Caverna de tesouros

Saint-Emilion1

Museu e olaria são duas palavras que despertam sempre a minha atenção, por isso mal cheguei a Saint-Emilion percebi que não poderia deixar de ver o seu museu. Estava longe era de imaginar que todo ele está instalado no interior de uma antiga pedreira, de onde se tiraram as pedras para muralhar a vila, mais tarde usada como adega para os vinhos da região. Imagine-se percorrendo todas as galerias subterrâneas descobrindo dois mil anos de história da Aquitânia, através das mais diversas e extraordinárias peças em barro, de serventia quotidiana e decorativas, qual caverna de Ali-Babá. Insólito e emocionante!

Saint-Emilion2

Saint-Emilion3

Saint-Emilion4

Saint-Emilion5

Saint-Emilion6

Saint-Emilion7

Saint-Emilion8

Saint-Emilion9

Saint-Emilion10

Saint-Emilion11

Saint-Emilion12

Saint-Emilion13

Saint-Emilion14

Bilhete postal de Saint-Emilion

A vila, Património da Humanidade desde 1999, é de bilhete-postal, em pedra, rodeada de vinhedos. Esconde tesouros e segredos, em catacumbas e ruas medievas. Fotogênica, espicaça o retrato, o olhar demorado e contemplativo.

Saint-Emilion15

Saint-Emilion16

Saint-Emilion17

Saint-Emilion18

Saint-Emilion19

Saint-Emilion20

Saint-Emilion21

Saint-Emilion22

Saint-Emilion23

Saint-Emilion24

Saint-Emilion25

Saint-Emilion26

15 comentários a “Caverna de tesouros

  1. Maria Sousa

    Boa Tarde Manuel,

    Desejo-lhe uma boa estadia em França, tenho aí muito familiares por parte de Mãe, mas ainda não tive oportunidade de conhecer, nem sei se algum dia terei.

    Obrigada por dar-me essas imagens, tem um bom património e peças muito bonitas. Nós cá também temos alguns achados idênticos em alguns locais do País e muito bonitos.

    E a comida também é boa como a nossa!!!

    Um abraço e férias bem descansadas e cheias de história

    Maria Sousa

    Responder
    1. MLG

      Obrigado Maria pelo seu comentário.
      Os franceses têm uma cozinha tradicional que igualmente varia consoante as regiões. Depois têm uma alta cozinha, saída dos grandes palácios e ” democratizada” através dos grandes restaurantes, abertos depois da Revolução, há mais de duzentos anos. França é a pátria dos movimentos culinários e das grandes mudanças. Claro que se come superiormente em França. Da cozinha de autor à cozinha do “terroir”…

      Responder
  2. Maria

    Ola Manel
    Sao essas aldeias francesas que tanto me encantam tambem.Eu sou fa incindicional dessas aldeias teem tanto para ver e normalmente estao muito cuidadas eu vivo fora de Portugal e estou muito pertinho de França e visito sempre que posso as aldeias que por aqu i ha e me maravilho sao preciosas

    Responder
  3. Angelina de Fátima

    Olá Manel,
    Saint-Emilion, uma vila por excelência, de vinhos.
    Já visitei numa das primeiras vezes que fui a França. Admirei a quantidade de vinhos, as suas garrafas, os rótulos e as lojas. Essas ruas no inicio do verão, estão completamente cheias de turistas, assim como as lojas e esplanadas.
    É uma região muito bonita e repleta de vinhas.
    Continuação de boas férias e um beijinho,

    Angelina de Fátima.

    Responder
  4. Olivia Bento

    Boa tarde Manuel Luis,
    Gostei imenso das fotos, obrigada por ter partilhado esse rico património do sudoeste francês.
    Desejo-lhe ótimas férias ou seja “bonnes vacances”.
    Um Beijinho
    Olivia Bento

    Responder
  5. Neto santos maria

    Belas Férias você em pouco tempo faz visitas extraordinárias , infelizmente trabalhei ai 42 anos , mas visitei pouco o marido não gosta de passear , quando é levado é como se fosse para a forca ( hélas ) bjinho e obrigado pela partilha Sr Manuel Gaucha

    Responder
  6. Bruno

    Bom dia Manuel. Ler o seu blogue é um deleite. Importaria-se de dizer-me qual é a marca do seu sobretudo? Pela gola, Parece-me ter sido feito em Portugal mas não consigo precisar a marca. Obrigado

    Responder
    1. MLG

      Olá Bruno
      Obrigado pelo comentário. Gosto muito de fazer o meu blogue, fotografias e texto.
      Quanto ao sobretudo foi feito por medida pelo alfaiate Paulo Battista. Um abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *