De Marraquexe a Bragança

foto1“Branca e radiante vai a noiva, logo a seguir o noivo amado…”

É cançoneta de que me lembro, sempre que vejo um bolo destes e foi por pouco que não me pus ali a cantarolar, quando se apresentou aquela que seria a primeira das provas do episódio desta noite. Branca não sei, que a minha coscuvilhice não chega a tanto, mas radiante irá, por certo, a noiva do Lobão quando, no final do mês, celebrarem núpcias.

O bolo já se sabe será feito pela Sónia, uma vez que foi ela a ganhar este desafio e por vias disso ficou logo garantida a sua presença no último programa do MasterChef, sábado próximo.

foto2Sónia em casa (como eu teria “detestado” esta vitória!), ala para Marraquexe, com os outros três concorrentes e mais de metade da equipa que habitualmente faz o programa, para a mais vibrante das provas de exterior e muito pela magia do cenário natural, a célebre Praça Jemaa el Fna.

foto3

foto4

foto5

foto6

foto7Há dez anos que não ia a Marraquexe, mas logo acordou o fascínio que tinha, então, sentido. Acanham-se é as palavras para o descrever agora, direi que é estado de pura embriaguez, pelos batuques que só se acalmam aquando do chamamento para a oração, pela algaraviada de passeantes e mercadores, pelos olores quentes e exóticos, pelas cores vibrantes. Porque aqui já prosei, e mais do que uma vez, sobre esta praça, Património Imaterial da Humanidade desde 2001, não me vou, agora, sobre ela delongar, mas importa referir as muitas horas ali passadas, a bem dizer um dia, para resultar num terço do programa depois de editado ou, se preferir, “cozinhado”.

foto8Houve quem não arredasse pé, fazendo questão de tudo acompanhar desde a nossa chegada em charrete até à mesa dos “notáveis da cidade”, onde os concorrentes apresentaram o resultado do desafio proposto: um chá de menta, como manda a mais vetusta das tradições, uma tajine de frango e legumes e “beghir”, uma sobremesa de crepes muito popular em Marrocos, que, contudo, não convenceu, por, em nosso entender, a manteiga usada ter ganhado ranço.

Os locais chegaram mesmo a ajudar, com os seus bitaites sobre o modo de preparar a tajine e a massa dos crepes e isto para além de todas as valiosas indicações do chefe convidado, Ragid Agouray.

foto9

Merece gabação o convidado, por se ter mostrado inexcedível de simpatia e profissionalismo. É ele o responsável do restaurante de cozinha marroquina do icónico hotel “La Mamounia”. A este hotel se deve muito do charme, da elegância e da fama de Marraquexe. Ragid Agouray fez a sua formação nas cozinhas de excelência de grandes hotéis como o “Palais” de Biarritz, o “Cipriani” de Veneza ou o “Martinez” de Cannes. No “La Mamounia”, todos os dias, desde 1988, faz prova de uma originalidade fora do comum ao revisitar pratos da cozinha marroquina numa carta marcadamente contemporânea. Fiquei seu fã, pelo que um mês depois das gravações deste programa e de regresso a Marraqueche, agora em lazer, voltei a sentar-me à mesa do seu talento.

foto10

foto11Mas voltemos à prova, que isto do chef foi um aparte, no final quem levou a melhor foi a Leonor e por isso se juntou à Sónia no “top três”, sendo que ficou um único lugar vago para dois concorrentes (a Rita e o Luís) e uma prova, a do “tudo ou nada”.

foto12aDesafio das Beiras, assim foi baptizada a prova de eliminação que obrigava os concorrentes, em disputa, a confeccionar leitão, usando o licor Beirão como um dos ingredientes. Confesso que sempre achei que o Luís levaria vantagem por, uma vez mais, o desafio se situar na sua “zona de conforto”. Ademais, a Rita logo se mostrou agastada ao ver na bancada o pobre do bácoro. Porém não sucumbiu, antes pelo contrário, ultrapassou renitências e atirou-se à prova como “gato a bofe”, usando do seu saber e intuição culinárias. Quanto ao Luís, cheio de si, foi o que se viu, fritou o leitão e ao fazê-lo anulou o sabor da marinada. Sempre acreditando que a vitória “estava no papo”, acabou por “morrer na praia”. A derrota terá tido, em si, o efeito de um tsunami. Só quem não o conheça!…

foto12bÉ dos concorrentes que deixa maior e incisiva marca na competição. Retenho na memória cenas suas delirantes, quase antológicas de um ponto de vista televisivo.

Uma vez mais, a autoconfiança (se bem que em excesso possa roçar a soberba) levou alguns a confundir com arrogância e, talvez, por isso os comentários menos abonatórios que fui lendo sobre o Luís. Injustos, digo eu, que o que me foi dado apreciar, semanas a fio, foi um concorrente brioso e orgulhoso das suas raízes transmontanas. Ouvi-lo no gabo dos produtos e tradições da sua terra é no mínimo estimulante e desafiador. O Luís convoca-nos a gostar do que é nosso, do que faz a diferença entre nós e os outros. Nunca um apelido fez tanto sentido, já que traz Portugal no nome e no coração. São palavras suas na hora da despedida: “Trouxe Trás-os-Montes para o MasterChef, levo agora o MasterChef para Trás-os-Montes”.

Felicidades, senhor “embaixador”!

Na próxima semana:

foto13Sónia, Rita e Leonor …

… para uma final no feminino, o que tem sido muito raro acontecer nos MasterChef, por esse mundo fora. Será o fim de uma gloriosa aventura que começou no Terreiro do Paço.

Celebrado com afecto e o vinho da festa! Está convidado(a).

foto15Este que se assina: Goucha, ou o mesmo em árabe, dizem eles (mas isso, só Alá sabe!).

45 comentários a “De Marraquexe a Bragança

  1. MLC

    Boa tarde,

    Lá em casa seguimos o programa, somos apreciadores há imenso tempo do formato e agora até a filha de 5 anos faz birra para a deixarmos ver até ao fim!! (viva a capacidade de gravar episódios!!)

    Gostaria de deixar aqui uma palavra de apreço ao Manuel Luís, não pelos seus programas pois sabe bem que os frutos doces que colhe advêm obviamente de muito e bom trabalho, não vamos estar com modéstias. As palavras que deixo são dirigidas à sua cultura, não pelas palavras ricas que usa, mas pela cultura geral que eu sei que possui, pela capacidade de identificar autores, livros, países, canções, monumentos e cidades, poetas e poetisas, espetáculos e programas…. um mundo de coisas…e dificilmente ficar sem resposta, quando algum tema se aborda! Acredito que o seja por ser de si, e não imposto pela profissão, mas ainda assim profissionais há-os muitos… cuja falta de cultura envergonha até quem deliberadamente consome o seu (deles) trabalho.

    Reconheço em Portugal 1 ou 2 figuras com essa (também sua) capacidade, e apesar de poder ser mais ou menos apreciadora do que fazem profissionalmente, tenho que lhes tirar o chapéu nesse capítulo!

    Quanto ao Luís, confesso que ao inicio não gostei da prestação, mas como o ditado ‘ primeiro estranha-se e depois entranha-se’ tenho que confessar que mais uma vez a cultura me surpreendeu, ou porque aprendeu bem o que lhe transmitiram no programa, ou porque realmente é conhecedor, foram os poucos os que demonstraram tanto conhecimento de produtos e da forma a utilizá-los como ele.

    Cumprimentos

    Responder
  2. Maria Jose

    Muitos parabéns, Sr. Luís Goucha pela sua competência e profissionalismo.
    Lamento que o programa tenha acabado mas creio que virá mais.
    Pena que, pelos comentários que li, ainda haja muito quem se esqueça que os jurados não estão a avaliar maneiras de ser ou de competir mas sim receitas, técnicas, sabores… e quanto a isto não temos nós muitos elementos para nos pronunciarmos pois falta-nos o essencial – provar. E assim devemos confiar na opinião e na sabedoria indiscutível dos jurados.
    Gostava de saber se a receita do bolo de laranja publicada no livro que comprei com o Jornal de Notícias é a receita “secreta” da Sónia. Fui a correr fazê-la, todos os que comeram gostaram, adorei mas prometo guardar “segredo”.
    Permita-me mandar-lhe um abraço amigo.

    Responder
  3. Cristina

    Engraçado, eu acho que a arrogância do Luís era mesmo só para o filme e para brincar, porque ele era um coração mole (uma criança grande) via-se que se comovia mesmo a serio com as saídas dos colegas e estava sempre pronto a ajudar.

    Responder
  4. Ana Monteiro

    Goucha! O que seria das minhas manhãs sem si? Uma manhã vazia, sem sorrisos, pode não me conhecer, mas é o meu grande amigo das manhãs, e claro, de sábado a noite! 🙂 Vejo o programa masterchef, e acho que o goucha, pode não ter formação profissional no ramo, mas prova que as vivencias são a melhor formação que podemos adquirir na nossa vida. Adoro a sua forma de, tao subtilmente, sem ferir ninguém, pôr o seu ponto de vista, e vejo o goucha com uns olhos de profunda admiração por isso.
    Por todo o requinte, elegância, e a sua forma boa de dizer coisas que não são tao boas assim. Tem sempre a palavra certa no momento certo.
    Já lhe escrevi uma vez para o facebook, intitulando-o de como ‘meu amigo goucha’, e é claro que provavelmente já não se recorda de mim, e da felicidade que me deu ao responder ao meu pequeno mimo de palavras, que a si as dediquei.
    Enfim, só para dizer que é óptimo esta sensação de lhe escrever, sabendo que posso ter a sorte de ter um retorno, e só de pensar nisso atropelo-me nas palavras 🙂
    Um dia vou ao seu programa, e lhe garanto que passa a fazer parte de um dos melhores dias da minha vida !
    Obrigado mais uma vez pela atenção, e por tão delicadamente fazer parte da minha vida, ainda que de forma indireta!

    Com um grande carinho lhe dirijo estas palavras, Ana Monteiro

    Responder
    1. MLG

      Olá Ana
      Obrigado pelas suas palavras. O Masterchef foi como que o regresso ao tempo em que fiz muitos programas de culinária na televisão e critica de gastronomia em alguns grandes jornais. Por isso me senti também “na minha praia”. Um beijo do seu “amigo Goucha”

      Responder
  5. Inês

    Olá Manuel, adoro o seu blog, os seus programas…enfim…gosto muito de si 🙂 Faz-me rir, faz-me chorar… O Luis também me arrancou algumas gargalhadas mas o seu modo de estar na vida, “cheio de si” acabava por me fazer desejar a sua saída do programa… um verdadeiro aspirante a chef tem de saber ouvir e respeitar para conseguir aprender e seguir em frente.
    Até já….

    Responder
  6. Maria Fernanda Carreiras.

    Acho que o Luis se safou muito bem mas sempre a achar-se o maior. Sempre com excesso de confiança e a pensar ser melhor que os outros. Lembram-se do 1º programa em
    que até o chefe Miguel lhe disse que não tinha gostado da cara dele depois de uma critica? Não acho que fosse humilde e é preciso ser-se humilde QB.

    Responder
  7. elisabete sousa

    Sr Manuel Goucha, certamente viveu de forma diferente a permanência do Luis no ProgrÃma, mas considero que vocês não nutriam grande simpatia por ele. Éra notório da sua parte a forma como o criticava.
    Eu até tinha grande admiração por si! Deste programa, o Luis ficou mais a ganhar e o senhor muito a perder, contudo é como digo, nós vemos e vocês vivem. Cumprimentos.

    Responder
    1. MLG

      Elisabete
      Obrigado pelo seu comentário. Mas se um dia perguntar ao Luis a opinião que ele tem sobre nós é capaz de se surpreender. Sempre o considerei um grande concorrente. Não avalio carácteres mas sim receitas.

      Responder
  8. Ana Gomes

    Acho que Luís era um bom concorrente e um dos que pensei que fosse vencedor …mas admiro muito a Sónia… seja o melhor ….parabéns a si e a TVI por os grandes programas que nos dão..

    Responder
  9. miguel

    O programa está muito bem feito sem dúvida. Eu acho que o Luís tem pouca humildade, e isso estragou-lhe a imagem perante os portugueses. Eu tenho muito orgulho em portugal e no que é nosso principalmente da beira alta, de onde sou natural, mas penso que a humildade está acima desse orgulho! De qualquer forma o Luís foi um excelente concorrente. Gosto muito das meninas que ficaram, embora pense que a Sónia começa a estar com “o rei na barriga”, eu gostava dela mas ultimamente não estou a gostar da forma de estar dela. E que ganhe a melhor que isso é que é importante.
    Parabéns a todos os que fizeram deste programa um êxito.

    Responder
  10. Lena Felicio

    Olá MLG.
    Mais um grande programa, como já é habitual, não sei como vou passar depois de terminar! Vou ter saudades sem qualquer dúvida!
    Foi pena ter saído o Luis, mas é mesmo assim,era falar mas muito honesto com tudo e com todos.

    Responder
  11. ema

    Bom dia Manel , acho que quem ganhou o concurso foi a Rita por causa do anuncio da vaqueiro , como lhe disse noutro comentario que lhe enviei a algumas semanas atras , o sr. disse que nao tinha nada a ver , mas eu sou teimosa ,logo se ve se tenho razao ih ih ih 🙂

    Responder
    1. MLG

      Obrigado Miguel pelo seu comentário.
      O Luis foi um excelente concorrente. Gostei muito de o conhecer, pelos saberes que mostrou conhecer e pela segurança com que os exibe. Gosto de pessoas assim.

      Responder
      1. miguel

        Caro MLG.
        Eu não conheço pessoalmente o Luís, provavelmente se o conhece-se iria mudar de ideias. Espero que não tenha visto o meu comentário como negativo, é apenas uma opinião de quem não o conhece.

        Responder
  12. helena

    Olá Manuel,gosto muito do programa e confesso que as três finalistas eram as minhas preferidas. O Luis tinha um pouco de esxessso de confiança,e isso trai-o. Adorei todos os bolos,mas o de laranja com calda,tinha cá um aspecto!,, gostaria de saber a receita,se a Sónia não se importar,claro… Beijinho e que ganhe a melhor,se bem que para mim já são umas vencedoras…:)

    Responder
    1. MLG

      Obrigado Helena pelo seu comentário. A Sónia no último programa surpreendeu-nos com a receita do seu bolo, mas pediu-nos confidencialidade. O segredo é a alma do negócio e parece-me que já quem esteja interessado na comercialização do seu bolo. É o MasterChef a mudar a vida das pessoas.

      Responder
  13. Maria Elisa

    Concordo com a avaliação feita ao Luís Portugal nesta prova.
    Acredito que seja boa pessoa…mas demasiado convencido…”está no papo”saiu-lhe caro…
    Desde a prova das francezinhas… O “comprar votos” na Alfandega do Porto junto dos comensais…”eu é que sei”… recordo e não pela positiva as instruções com que brindava o sossego e concentração dos colegas em prova de eliminação…quando não era chefe na equipa nunca soube cumprir ordens…pelo contário a sua palavra tinha que prevalecer,anulando os colegas…
    Mais uma vez Manuel Luís Goucha no seu melhor! Parabéns
    Com carinho Maria Elisa

    Responder
  14. Isabel Cardoso

    Antes de mais quero agradecer a todos pelo o maravilhoso programa que tem sido o master chef. Quanto a saída do Luis Portugal do programa alguem tinha que sair, e ele já foi um vencedor ao chegar onde chegou, não era para mim um justo vencedor pois havia outros com uma simplicidade e humildade dos quais ja não se encontram no programa como, a querida Margarida e o doce Felipe que já venceram com a vossa simpatia adorei ve los no programa. Ao Luis Portugal veneste por representar tao bem Portugal com as eguarias que nós temos no nosso país, pois és um verdadeiro transmontano força, nao podia deixar de tambem desejar muita sorte as tres finalistas que se encotram no programa beijinho grande… Manuel Luis obrigado por ser tão especial e de apresentar programas como este que venham mais beijinhos

    Responder
  15. Silvia

    Boa Tarde Manuel Luís. Tenho que vir sempre deixar o meu comentário no seu blog 🙂 Confesso, não era muito fã do Luís, talvez por achar que ele é muito senhor de si mesmo, com isto quero dizer que não aceita ou é difícil para ele aceitar uma opinião/ sugestão, como por exemplo ontem o chefe aconselhou-o a cozer o leitão mas ele foi com a ideia dele avante e fritou sem considerar o conselho de um chefe que só (ironia) tem uma estrela Michelin, ao contrário da Rita que absorveu a ideia do chefe e por isso ganhou a prova. E visto que estamos a falar de um futuro chefe, um chefe aprende aprendendo com os outros, como tudo na vida. Contudo, acho que o Luís pelos pratos que foi apresentando ao longo do programa, se abrisse um restaurante iria ser daqueles chefes que apresentam pratos com grande substância, como eu gosto, tudo aquilo a que o cliente teria direito. Se o cliente quisesse peru, até o peru ia inteiro para a mesa 🙂 Desejo ao Luís sorte e trabalho, assim como desejo a todos os outros. Quanto ao Manel, um beijão enorme e uma boa semana a fazer-nos companhia.

    Responder
  16. Lubélia Garcia

    Olá Manuel (permita-me que o trate assim),
    Não tenho nada a comentar pelo programa de ontem, o que tenho a dizer é sobre o programa no seu todo. Simplesmente FABOLÁSTICO, maravilhoso, é pena estar a chegar ao fim, mas como tudo tinha que ter um fim.
    fico a torcer pela vitória da Leonor e á espera do próximo Master chef de Portugal.
    Agora para si Manuel, como amante que diz ser, do Alentejo já visitou Montargil? Vá lá uma primeira vez e vai voltar certamente.
    Obrigada pelo SENHOR que é.

    Responder
  17. Isabel Santos

    Eu sempre gostei muito do Luis. Ele e o Filipe eram os meus preferidos por razões diferentes. O Luis dava uma graça especial ao programa e o orgulho que tinha na sua terra era notorio e belo. Tive muita pena que saisse, mas entendo que o que estava a ser avaliado era o trabalho e nao o perfil dos concorrentes.
    Tem sido um excelente programa.
    PARABENS MLG
    Agora que esta a acabar tem que nos prometer que vai haver mais…
    Beijo

    Responder
  18. Ana Maria

    Sinto muito a saída do Luís! Gostava muito dele e é competente, por isso acho uma injustiça. Quem já não devia estar la é a sónia… a injustiça sim…mas não vou comentar…

    Responder
    1. MLG

      Obrigado pelo seu comentário. A Sónia é uma óptima concorrente. Ao longo do programa tem apresentado muito boas receitas. É dos concorrentes com um percurso mais coeso. Tinha mais é que estar no top3. Não gostam do que acham ser o seu carácter? Pois, mas isso não entra em linha de conta na nossa avaliação. E depois, convenhamos, como é que se conhece uma pessoa através de uma participação num programa de televisão?. Um beijo para si. MLG

      Responder
      1. m jose

        Vai desculpar-me mas penso que mesmo num programa de televisao se consegue ver um bocadinho do caracter duma pessoa. Como no caso da Margarida que num programa nao escolheu o seu prato porque achou honestamente que nao era o melhor. Ja a Sonia tem demonstrado cinismo e pouca solidariedade. Isto mostra o caracter de cada um. Mas, concordo consigo. Nao e um programa de avaliacao de caracter.
        Um abraco e muitos parabens por um programa tao bem concebido e conseguido.
        Maria Jose

        Responder
      2. Miguel Portugal Abrantes

        Caro MLG,
        confesso que não sou muito de comentários nem tão pouco tenho por costume seguir este tipo de programas, não porque tenha algo contra, simplesmente por feitio.
        Confesso-lhe também que não me identifico (talvez por gosto próprio, enfim o que se pode fazer) com o género de programas que habitualmente costuma fazer, nada tem de pessoal, simplesmente talvez tenha sido formatado para “tipo de coisa”. Mas não tenho nada contra, percebo a existência e necessidade e para isso a tarefa está longe de ser hercúlea, basta ver o share. Pelo que saúdo os seus serviços prestados ao povo deste país, sim serviços ao povo que tanto precisa.
        Obviamente que “há imensos a faze-lo “, dirão com facilidade, mas com a paixão, dedicação, abnegação e genuinidade “emprestada” por si não há. Repare que não falo de profissionalismo, esse, bem… nem o questiono, pois quem demonstra tanto carinho no que faz, não está a trabalhar concerteza. Diverte-se.

        Por justiça…

        Mas indo ao que me fez escrever hoje (imagino que nem leia, mas fica “dito” ), digo-lhe que tenho de dar a mão à palmatória e por justiça afirmar que também em televisão os hábitos fazem os monges, e se de inicio eu via o Masterchef porque tinha o meu primo “Nano” (como a familia o chama desde sempre) por vós chamado de Luís Portugal a participar, hoje confesso-lhe que o vejo (a si) como uma pessoa muito diferente daquela imaginada por mim.
        De facto no programa tive sem dúvida 2 grandes surpresas… a 1ª É que sendo eu dos primos, o que mais próximo (por feitio) estarei do Nano, e por mais que rebuscasse nos locais mais recônditos da minha imaginação nunca encontraria o baú tinha todo aquele talento gastronómico demonstrado por ele. Que ele é capaz de muito…. ahhh… disso não tenho dúvidas!!! Teríamos de passar longos e eternos serões a tomar chá com as velhinhas só relembrar episódios passados, alguns capazes de fazer corar a mais arrojada delas.

        E por 2ª, a sua qualidade, sentido de justiça, humor e acima de tudo a dádiva de partilha do estatuto de estrela que de inicio era só seu. Bem Haja por isso.

        Bravo E OBRIGADO MLG por me fazer genuinamente seu admirador.

        Quanto ao Masterchef… são trocos e já há muito que perceberam que uns são cozinheiros, outros apaixonados, outros JOGADORES e por fim há-os (poucos) … Masterchefs.

        O Luís colocaria nos apaixonados (por tudo em que se envolve).
        A Leonor cozinha por amor…
        A Rita… tudo para ser Masterchef.
        A Sónia… cozinheira… e… Jogadora.
        E o Filipe aquele “rapazito” que talvez seja o verdadeiro Masterchef.

        Bem hajas Nano, Bem haja MLG

        MPA

        Responder
        1. MLG

          Olá Miguel
          Claro que li as suas tão amáveis palavras. Concordo em pleno com a análise que faz do programa.
          Agradeço os seus comentários e desejo-lhe o melhor da Vida
          Abraço

          Responder
  19. Margarida

    Bom dia Manuel Luís Goucha,

    Mais uma vez o programa de ontem foi magnífico, colada ao televisor desde o início ao fim. Acho que ontem, pela primeira vez, a Sónia, não deve gostado de ganhar a primeira prova, pois ficou em terra, mas diga-se a verdade, o seu bolo era o com melhor aspecto (que pena a televisão ainda não nos deixar provar).

    Eu como transmontana, embora a viver na capital, tinha um carinho especial pelo Luís, confesso que no início o achei arrogante, mas ao longo do programa essa opinião foi mudando. Com pena minha ele saiu ontem, mas chegar até onde ele chegou já é uma vitória.

    Neste momento, acho que não aguento até sábado para ver quem ganha, já estou ansiosa. Das três concorrentes ainda em prova, gostaria imenso que ganhasse a Rita ou a Leonor, por isso espero que uma delas fique em primeiro e a outra em segundo, pois assim ambas teriam a oportunidade de ir estudar na melhor e mais conceituada escola de cozinha.

    Mais uma vez parabéns a toda a equipa pelo excelente trabalho.

    E mais uma coisinha, comecem rapidamente a gravar a segunda temporada 😉

    Responder
  20. Ana Silva

    Olá Manuel tenho muita aadmiração por si mas o Luís merecia estar na final não a falta da Sônia mas o jurados nunca foram a bola com ele pelo menos aquele Miguel porque tem 5 estrelas já pensa que pode falar e humilhar as pessoas como bem entende se eu tive-se a concorrer já tinha sido expulsa que ele para mim não falava assim tem que lhe dizer para ele ver o masterchef da Austrália aquilo assim e que é um master chef Portugal ainda tem que aprender muito e ver muito master chef australiano mas não tenho nada contra o senhor pelo contrário e um homem com. H maiúsculo bjs M

    Responder
  21. Maria

    Não sei como acham o Luis um rapaz simples,nunca o foi e nunca será,agora e que ele se vai armar pela cidade de Braganca,o que sabe ele de ser transmontano,sempre teve vergonha de o ser,e pelas bacoradas que disse durante o programa foram notórias,ele nunca soube o que andar na lavoura,para quanto mais saber destinguir animais o borrego do canhono,e outras tantas,fico feliz q tenha saido,assim pode ser q se remeta ao lugar dele,de pobre de espírito,porque transmontano não se arma nem esta sempre a gabar-se dos seus feitos

    Responder
  22. Márcia Valente

    Eu, por acaso, até acho que as eliminações têm sido bem justificadas e em muitas ocasiões senti o amargo da imparcialidade pura. Os meus favoritos já saíram, mas como não era eu quem provava… Eu gostava muito do Luís. Arrancou-me sonoras gargalhadas pelas noites de sabado. Tem, a meu olho, puramente espectador de fim de semana, qualidades que aprecio nos portugueses: não deixa que a sua inteligência e conquistas se oponham à sua simplicidade e origens. São as raízes que definem quem somos.
    Era de todos a pessoa que eu mais adorava provar os pratos.
    Quanto ao masterchef, 2a temporada please!

    Responder
  23. Clara

    A edição deste programa fez-me ir às lágrimas. Tudo era trás-os-montes em Marraquexe, foi adorável. O mercado. Trasmontano! As tajines? É para fazer ensopado. Excelente. As condições para cozinhar foram dignas de um desafio masterchef e mesmo com o atraso provocado pelo futebol fiquei agarrada à televisão.
    Acaba por ser uma eliminação justa dentro dos três que havia para escolher. Posso estar a ser injusta mas não gosto da personalidade ultra competitiva da Sónia, sendo certamente uma óptima cozinheira acaba por transparecer uma certa má-fé através da televisão, imediata e pouco profunda. A Rita é igualmente competitiva mas parece ter uma serenidade que já a mostra mais simpática. Portanto estava aqui a torcer por uma (impossível) final entre Rita, Luis e Leonor.
    Grande programa, já estou a fazer a preparação para não ter masterchef ao sábado. Parece que começou ontem.

    Responder
  24. Liliana cunha

    Ola Manel, sou suspeita a fazer este comentário pois sou transmontana de raiz alma e coração. Vivo em França e não perdi um único episódio de MASTERCHEF. Contudo achei injusta a saída do Luís Portugal pois ele sempre tentou fazer o melhor e se bem sabemos a cozinha portuguesa transmontana é muito apreciada por todo o mundo. A Rita esteve bem na prova do leitão, mas muito sinceramente acho que o do Luís merecia melhor atenção pois já que vocês disseram que ele foi uma pessoa que evoluiu bastante. Bom foi um jogo bom até agora, tenho pena que a Sónia esteja na final pois uma pessoa egoísta e invejosa como ela foi para os colegas não merecia ir tão longe, mas bom os bons perdem sempre. Manel um grande beijinho e continue sempre em alta . LC

    Responder
  25. Aida Ferreira Pinto

    olá Manuel Luis Goucha.
    por cada programa merece os parabéns.
    todos os concorrentes são vencedores…
    que venham mais progamas destes,que os Portugueses agradecem e merecem.A nossa cultura tambem passa pela gastronomia! e apresentada por quem faz da vida um manjar!…do saber ao sentir,cheirar,comer com os olhos da alma!adoçou tudo e todos com o açucar das lágrimas sentidas pela paixao,encanto,e beleza de quem tem um coração do tamanho dum país que precisa de homens como o Manuel a fazer o melhor do melhor num progama que nos deixa a roer as unhas de…
    obrigada .
    até sempre
    um abraço
    Aida

    Responder
  26. Teresa

    Adoro o Luis, é um verdadeiro senhor, um transmontano de corpo e alma,como todas as pessoas de Bragança também ele é puro, transparente, ajudava todos os colegas,sofria as dores dos outros, sofreu ao ver os amigos perderem a oportunidade das suas vidas, notoriamente o Luis é uma pessoa com um coração enorme, sem medo das lagrimas e dos sorrisos, podia por vezes ser inoportuno no jeito dos outros o avaliarem,mas ao menos era verdadeiro, sem vergonha das raizes, orgulhando Bragança, orgulhando Tras-os-Montes, enaltecendo Portugal (um apelido que de facto o merece)… É um orgulho para todos os portugueses,para a sua gente,para o seu povo. GRANDE LUIS, o verdadeiro Master Chef de Portugal, faz tanta falta gente deste calibre e desta fibra, muito sucesso que tanto o merece. Em relação às restantes,nao gosto de nenhuma, ha em todas alguma falta de “sal”, algum condimento lhes falta, mas pelo Luis estamos c a Leonor.
    Enorme obrigada por existires Luis Portugal, que conste o seu nome em todo o Portugal 😉

    Responder
  27. Andreia Teixeira

    Ola Manel!

    Antes de qualquer outra coisa gostava de lhe dizer que o admiro muito como profissional e como a pessoa que nos permite conhecer.
    Gostava de lhe perguntar qual a diferença no uso de açafrao em pó e em filamentos.
    Obrigada e parabéns! Adoro o Masterchef.

    Responder
    1. MLG

      O verdadeiro açafrão é em filamentos e por isso é muito caro. Mesmo assim há falsificações. O açafrão em pó ou seja pulverizado nada tem a ver.

      Responder
  28. Carla

    Manuel,
    Como sempre Trás-os-Montes continua nos primórdios!!!!é triste, mas é o país pequenino com enormes desigualdades regionais que sempre se verificaram….sou transmontana e sempre senti isso na pele!….Nem há comparação possivel entre o Luís e a Rita. O Luís cozinha com naturalidade, nada ali é forçado! Foi a saída mais injusta. Era espectadora assídua, mas para mim perdeu a graça toda, começa a verificar-se muitas jogadas de bastidores. Manuel, não tem nada a ver consigo, admiro-o imenso, toda a minha vida o admirei e neste programa está excelente. Beijinho

    Responder
      1. Isabel Cardoso

        Quero de mais quero deixar um muito obrigado pelo maravilhoso programa que é o master chef. Quero tambem deixar um beijinho aos concorrentes que estiveram no programa o meu vencedor já saiu que era o Felipe mas esta lá a Rita do qual admiro pela sua simpatia, tambem quero deixar um beijinho especial a Margarida pois como ela nao ha ninguem era única uma grande Mulher. Manuel Luis muito obrigado pela simpatia e por apresentar este programa queb era de exelência, que venha mais desejo sorte para todos beijinhos

        Responder
  29. Elizabete Silva

    Não conheço o Luis de lado nenhum mas não posso deixar de lamentar a diferença de tratamento para com este concorrente o que foi por demais notória. Todos temos as nossas preferências mas demonstra las de forma tão notória não acho correcta. sinceramente foi o que senti e certamente que não fui a única.

    Responder
    1. MLG

      Pode crer que o Luis sempre foi estimado na competição. Era mesmo o favorito do chef Rui Paula, em termos de personalidade. Mas avaliamos receitas. E a da Rita era melhor. Obrigado pelo seu comentário.

      Responder
    2. Laura Marinho

      Também concordo que ele não era de todo o preferido dos jurados. Eu também não o conheço de lado nenhum, penso que nos últimos programas esteve com excesso de confiança o que lhe foi prejudicial mas de todos era sem dúvida o meu preferido.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *