta foi a qualidade do seu restauro que em 1985 ganhou o Prémio Nacional de Arquitectura. Já antes ali havia pernoitado, há muito anos, apresentava eu o “Praça da Alegria” de boa memória e melhores audiências e de tal maneira fiquei impressionado com a beleza e aproveitamento do local, a simpatia do acolho e o conforto dos cómodos,  que não hesitei em ali levar Miguel Falabella quando pela primeira  vez veio a Portugal e quando fui o seu anfitrião e cicerone em nome do programa, por terras do Norte. Tal como não pensei duas vezes agora que uma sessão de autógrafos me trouxe de volta a Guimarães.

foto3 foto4 foto5 foto6 foto7 foto8 foto9 foto10pousadapousada_guimarea foto11 foto12

Se a noite foi dormida com os anjos e numa cama cedida à pousada pelo Palácio Nacional da Ajuda,  também a manhã se esvaiu tranquila por entre os verdes das folhas, dos buxos, do musgo e das trepadeiras, a imponência das acácias, dos eucaliptos, dos carvalhos… o perfume das laranjeiras, o murmúrio das águas e o ziguezaguear de caminhos e escadórios.

foto13 foto14 foto15 foto16 foto17 foto18 foto19 foto20 foto21 foto22 foto23 foto24 foto25 foto26 foto27 foto28 foto29 foto30 foto31 foto32 foto33 foto34 foto35

Junto à piscina, guardada agora para melhores dias, recordei-me de parte de uma belíssima loa que Vasco da Graça Moura dedicou a esta pousada e com ela fino esta minha sugestão para um fim de semana.

“Se a condessa Mumadona e a rainha D.Mafalda,  veneráveis patronas do Mosteiro nos tempos idos da rude medievalidade, depois de um passeio vagaroso e grave com as suas aias pela cerca à hora do calor, tendo andado pelo laranjal, pela alameda dos carvalhos, pela volta do tanque, voltassem a pôr  os pés na ampla plataforma em que se encontra hoje a piscina, talvez franzissem o nariz à descontração sucintamente ataviada dos banhistas. Mas também quem sabe?, como os tempos mudaram muito, talvez as ilustres matronas afinal optassem por tirar os véus e os escarpins e por se pôr em fato de banho, para um bom mergulho na água límpida, por entre os gritinhos das açafatas”.

foto36 foto37 foto38 foto39 foto40 foto41 foto42 foto43Pousada de Santa Marinha da Costa

Largo Domingos Leite de Castro

Lugar da Costa – Guimarães

telefone 253 511 249

www.pousadas.pt

13 comentários a “Entrei para o convento!

  1. Paulinha Velez

    obrigado…
    é a única palavra que me sai,,,as fotos de exterior são de profissional,,depois as estórias são contadas divinalmente,,,,de repente estamos lá …

    obrigadoooooooooooo
    Feliz Natal <3

    Responder
  2. Carla

    Preciosa pousada, preciosas fotos exteriores, precioso casal que assume o que numca se deve esconder, o amor.
    Obrigada por mostrar o que temos de tão belo no nosso Portugal.

    Carla

    Responder
  3. Silvana Vieira

    Que casal tão maravilhoso que tive oportunidade de ver e falar por breves minutos. Eu e a minha filha adoramos. Um grande bem haja e muitos miaus.

    Responder
  4. Célia Castro

    Ohhhh Manuel Luís, que fotos maravilhosas,fantásticas, eu vivo em Guimarães há 38 anos e nunca entrei nessa maravilhosa pousada, mas ao ver estas fotos, com certeza lá irei. Parabéns pelas magnificas fotos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *