A minha aletria em calda de açúcar

aletria
Era um regalo ver a avó Palmira quando se afadigava na feitura do arroz, doce de açúcar e de muitos cuidados, desde o mexer com pau de laranjeira para que ganhasse travo, até ao rendilhado de canela com que o coroava. Do que gostava mesmo era de rapar o tacho, com o que sobrava do arroz ainda quente, pouco ligando aos males de barriga sequentes. Um dia o arroz, sempre sem gemas que o maculasse como se usa em terras da Beira Litoral, foi substituído por uma massa muito fina que logo me disserem ser chamada de aletria ou, mais bonito ainda, de cabelos de anjo e eu, impenitente lambareiro, logo à elevei à condição de doce predilecto. Até hoje! Em havendo aletria, é certa e sabida qual a minha escolha. Também a faço, volta e meia, e gosto particularmente de a cozinhar em calda de açúcar, por isso a minha receita é sempre gabada, e assim foi quando a levei à mesa da última consoada. Experimente e logo me dirá.

300 gramas de aletria

250 gr. de açúcar

casca de uma laranja

12 gemas de ovos

Canela em pó, para decorar

Num tacho leve o açúcar ao lume com dois decilitros de água e a casca de laranja. Deixe ferver até obter uma calda em ponto de fio (105 graus no pesa-xaropes). Retire a casca de laranja.

Entretanto, coloque aletria numa tigela e deite sobre ela água fervente. Dois minutos é o suficiente para que a aletria amoleça. Escorra-a.

Junte a aletria escorrida à calda de açúcar. Deixe cozinhar um pouquinho mais, breves minutos.

Bata as gemas, numa tigela, apenas para as misturar bem. Passe-as por um passador de rede. Junte-lhes uma concha de calda de açúcar, em fio, mexendo sempre.

Junte as gemas, em fio, no tacho da aletria, sem parar de mexer. Deixe cozinhar em lume brando, mexendo sempre, até que o creme de gemas espesse, mas sem ferver.

Retire do lume e deixe arrefecer um pouco antes de deitar em travessa ou pratos individuais.

Uma vez arrefecida, decore a aletria com canela em pó.

A casca de laranja pode ser substituída por casca de limão.

aletria2

29 comentários a “A minha aletria em calda de açúcar

  1. Catarina Silva

    Sr. Manuel L.Goucha. Adorei a receita. Obrigado por partilhar connosco as suas memórias e as suas receitas.
    Desde ja deixo aqui o orgulho que sinto por termos um Senhor da televisão, ao serviço da nossa televisão portuguesa. Adoro o seu trabalho e sobretudo a sua postura e o seu coração!
    Desejo um Ano de sucessos e saúde.
    Os meus sinceros cumprimentos !

    Responder
  2. Luísa Pinto

    Adorei a receita só tive uma dúvida quando se junta a aletria à calda de açucar, claro que será os 250g de açucar em calda como se fará? Mais tarde na receita refere uma concha de calda de açucar em fio, será um pouco que ficou da anterior calda? se me puder esclarecer ficarei muito grata.
    Mas que me parece deliciosa é uma realidade.

    Responder
  3. Ivone Matos

    Boa noite Sr Manuel Luis…adorei ler as suas receitas de arroz doce e aletria…eu tambem gosto muito e faco algumas vezes…o arroz faco igual…mas a olho…nao uso medidas…mas a aletria nao fazia assim…e digo fazia porque a partir de agora vou fazer…deve ficar muito melhor…obrigada pela partilha dos seus dotes culinarios… :)

    Responder
  4. Alice Sousa

    Tenho por si um tamanho apreço que nem imagina, sou jovem mas a sua candura é contagiante, tenho 28 anos fui 11 empregada doméstica com muito gosto e brio, recentemente comecei a estudar todos riem-se quando digo que sinto imensa falta de si pela manhã porque era a minha companhia na casa das senhoras. Demasiado leigos para saberem que é um programa não formal que não vai em carneiradas e que me ensinou tanto, mais do que uma mãe ou um pai, tudo isto porque não quero que morra tão cedo por favor continue a dar nos estas maravilhas, estás receitas com amor que só o Manel sabe. Beijinhos e dê noticias da Faneca

    Cumprimentos Alice

    Responder
  5. Albertina Rodrigues da Silva

    Obrigada. GOUCHA em breve irei expetimentar voce me tenta,,,,,, e eu que tenho diabetes com todas essas coisas boas nao me e muito aconselhado mas bom,,,,, e sempre um prazer ve,,,, lo e ouvi,,,, lo e ler suas receitas,,,,, sinto muita alegria de vos ver todos os dias (na minha solidao) beijinhos do Luxembourgo

    Responder
  6. Paula Ferreira

    Olá Manuel. Sou uma aficcionada pela cozinha e já experimentei algumas das suas receitas. A minha aletria é feita de forma bem diferente, fruto de tradição familiar, e é apreciará por todos quantos a experimentam. No entanto, vou experimentar esta receita.
    Obrigada pelo seu carinho connosco, seus leitores, e pelas partilhas que faz.

    Responder
  7. Fatima Valentim Cruz

    Deve ser uma maravilha tenho de experimentar!! adoro aletria, lembro-me de a minha Avó fazer e eu “rapar” o tacho, e lambuzar-me toda, que saudades desse tempo sentada à mesa da cozinha com uma brazeira bem quentinha por baixo da mesa!! reviver as memórias da infância. Obrigada Manuel Luis Goucha <3

    Responder
  8. susana silva

    Adoro aletria mas a sua deve ser um espectaculo tem muito bom aspecto tenho a certeza que é a melhor de todas as que comi até hoje… Parabebens e pode mandar a receita para o meu …Email

    Responder
  9. Fátima Garcia

    Olá Manel, num programa que a tvi fez na Ribeira, levei lhe o arroz doce da minha mãe, o Manel adorou, sem ovos, ela é de Oliveira do hospital e lá não se põe ovos no arroz doce. A minha mãe faz muito bem o arroz doce. É bonito vê la fazer, desde a escolha do arroz, o leite(gordo) sempre a ferver ao lado para ir acrescentando, mexendo sempre, muito demorado Bjinhos Manel e saudades

    Responder
  10. Maria da Conceição Fonseca Rocha

    Vou fazer deve ser uma maravilha,
    Parabéns Goucha você é um espetáculo tudo de bom um ano cheio de coisas boas

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *