António, o mais estimado dos santos

sto_antonio1

De António, o Santo, acho graça à sua fama de casamenteiro e de milagreiro mas aprecio mais o facto de ter sido um doutor da Igreja cujo pensamento conquistou a Europa medieval. No dia do santo mais benquisto dos lisboetas, apesar de não ser ele o padroeiro da cidade (é impressionante como todos os anos se repete o erro até nos ditos telejornais) fui até à igreja que lhe é consagrada, erguida onde segundo a tradição era a casa de seus pais, Martim e Teresa, mercadores desafogados.

Depois, sempre nas redondezas da Sé, entrei uma vez mais no “Arte da Terra”, para desta ver como os nossos artesãos interpretaram a figura de Santo António respondendo assim ao desafio de António, outro que não será santo mas é devoto das artes tradicionais, procurando sempre divulgá-las e celebrá-las no seu espaço de excelência, onde antes eram as cavalariças da Sé. A exposição estará patente ao público até 3 de Julho.

santo_antonio2

santo_antonio3

santo_antonio4

santo_antonio5

santo_antonio6

santo_antonio7

santo_antonio8

santo_antonio9

santo_antonio10

santo_antonio11

Captação de imagem e edição de Miguel Leitão (Mikas)

Confesso-me sempre encantado pelas obras da Ana Sobral, este ano não foi excepção, porém foi ao santo incomum de João Gomes que não resisti. É o próprio quem o diz: “quero dar às pessoas aquilo que me faz sentir bem”. Aos trinta disse adeus a um emprego com “salário certinho”, por não sentir mais prazer naquilo que fazia afinal desde puto e passou a assumir o risco de domesticar o barro em peças onde pode mostrar aquilo que é: um verdadeiro alquimista.

santo_antonio_JoaoGomes

www.aartedaterra.pt

3 comentários a “António, o mais estimado dos santos

  1. Paulo Taranta

    Excelente reportagem! O Manuel Luís Goucha é extraordinário…fiquei a conhecer a Igreja de Santo António e ainda com mais vontade de a ir visitar. (Sou do Porto!) Adorei também a reportagem no Arte da Terra! Mais uma vez Parabéns!

    Responder
  2. Emilia Rosa Pereira da Costa Monteiro

    Excelente !!! Conhecer a história e estórias que marcam o nosso Portugal ! Tema bem escolhido já que estamos a festejar os nossos Santos Populares através de um olhar perspicaz e um homem em que as suas palavras são como as cerejas…!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *