“DE BESTIAL A BESTA”?

20130904-200708.jpg
Conheço a Judite há muito, de quando fui para a RTP/Porto fazer o programa da manhã e não tardava ela de “malas aviadas” para Lisboa, para aqui construir o percurso que lhe conhecemos. Habituei-me a segui-la, como espectador atento, percebendo, ou não fosse eu do mesmo ofício, se bem que na vertente do entretenimento, como por detrás de cada projeto seu havia total envolvência, dedicação e paixão. Com ela mantive sempre uma relação muito simpática e cordata, não sendo contudo o suficiente para me achar seu íntimo, o que até me dá jeito para manter a objectividade que neste momento considero necessária. A pesquisa, o rigor e a acutilância quando esta se impõe, são pedras de toque de um trabalho que se cumpre como umas das referências do jornalismo televisivo em Portugal. No ano passado, tive o privilégio de integrar as equipas por si lideradas que acompanharam, em direto para a TVI, preparativos e casamentos reais, tanto em Londres (Kate e William) como no Mónaco (Charlene e Alberto), e pude testemunhar, durante dias, como a Televisão e o Jornalismo são a sua vida. Uma vida levada, por vezes, à obsessão, no afã de informar com qualidade e diversidade. Acho, por isso, ultrajante pôr-se em causa todo um percurso profissional que é público e celebrado com várias distinções só porque uma entrevista feita, entretanto, a um jovem milionário, não lhe correu bem. Estranhei, confesso, o interesse editorial de ter Lorenzo Carvalho como convidado de um Jornal das 8. Quero lá eu saber do que tem ou deixa de ter, e da forma como gasta, semelhante personagem. Considero, e mesmo assim sob reserva, que só a dita louca estação (silly season) pode justificar tal presença, como coisa rara e a pôr-se a jeito, mais a mais sabendo que a verdadeira alta sociedade não faz alarde dos seus milhões (é uma regra básica de Educação). A conversa não correu bem, também essa é a minha opinião, pelo tom e juízos de valor manifestamente assumidos. E daí? Passa-se de “bestial a besta” por tão pouco? Esquece-se, assim, todo um brilhante trabalho de décadas? E isso dá-nos o direito de fazermos juízos assassinos de carácter quando nada sabemos da pessoa em si e apenas lhe conhecemos o lado público? Quantos vomitaram ódio e frustração através das redes sociais, e na maior parte dos casos ao abrigo do covarde anonimato, conhecem realmente Judite de Sousa? Privam com ela? São visitas lá de casa?… Pois eu não sou… por isso não me atrevo. O que sei é que quando se é um grande profissional, seja em que área for, é-se um grande profissional. Agora, não se é infalível! O ser humano é imperfeito. Esse, tenho para mim, que é o grande desafio da Vida: o tentar sempre ser Mais e Melhor. Mas isso dá trabalho, muito trabalho, e não é para todos! Muito menos para quem está sempre pronto a atirar a primeira pedra!

70 comentários a ““DE BESTIAL A BESTA”?

  1. maria graciela gonçalves pinto

    A minha opinião é a seguinte, acho que estão a dar demasiada importância á entrevista desse rapaz entrevista essa que quanto a mim nunca devia de ter existido, com tantos problemas que tantas famílias estão a passar no nosso pais muito mais importantes e graves, esse rapaz tem dinheiro para comprar tudo o que quiser sorte a dele,quantos portugueses fazem a vidinha que esse rapaz faz? estão camuflados mas este quis dar a cara e ficou mal na fotografia eu também vi a tão falada entrevista e também não gostei da maneira como a Judite o entrevistou repito foi uma entrevista que nunca devia ter existido, esse rapaz ganhou mais protagonismo e a entrevistadora é que foi a má da fita,é lamentável porque não entrevistam um sem abrigo um casal que ficou sem trabalho sem carro sem casa e teve imigrar para poder sobreviver porque não entrevistam uma pessoa que ganhou algum dinheiro nesses concursos que tanto anunciam nos canais? para ficarmos a saber a felicidade e a alegria que esse dinheiro veio trazer a essas famílias muitas a passar por dificuldades essas pessoas é que deviam de estar sentadas no lugar desse menino rico e a serem entrevistadas pela nossa Judite de Sousa

    Responder
  2. anabela pereira

    Ola senhor manuel luis eu e a minha mãe adorámos o seu trabalho, todos as manhãs a minha mãe o vê e ri imenso consigo e com a cristina. Vocês animam mesmo quando uma pessoa está a passar por momentos tristes, adoro mesmo o seu trabalho e o da cristina vocês fazem uma boa dupla e espero que continuem assim. As manhãs da TVI são as melhores desde que vocês fazem o excelente trabalho para animar os português. Gostava de um dia a minha mãe ter uma foto sua e da cristina autografada dos idolos dela. Continue assim com o seu exelente trabalho.beijos para si e para a cristina

    Responder
  3. Ana Rita Ferreira

    Também eu, confesso, condenei a Judite de Sousa depois de ter visto a entrevista.Mas entretanto isso passou-me. Porque nem tudo nos corre bem, porque nem sempre estamos com o melhor humor, porque às vezes não conseguimos mostrar a tal imparcialidade que se quer num jornalista. E ao ler isto lembrei-me de uma fala de uma série que eu vi que era mais ou menos assim «Trabalhei trinta anos nesta escola. Levei a claque aos campeonatos onde fomos sempre campeões. Fui professora, fui amiga e fui mãe destes alunos. Em todo o meu currículo cometi apenas um erro. E é por esse erro que se vão lembrar de mim no futuro.»

    Responder
  4. Mariana Pereira

    “Personagem”, não é correcto referir se desta forma a um indivíduo, não foi esta a única má entrevista, com Sócrates foi absolutamente ridícula e adolescente, com Medina Carreira absolutamente alienada do discurso deste grande senhor, como em todos os trabalhos no Mundo estas personagens dão de si e ainda bem que se lhes é conhecida a verdadeira capacidade profissional que muitos teimam em reconhecer a esta senhor e que há muito devem dar lugar a novas mentes. Portugal precisa de um refresh de modo a peneirar estas mentes que teimam em cimentar os seus trabalhos comoves de grandes profissionais se tratassem. Não precisamos privar com um jornalista para lhe conhecer o mérito este mostra o através do seu trabalho, o que não acontece com esta senhora. O mal de Portugal é e sempre será a futilidade se este jovem tivesse um fato vestido não lhe faltariam engraxadores ” de sapatos”.

    Responder
  5. Sofia

    Boa noite,

    Manuel Luís, fiquei muito sensibilizada por ter proferido este miminho à grande Judite de Sousa, que tanto merecia e que serviu para resfriar o pensamento louco que muitos portugueses estavam a ter, sem necessidade. Concordo consigo ao dizer que é um ultraje estar a por em causa uma carreira de décadas, alimentada por muita dedicação e esforço, envolvidas pela paixão. Muitas pessoas esquecem o seu percurso, as dificuldades por onde passou e a luta diária que batalhou para chegar ao lugar que nos dias de hoje usufrui.
    É legitimo ainda, respeitar que ninguém agrada a todos e certamente a Judite não agrada a muitos portugueses por diversas razões, tal como Deus, mas acho que uma mera entrevista a uma mera pessoa tomou proporções desnecessárias, com insultos e mexericos absurdos.
    Revi várias vezes a entrevista e não fiquei chocada com as perguntas de Judite, nem tão pouco achei o tom dela agressivo, porque se pensarmos um pouco, o Lorenzo Carvalho ficou conhecido pelos seus gastos exorbitantes, daí que as perguntas tenham sido direccionadas para esse tema. O erro está, no convite. Esta é a minha opinião.

    Aproveito ainda, se me permite, para mostrar a minha admiração por si. Um verdadeiro profissional, que sabe estar em qualquer lugar e em qualquer situação, demonstrando uma intelectualidade e postura única. Parabéns e continue, sempre.

    Um beijinho, Sofia Pinto
    Porto

    Responder
  6. António

    Eu não achei que a entrevista, tivesse corrido tão mal assim.
    Acho que as pessoas, não são verdadeiras quando apoiam, o Jovem milionário, nas suas atitudes que eu denomino como ” loucuras ” .
    Obviamente que o Jovem, pode gastar o seu dinheiro como bem entende.
    O que não é obvio é dizer-lhe que faz bem !!!
    Portugal recebeu milhões e milhões por hora em tempos e esgotaram ou já esqueceram 😉

    Responder
  7. Ana Paula Cardoso

    Ola Manuel Luis

    Gostei muito do seu comentario e da sua atitude para com a GRANDE jornalista Judite De Sousa. E por essa razao que tenho um grande gosto de o conhecer pessoalmente , admiro muito o seu trabalho e o que nos da a conhecer sobre a sua pessoa . Eu estou a morar em Inglaterra a cinco anos. Quatro desses anos foram muito complicados com adeptacao , nesses anos o programa das manhas apresentado por si e pela Cristina foram uma ajuda que nem deve de imaginar , faziam-me rir ,chorar ,aprender e matar saudades do meu Pais que tanto amo. Este ultimo ano continuo a vos ver , e a a gostar de o fazer , mas estou aprender a gostar de morar em terra de sua Magestade. Por hoje vou ficar por aqui , se tiver um alou seu voltarei aescrever-lhe , eu sei qque deve ser complicado responder a todas as pessoas que lhe escrevem . O meu nome nao tem nada a ver com o nome que uso como escrita no facebook, foi o meu filho que abriu a escricao dai ser o nome dele , mas eu chamo-me Ana Paula Cardoso . Beijos embora sei que gosta mais de abracos .( Desculpe a falta de acentos , tiles e c cem cedilhas , mas nao sei fazer neste computador , e ja agora alguns erros de escrita ).

    Responder
  8. Paulo Alves

    Curioso este país que ‘crucifica’ uma Pêpa, só porque tinha o sonho de possuir uma mala Chanel, e logo a seguir idolatra um rapaz que gastou € 300.000 numa festa de aniversário!

    Responder
    1. Isabel de Miranda

      Infelizmente, tenho que comentar! Mas a Pepa não é milionária, não está a formar postos de trabalho em Portugal (que tanto precisamos), só tenho pena que se esteja a cruxificar um jovem, que teve a sorte de nascer milionário, é jovem, tem a irreverência própria da idade, gostam tanto de criticar (mandar pedras) bolas, olham para o vosso interior, será que ninguém pecou? Será que foram sempre correctos, será que pela vida fora nunca fizeram nada que se arrependessem? Deixem o jovém gastar os milhões, é pena que todos o seres humanos não pudessem fazer o mesmo. Agora não queiram que o rapaz, vá resolver os problemas do País, lá porque nasceu milionário, isso devia ser da competência do pessoal que comanda este País, que infelizmente só desgoverna em vez de governar… é tão mais aceitável falar-se de futilidades, do que realmente interessa: o que se passa no País.

      Sobre a Judite, não gosto da senhora, nem nunca gostei (Deus, que é Deus, não agradou a todos). Sobre a entrevista, foi lamentavél, mas, a senhora não estava num dia mau, pois as entrevistas dessa senhora, a certas figuras (que não devem ser do seu agrado), são sempre muito mázinhas, ou seja essa senhora têm mais dias maus que bons.

      Manuel, sobre p seu post, não gostei da sua frase:”que a verdadeira alta sociedade não faz alarde dos seus milhões (é uma regra básica de Educação”, não será que o Manuel, quando está a falar das suas roupas, calçado etc, que compra em Paris, Milão, não está a ter a mesma actitude do jovem? Claro, na possição mais pobre, mas, para a maioria dos Portugueses que nesta altura nem dinheiro têm para dar um prato de sopa aos filhos, não será também uma afronta? Eu penso que cada um é como cada qual, deixem-se é de fantochadas.

      P.S. Peço imensa desculpas, mas como sua admiradora, não podia deixar passar. Não consigo ficar calada para parecer bem, os 54 anos já me deram esse estatuto, lambe-botas, só para parecer bem não é de todo a minha actitude de estar na vida.

      Um abraço, e continuação de muitos sucessos, em todos o nivéis.

      I.M.

      Responder
  9. Maria de Fátima Dias

    Manuel Luís – permita-me tratá-lo assim – li atentamente o seu comentário sobre a jornalista Judite de Sousa. Não vi a entrevista, mas li alguns comentários.

    Eu sempre o achei – a si,Manuel Luís – uma pessoa com nível, mas agora tenho maior certeza. No seu texto dá testemunho de uma moral irrepreensível!
    Fiquei a admirá-lo mais.
    Obrigada

    Responder
  10. carlos oliveirq

    o meu comentário é curto e simples, toda as pessoa aqui estão a favor da Jornalista ,
    mas agora ponham-se no lugar do rapaz , e pensem, que alguém que não conhece de lado nenhum, me diz : Tens um relógio que vale 50.000 euros até pode ser do chinês , não é o erro é atitude perante o rapaz , e não ponho o profissionalismo da Jornalista em causa pelo contrário, aquilo que temos que saber é colocarmos cada um no nosso lugar

    Responder
  11. Lurdes

    Olá Manuel, gostei do post e concordo consigo. Mas só queria lembrar que a Judite “Judite Sousa” e não “Judite de Sousa”… ela própria já fez este reparo algumas vezes. Parabéns pelo Blog

    Responder
  12. Rúben Henriques

    A Judite é uma ótima jornalista. Exerce o seu trabalho de uma forma bastante profissional. Como tal, no seu ofício, não pode demonstrar muitos sentimentos… Contudo, mostra um pouco de si em entrevistas e no comentário de Marcelo Rebelo de Sousa; e não deixa de ser uma pessoa bondosa e cheia de princípios com os quais me identifico imenso.

    Adoro o Manuel Luís Goooooooooucha…

    Responder
  13. Isabel Monteiro

    Bom dia,

    Eu entendo o seu ponto de vista, é politicamente correcto, mas a verdade é que o ser humano se revela quando menos esperamos… Basta um momento e não há como voltar atrás.
    Eu penso que neste caso, não estará tanto em causa o profissionalismo da Judite de Sousa, mas sobretudo algumas facetas do seu carácter que se evidenciaram naquele momento. A forma como ela a conduziu a entrevista, o modo como recebeu o convidado, as perguntas escolhidas e o tom para as fazer, não foram por acaso ou de terceiros.
    Aquela não foi uma entrevista que lhe correu mal. Ela encontrava-se claramente desconfortada com aquele miúdo rico e com a vida fácil que levava, ficou-se claramente pela informação superficial e pelo ralhete publico, sem nunca tentar descobrir a pessoa para além do que já se sabia.
    É incrível como o poder quando se apresenta de forma atípica ainda faz sofrer os mais bem preparados… é o carácter que falha em certos momentos.

    Manuel,
    participo hoje com este comentário exactamente para lhe poder dizer que sou sua fã há muito tempo precisamente pelo motivo inverso do que o aqui critiquei.
    O Manuel Luís, claro que adequando a conversa ao convidado, mantém sempre o seu carácter com todos. Não só com os mais desfavorecidos, os doentes e os mais frágeis porque isso é fácil, mas com quem tem argumentos, pratica outro estilo de vida, tem opinião e poder.
    Acredito que até a felicidade e alegria de viver que demonstra é mesmo o fruto dessa certeza de ideias e valores.
    Boa sorte na sua vida, gosto mesmo de si.

    Responder
    1. Ana Paula

      Eu não conseguiria dizer de melhor forma, subscrevo o que diz em pleno.

      Não vi a dita entrevista….e nem preciso. Só quem não faz não erra…..

      Falamos de uma GRANDE PROFISSIONAL E SENHORA,. que muito admiro.

      Responder
    2. Conceição Baiona Conceição

      Já o tinha dito na sua página que admirava a frontalidade como encarou os jornalistas e lhes disse o que pensava da Judite e do eco em que se transformou aquela entrevista . Sem dúvida que é uma das melhores jornalistas que temos .
      Com que direito se julga uma pessoa só porque não lhe correu bem um trabalho ?? Infelizmente somos um pouco mesquinhos….. e muito mais invejosos! Manuel cada vez sou sua maior fã.

      Responder
  14. Hélia Vicente

    A Judite de Sousa é uma ótima jornalista , mas errar é humano e um momento menos feliz não anula toda a sua excelente carreira jornalística :

    Responder
  15. raquel guerreiro

    bom dia Manel:esto e como tudo ou se gosta ou não se gosta depende das atitudes de cada um ,eu não gosto da Judite de Sousa e não e de agora ,acho que e uma jornalista muito acutilante as vezes ate roca a ma educacao não consegue ter nenhuma graca que e tao necessária para prender o espectador, tem um lado muito amargo muito vincado enfim : não quero com esto dizer que não e boa jornalista e que não trabalha afincadamente mas:faltalhe algo muito importante para perfumar o seu dizer

    Responder
  16. Pólo Norte

    Judite, Lorenzo, Gestalt e não resisti a arrotar a minha posta de pescada

    De besta a bestial ou de bestial a besta, neste caso- foi o processo sofrido por Judite de Sousa após a entrevista feita a um rapaz luso-brasileiro multimilionário.

    De acordo com a teoria gestáltica, não se pode ter conhecimento do “todo” por meio de suas partes, pois o todo é maior que a soma de suas partes. Mas o gestalt é interessante à luz conceptual da Psicologia e nas redes sociais de nada vale.

    Nas redes sociais é simples, rápido e instantâneo: mete-se tudo num mesmo saco, cria-se uma opinião sobre uma pessoa com base num episódio isolado, faz-se poupança cognitiva e sumariza-se todo o percurso da jornalista a partir de um episódio, cria-se um estereótipo, de caminho exorcizam-se demónios interiores e aplica-se a teoria da frustração-agressão, metem-se informações soltas, ou melhor ainda, interpretações empíricas e confabulações sobre a vida pessoal da senhora ao barulho e voilá: Judite de Sousa na fogueira!

    Vamos por partes: foi lamentável a prestação da senhora durante a entrevista. A começar pela expressão não verbal, pelo sorriso irónico e sarcástico, pelo tom de voz condescendente, inquisitivo e acusador, pela formulação de perguntas retóricas (“você tem noção?” ou “você sabe que é um privilegiado?”, “é verdade que tem o sonho de ser piloto de F1?”), pela fraca gestão emocional, pela formulação de juízos de valor (“você é um verdadeiro consumista!” ou “você é muito excêntrico+”) pelas perguntas fechadas não isentas e direccionadas (“porque é que você não ajuda as pessoas que lhe pedem ajuda?”) e a acabar pelo não respeito pelo tempo de resposta do entrevistado (“você vai continuar por Portugal/é verdade que tem o sonho de ser piloto de F1?”) e um rol de péssimas intervenções menos éticas e deontológicas por parte de Judite de Sousa.

    Outra questão é o herói em que se tornou o rapaz. Lorenzo é o que lhe apetece ser, o melhor que sabe com os recursos que tem. Daí a tornar-se um herói nacional, “pôamorrrdocrrrissstoredentô”, passem-me um x-acto. Em Janeiro- ai que heresia!- uma menina burguesa com sotaque de Cascais foi achincalhada em praça pública por aspirar a uma mala Chanel. Aspirar, atenção. Desejar. Sonhar com. Que era fútil, que ousava sonhar com objectos materiais em tempos de crise, com tanta gente a passar fome. Em Agosto, afinal, um rapaz que tendo dinheiro para concretizar ao invés de apenas sonhar, já é um herói por conduzir ferraris às piruetas e beber champagne francês como quem bebe águal del cano. E a liberdade de cada um sonhar ou ser o que quiser, desde que não prejudique os demais, han?

    Eu não sou a favor da Judite nem contra o “pobre” Lourenço. Eu só acho que, tal como no Gestalt, não se deve julgar o todo pelas partes. A Judite de Sousa, para mim, continuará a ser uma jornalista que me merece respeito e admiração, não ignorando que trabalhou no terreno em situações duras como no Ruanda ou na Sérvia, sem os Louboutin com que as mesmas pessoas que defendem o champagne do Lorenzo a acusam agora. Continuará a ser uma pessoa com um percurso profissional digno e que, apesar das origens humildes, subiu na vida a pulso e foi destacada, sem ser em vão, por um Presidente da República com uma Ordem de Mérito. Também é a Judite de Sousa que teve uma prestação lamentável na última sexta-feira mas- repito!- para mim, isso não a define como o todo que é.

    Já o Lorenzo é um rapaz que gasta o seu dinheiro da forma como mais lhe dá prazer. Nem heói nem ser abjecto, é um milionário a quem não reconheço mérito por ter chegado onde chegou mas a quem respeito, da mesma forma, que gostava que me respeitassem se ganhasse o Euromilhões e contratasse um sushiman particular para me cortar sashimi sempre que me desse na real gana. Não o conheço muito para além do que vi na entrevista, não conheço o seu percurso como conheço o de Judite de Sousa, pelo que, não o consigo julgar como um todo, optando assim, por não o categorizar, no meu julgamento, como um herói ou uma vítima, mas como um homem rico que tem o livre arbítrio de fazer o que quer com o dinheiro que tem, sabendo que, com toda a certeza, na realidade será um todo muito mais que isto.

    Dizem que é da silly-season e misturam a má prestação episódica de Judite de Sousa com a parelha de cornos que, hipoteticamente, levou do Fernando Seara e eu sopro e reviro os olhos, querendo acreditar que não é a season que é silly: são mesmo as pessoas.

    E, respiro fundo e volto a relembrar para mim mesma a teoria do gestalt: o todo é mais que a soma das partes

    Daqui: http://quadripolaridades2.blogspot.pt/2013/08/judite-lorenzo-gestalt-e-nao-resisti.html

    Responder
    1. gena

      Manuel Luis, vejo programas seus desde que começou com a Teresa Guilherme, e sinceramente nunca o vi arrogante, nem a tartar mal fosse quem fosse. Isso sim é de um bom professional.Desculpe esta é a minha opinião.

      Responder
  17. Jóvita

    SR MANUEL LUÍS GOUCHA, VI O SEU PROGRAMA COM A JUDITE DE SOUSA , GOSTEI MUITO COMO SE REFERIU A SUA COLEGA, POR TUDO ISTO É QUE CADA VEZ MAIS GOSTO DO MANUEL, BJS

    Responder
  18. André Leal

    Boa noite MLG!

    Então ninguém aqui é intimo, nem conhece a vida pessoal da jornalista Judite de Sousa, mas não é isso que está em causa nesta entrevista… Mantive-me até agora sem me manifestar em relação a este assunto, mas não concordo em absoluto com o que publicou aqui…

    A Judite de Sousa, bem como o Manuel Luís Goucha, são figuras públicas, que entram na nossa casa diariamente, segundo a nossa vontade, está claro. Falta de profissionalismo é intolerável, sendo cometida por quem seja, pois se eu no meu emprego tiver uma atitude de falta de profissionalismo comprovada (como foi o caso da entrevista feita pela Judite de Sousa ao Lorenzo) sou despedido na hora ou passo por um processo disciplinar, porque eu trabalho para clientes, tal como vocês… Errar é humano e é a única coisa sobre a qual concordo em todo o seu discurso, e toda a gente tem o direito a errar, mas o que aconteceu aqui não foi um erro, foi sim uma falta de profissionalismo extrema por parte da jornalista, como jornalista (e não como pessoa, na sua vida pessoal), ainda para mais, sobre alguém que não traz nada de positivo nem negativo à opinião publica portuguesa num noticiário da hora de jantar. Há programação específica para esse efeito, onde o tipo de discurso e falta de profissionalismo visto perdia todo esse sentido, como o Você na TV ou o A tarde é sua, apenas referido programação da estação em que ambos trabalham.

    Passa de bestial a besta sim, sem olhar para trás no que digo, tal como falta de profissionalismo leva todos a passar de bestial a besta se, em determinadas condições, cometerem erros graves a nível profissional, seja por motivos pessoais, seja apenas porque sim (isto claro se já for bestial). A televisão publica serve para “servir” o publico português, não os interesses de direções administrativas de cadeias de televisão ou partidos políticos ou o que for. Como o Manuel bem diz muitas das vezes a que assisti a programas apresentados por si, vocês trabalham para nós, nos sentidos de nos agradarem. O problema está em que muitas vezes todas as figuras publicas que dependem da assistência, da compra de revistas, ou o que quer que seja da parte de publico/povo português esquecem-se disso e age para proveito próprio ou de outro como cada vez mais se comprova. O mal está em que a maioria continua a ter a opinião que a TV lhe dá sobre os mais variados assuntos, mas graças à internet e redes sociais, a nossa opinião começa a depender apenas de todas as opiniões que lermos e que procurarmos.

    É livre para ter a sua opinião, tal como eu sou de ter a minha. Pena é que a sua tenha mais valor do que a minha porque já o acham bestial e eu sou apenas mais um português com opinião própria sobre o assunto. Contudo senti-me indignado por mais uma vez tentarem dourar a pilula com opiniões dos bestais da estação que agora se começam a fazer ouvir para mudar a opinião que o publico já tem sobre a Judite de Sousa, com as recentes aparições nos programas da manhã e da tarde, cujos programas eu não vi, nem sei sequer o que foi dito, mas que tentam mais uma vez mudar a opinião publica sobre uma jornalista que podia bem ter destruído a sua carreira.

    E já nem vou falar sobre os cometário de outras pessoas colocados aqui, porque o anjo MLG falou e disse e as passagem bíblicas aqui debitadas. A Judite errou, um erro grave e, estando na posição em que está, é falada e criticada, não julgada porque aqui ninguém pode julgar nem atirar pedras.

    Boa noite

    Responder
  19. Filomena Pereira

    Olá Goucha

    Gostei muito da sua atitude com a Judite Sousa, ela como ser humano também erra todos nós erramos mas é uma grande jornalista , bastante emocionada com as suas palavra , e quem não sente não é boa gente também fiquei emocionada.
    Gosto muito do vosso programa bem hajas Manuel Luis um abraço sentido de

    Filomena Pereira
    Angra do Heroismo

    Responder
  20. Cláudia Neves

    Olá Boa Noite! As pessoas gostam mais de umas do que de outras; é normal, gostos não se discutem. A Judite de Sousa é uma jornalista com muitos anos de experiência. Estranhei a agressividade e os juízos de valor feitos naquela entrevista. Mas pensei que seria uma noite em que ela não esteve tão bem e que de seguida reconhecesse que errou. Na minha opinião ela deveria ter sido mais humilde; Veio com desculpas que a entrevista era muito demorada…isso sim prejudicou um bocado a sua imagem. A Judite de Sousa não deixa de ser jornalista que é de um dia para o outro e cada um é como é! 🙂

    Responder
  21. Patrícia

    Boa noite MLG,

    Confesso que fiquei emocionada ao ver a entrevista com a Judite de Sousa, tocou-me no coração. De facto, acho que a tal entrevista não correu nada bem , também sou dessa opinião. Não gostei nada, confesso. No entanto, admiro-a por ter admitido que não foi uma entrevista feliz. Não a acompanho muito, mas de facto não se pode julgar, porque somos todos imperfeitos e todos erramos. No entanto, nem todos são capazes de admitir erros, ela foi. E por isso está de parabéns e tem valor. A mim, enoja-me juízos de valor que se fazem sobre os outros, nomeadamente figuras públicas, as quais não conhecemos verdadeiramente. Existem algumas que acompanho muito tempo e quase juraria que gostaria (aliás gosto!) da pessoa que está por de trás do Profissional, porque se vão revelando. O MLG é um deles. Além de um ótimo profissional, eu quase poria as mãos no fogo de que é um ser humano muito bonito, nota-se, sente-se, eu sinto isso. Obrigada por toda a sua sensibilidade e, já agora, que ninguém julgue ninguém por um ato, por uma falha. Todos erramos, somos seres humanos. Que as pessoas de uma vez por todas aprendam a colocar-se no lugar do próximo por um minuto e perceber o que se sente quando se põe em causa anos de trabalho. Eu admito, eu não gostei da entrevista, até barafustei na altura porque não gostei mesmo. Mas nunca pus em causa o seu percurso e dei-lhe muito valor quando ela própria admitiu que não correu bem. Acontece aos melhores, por isso, força que para a frente é que é caminho!

    Responder
  22. rute dias

    eu propria vi a entrevista e tb nao gostei, ate a data nao conhecia o chavalo de parte alguma e assim permaneco, porem uma coisa e certa essa entrevista so serviu pra deitar o chavalo abaixo continuadamente do principio ao fim, da parte dele houve uma educacao extrema ja do lado da sra ate a data nao houve um unico pedido de desculpas, pra kem afirma k nao lhe correu bem a entrevista nao e o k parece pork se realmente lhe correu mal como diz um pedido de desculpas nao lhe ficava nada mal.

    Responder
  23. Dores Ferreira

    Tanto barulho , tanto barulho, todos apontando dedo a Judite de Sousa, mas alguem ja parou para pensar que embora ela seja uma grande jornalista, ela tem um chefe acima dela que lhe tenha “ordenado” a fazer certas e determinadas perguntas, num certo e determinado tom????? Ela é a cara publica, mas tem quem mande nela….
    Lembrem-se que quando apontam 1 dedo, ficam 3 a apontar para ti………..

    Responder
    1. Tina Santos

      Completamente de acordo! Uma entrevista que correu mal não justifica tudo o que foi dito… Judite de Sousa foi, é e vai continuar a ser uma grande jornalista!

      Responder
      1. Carla Alcântara

        Concordo plenamente…para mim continua a ser uma grande profissional e por tal é normal que à volta da mesma exista uma palavra “INVEJA” quantos gostariam de estar no lugar da Judite ??? Pena que tão rápido tenha passado para alguns de bestial a besta.
        Memória curta a de muitas pessoas…quem na vida nunca errou???
        Para a Judite e para todos os PROFISSIONAIS os meus sinceros votos de felicidades. Bem haja Manel.

        Responder
  24. João Gonçalo da Cunha Seixas Couto Rosado

    Boa Noite
    Senhor Manuel Luís Goucha

    Envio daqui os meus parabéns pelos seus prezados e muito sinceros comentários.
    Estou aqui mais uma vez a defender a grande profissional que é a dra.Judite de Sousa.Infelizmente teve que levar com aquele menino e até acredito que a entrevista foi só para as audiências.As pessoas têm memória curta e gostam muito de falar do que não sabem.Tenho pena isso sim foi que a dra.Judite de Sousa não lhe tivesse perguntado se gostaria de ajudar e ao meu caro amigo MLG,existem tantas formas de o fazer.A que me refiro?Poder ajudar o IPO.
    Enfim,é pecado dar-mos importância a quem não tem.
    Por vezes ponho-me a pensar aquele menininho a ser entrevistado por si.
    Eu sei bem o que é que digo.Para a dra.Judite de Sousa,uma ótima jornalista
    e a sua formação é muito superior a comentários que em Portugal já estamos
    habituados a ouvir.Enfim…….até a postura já estamos a perder.
    Obrigado pela atenção e um grande e forte abraço.

    Cumprimentos,

    Atentamente,

    Gonçalo Couto Rosado

    Responder
  25. L. Miranda

    Penso que uma das maiores críticas a apontar a essa entrevista é, desde logo, o facto de ter existido. Não tem cabimento um programa informativo escolher alguém para entrevistar com base nas festas que dá e no dinheiro que gasta. Isso não é assunto de jornal, é de revista cor-de-rosa. De qualquer forma, e apesar de concordar com o Manuel quando diz que não se pode pôr em causa o trabalho de anos de uma jornalista por causa de uma entrevista, o certo é que foi um momento deplorável que nem a um jornalista inexperiente se admitiria, muito menos a uma profissional com a experiência de Judite de Sousa. Mas, mais do que isso, o que me chocou foi a reprovação por parte da jornalista dos gastos que o rapaz tem com roupa, festas e acessórios, quando, bem sabemos, a própria também não é contida nos gastos com roupas, malas e sapatos que usa. Não critico isso, aliás, nem tenho legitimidade para o fazer. Acho que cada um é livre de gastar o seu dinheiro onde bem entender. Mas a partir do momento em que atiramos pedras ao vizinho é melhor ter a cautela de verificar de que material são feitos os nossos telhados.

    Responder
  26. analia

    o que importante é que a JUDITE não deixou de ser uma boa proficional,lamento tudo o que li nas redes socais, obrigada M.L.G. por a ter defendido com unhas e dentes.bjs

    Responder
  27. Maria Luisa Amores

    Boa noite Grande SENHOR!
    Vi e entrevista que foi tão duramente criticada, coonfesso também que não entendi qual era o interesse naquela entrevista, se o rapaz tem milhões, e se os esbanja, que nos interessa a nós?…mas…estranhei o tom “agressivo” da competentíssima jornalista que é a Judite de Sousa, ali não parecia a isenta jornalista, mas a acutilante Judite de Sousa. Falhou?! Esteve menos bem?! Talvez…..e quem somos nós para condenar quem quer que seja, esquecendo que quando apontamos um dedo a alguém, temos 4 apontados para nós!
    A DrªJudite de Sousa é uma jornalista de mão cheia e creio não merecer que a crucifixem em “praça pública”
    Abraço Manuel

    L.Amores

    Responder
  28. Maria da Rocha

    Admiro muito o Manel.como e a Cristina.como muitos Mais da tvi.o Canal k da de manha a noite em minha Casa .nos Dias de folga.mas estas entrevistas haviam de Ser. POS politicos k Gastam o nosso dinheiro e Portugal.nunca sai das dividas.cada Vez Mais isso SIM.agora jovens Ricos como por exemplo (Cristiano Ronaldo) e muitos Mais e normal k ao Seren entrevistados. Dêm respostas.k fazer ok kerem COM o seu dinheiro e ninguem tem nada a ver COM isso.seija jornalistas ou nao.porque os jornalistas nao Dao a saber da Suas vidas.e COM razao.por isso respeitem

    Responder
  29. Dulce Caprichoso

    Parabéns ML,pela sua frontalidade e pelo seu brilhante profissionalismo!
    Concordo plenamente consigo ,e embora eu também achasse que a Judite de Sousa não estivesse bem nessa entrevista, não fiz juízos de valores nem a cruxifiquei como a maioria. Tenho a senhora em causa, como grande profissional e quem quiser ser justo e tem acompanhado a carreira da senhora ,ao serviço da informação, só tem mesmo que reconhecer o seu valor! Não me enganei e fiquei contente quando a própria reconheceu que esteve a ver a entrevista e ela mesma reconheceu que não esteve bem.E como ela disse, foi um dia menos feliz e todas as pessoas têm dias assim.
    Ela não é menos humana que as outras pessoas, por isso mesmo é natural que também ela tenha dias desses!
    Parabéns ML para si a todos os bons profissionais que fazem parte da TVI !!!

    Responder
  30. Dulce Caprichoso

    Parabéns ML,pela sua frontalidade e pelo seu brilhante profissionalismo!
    Concordo plenamente consigo ,e embora eu também achasse que a Judite de Sousa não estivesse bem nessa entrevista, não fiz juízos de valores nem a cruxifiquei como a maioria. Tenho a senhora em causa, como grande profissional e quem quiser ser justo e tem acompanhado a carreira da senhora ,ao serviço da informação, só tem mesmo que reconhecer o seu valor! Não me enganei e fiquei contente quando a própria reconheceu que esteve a ver a entrevista e ela mesma reconheceu que não esteve bem.E como ela disse, foi um dia menos feliz e todas as pessoas têm dias assim.
    Ela não é menos humana que as outras pessoas, por isso mesmo é natural que também ela tenha dias desses!
    Parabéns ML para si a todos os bons profissionais que fazem parte da TVI !!!

    Responder
  31. Joana

    Concordo plenamente! Não gostei da entrevista, penso que estava carregada de juizos de valor. Gostei do comportamento do jovem, é rico e faz o que bem entender com o dinheiro, desde que não interfira com o bem estar dos outros, tudo bem. Temos dificuldade em aceitar pensamentos, comportamentos, gostos diferentes das nossas convicções. Hoje em dia qualquer pessoa que seja minimamente conhecida, se comete um lapso é prontamente agredida e insultada nas redes sociais, sujeita à maldade e frustração de pessoas sem a mínima educação. mas o que é isto? Só gente perfeita? Quem pensam que são para tratar assim alguém? Criticam um comportamento que consideram inadequado é adotam um mil vezes pior. Santa inteligência!

    Responder
  32. Arthur Barroso

    A entrevista foi uma falha jornalística, a começar pela produção… A jornalista falhou por tentar uma abordagem moralizadora sobre o entrevistado. Como escreveu o bardo: muito barulho por nada…

    Responder
  33. Tânia Monteiro

    Concordo perfeitamente com a sua opinião. Essas identidades que “atiraram a primeira pedra” não têm noção do trabalho fantástico que a senhora Judite Sousa fez e continua a fazer. Umas das melhores (senão mesmo a melhor).
    Não se podem considerar coerentes nem coesas muitas das opiniões que se têm lido nos media, até porque muitos dos comentários são apenas construídos em volta de meros 16 minutos (se viram no youtube)!
    Muitas das pessoas que falam nem vêm o Jornal na TVI, mas como foi um “escândalo” a senhora Judite Sousa ter uma opinião e exprimi-la (quando, supostamente não podia ter feito!) já se acham senhores do Mundo para criticar uma falha!

    O Mundo está como está Hoje por existir nele muitas pessoas como estas. Temos de aprender a valorizar quem faz um jornal maravilhoso, bem apresentado todos os dias (ou quase todos os dias).. e não valorizar as falhas. Falhas todos temos. Como o senhor Manuel disse: “o ser humano é imperfeito” e “Esse, tenho para mim, que é o grande desafio da Vida: o tentar sempre ser Mais e Melhor. Mas isso dá trabalho, muito trabalho, e não é para todos!”.
    Na minha opinião, e a minha opinião vale o que valer, muitas das pessoas que comentaram e debitaram juízos de valor tão cruéis nunca vão evoluir.

    Um beijo.
    PS: SOU SUA FÃ! 😀

    Responder
  34. Emilia Pinheiro

    Ora bem, na minha opinião de facto a jornalista Judite de Sousa, foi um pouco agressiva, me fez lembrar uma jornalista não grata na TVI e continua a destilar veneno no seu Facebook, sem que seja possível reponder-lhe, os comentários estão bloquedos, só os amigos do mesmo club podem opinar, ora a Judite nao é assim, teria sido um dia menos bom para ela, mas como diz o Manuel não se pode cruicficar uma pessoa que já deu provas do seu profissionalismo. Força Judite e Manuel admiro a sua isenção. kisses

    Responder
  35. Maria da Rocha

    Ola Manel tou de acordo COM as Suas palavras.mas k indignou Portugal inteiro indignou nao esteve nada Bem. Na entrvista.por exemplo se Lhe perguntasse quanto deu por o seu Religio.de Certo k o Manel dizia Judite Eu nao tenho contas a dar a ninguem,doke Fasso COM o Meu dinheiro.desculpe Mas nao posso Dizer o contrario.

    Responder
    1. Maria da Rocha

      Por exemplo a Judite fica tâo xocada COM o Valor das Coisas k as Pessoas compram.olhe ela deve ter muito para ajudar acociaçoês Como comentou se o rapaz ajudava? COM o ordenado dela pode ajudar.e poupada Como deu a atender porque nao ajuda em Vez de criticar Seija kem for.ok Eu axo ek nâo Temos nada a ver COM a Vida das Pessoas k vivem Bem.melhor para elas.eu ja nao me posso Gabar disso e nao me Ponho a criticar Seija kem for.jinhos da suissa

      Responder
  36. Maria Silva

    Se eu, e a grande maioria dos portugueses ganha-se 27 milhões de euros mês ,como essa senhora,para além de boa profissional sobretudo no âmbito de ser imparcial em todos os aspetos ,acho que até rapava a dentada os estádios do nosso pais….haja pachorra para levar com intrevistinhas onde a futilidade é o expoente máximo na nossa comunicação social….que não faz outra coisa senão limpar imagens…

    Responder
    1. Telma

      Não poderia estar mais de acordo!! Acho que simplesmente as pessoas viram, “naquela” entrevista, a Judite de Sousa a desvendar a pessoa que deve ser, pois só a conhecemos profissionalmente, e foi com a má imagem que passou que ficámos dela! Acho que também temos o direito de gostar ou não dela como pessoa, apesar de neste contexto ter “se portado mal” a fazer uma entrevista, ou seja, em pleno trabalho “Bestial” que ela faz…

      Responder
  37. Mariana

    A verdade é que o “mal”, ou o “mau” supera sempre o bom. E não o digo com um sorriso na face. É apenas constatável, e neste caso tão visível. Às vezes tenho para mim que está sempre tudo à espera de um deslize, de um erro. Como se isso fosse de facto o que faz alguém feliz. Se compararmos duas capas de revista, uma com uma suposta notícia de felicidade plena, a outra com uma tragédia, ou um escândalo, tenho a certeza de que a saída das bancas será bem mais célere na 2ª . Não vou opinar sobre este caso da Judite de Sousa, já muito foi dito. O que me incomoda de facto é esta imagem das hienas esfregando as mãos esperando que o alvo caia.

    Responder
  38. Margarida Lança

    Manuel Luis, acabada de ler o seu comentário, tenho a dizer que concordo com o mesmo. Nem sempre as coisas saiem como queremos ou planeámos, são dias assim. Para mim a Judite de Sousa continua a ser a grande jornalista, a grande profissional. Quanto ao Manuel Luis mais uma vez deu provas do seu excelente caráter, ao sair em defesa da colega, num jeito peculiar de pessoa lúcida e bem formada. Cada vez o aprecio mais. Um abraço. Margarida Lança

    Responder
  39. Mª S G

    Olá, Manuel Luís, entrei naquela página sem saber bem o que iria ver… pode crer que fiquei pasmada com a crueldade das palavras com que a Sra D. Judite foi tratada… de facto… somos um povo bom… no que toca à má língua… Deus nos livre de cair em desgraça… é que ficamos “desgraçados” mesmo!!!… Boa sorte é o que lhe desejo!!! Boa noite…Mª Susete

    Responder
  40. dina martins

    Adoro o seu trabalho MLG e hoje ao ler esta entrevista sinto uma alegria imensa por não ser a única a achar isso , também não conheço a D. Judite S ,só como jorndinaalista, mas fiquei muito triste com tudo o que vi e ouvi nas redes sociais sobre ela, enfim a crise em portugal não é só de dinheiro, é essencialmente de valores, o povo está tão carente de heróis que até engrandeceram um miúdo que não conheço de lado nenhum nunca ouvi falar de algo nobre que tenha feito , mas passou a ser o herói nacional ( felizmente só nas redes sociais) um bem haja pela sua postura como figura pública e como colega e amigo ,pois nestes momentos só pessoas com sentido de valores e boa formação e educação são realmente capazes de reconhecer o bom profissionalismo da Sra D.Judite de Sousa bjs

    Responder
  41. Pedro F.

    MLG, só pelo facto de Judite de Sousa ter vindo de origens humildes e ter conseguido chegar onde chegou, pelo que vale enquanto profissional e não por abrir as pernas, jamais a poderia criticar por um erro. Agora, acrescento que, aqueles que bradam pelo Lorenzo, aquele anjo rico, se perguntassem a que custo é que são obtidos os diamantes que dão origem à vida milionária dele e da família. Isso sim para mim é curioso, não o ordenado de Judite de Sousa.

    Responder
  42. zulmira

    Todos nós erramos, e ainda quando estamos mais frágeis na vida. A Judite de Sousa é uma grande profissional. Quem somos nós para julgar quem quer que seja?vamos todos ter bom senso e acabar com esta indignação. Basta. Felicidades para a Judite de Sousa.

    Responder
  43. pilar batalha

    boa noite
    manuel luis em primeiro lugar quero lhe dar os parabéns oelo homem que é . pela frontalidade e coragem com que enfrenta a vida . o seu programa ajuda me todos os dias a sorrir e a a creditar n vida . agradeço tudo o que faz por ajudar as pessoas. e fantástico brilhante. NAO PARE CONTINUE ASSIM POR FAVOR.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *