A Fábrica da Pólvora de Barcarena

fabrica_polvora1

Quem diria que a dois passos de Lisboa, em Barcarena, podíamos usufruir de todo um imenso espaço verde, bem cuidado, com cantos e recantos, restaurante, circuito de manutenção, parque de merendas, anfiteatro ao ar-livre e um complexo museológico que lhe conta uma historia de quinhentos anos, tantos os que vão desde a fundação das “Ferrarias de El-rei,” para o fabrico de armas, a mando de D.João II, e a sequente passagem para o fabrico de pólvora, o qual se prolongaria até meados do século passado (1988).

fabrica_polvora2

fabrica_polvora3

fabrica_polvora4

fabrica_polvora5

fabrica_polvora6

fabrica_polvora7

fabrica_polvora8

fabrica_polvora9

fabrica_polvora10

fabrica_polvora11

Confesso que se não fosse a reportagem que, muito recentemente, fiz para o “Você na TV”, possivelmente, ainda hoje estaria para descobrir a Fábrica da Pólvora de Barcarena, com tudo o que o seu Museu,
inaugurado em 1998, pelo Presidente Jorge Sampaio, nos pode contar, do dia-a-dia de quantos ali oficiavam, sob protecção de Santa Bárbara, a padroeira dos polvoristas, das lutas laborais e até dos
acidentes ocorridos, o último dos quais decisivo para o seu encerramento.

O mais aliciante, depois de escolher as reportagens que quero fazer para o programa é preparar-me em casa para elas, socorrendo-me da memória, se porventura já tenho alguns conhecimentos sobre o assunto, complementando-a com novas informações depois de vasculhados os livros e os sítios certos. Planeada a sequência de pivôs que que quero fazer, para contar a história, deixo ao critério e bom gosto do
operador de câmara, neste caso o Nuno, a captação dos planos que hão-de ilustrar o quanto digo e o que fica por dizer. Depois, já na TVI, será a editora de imagem que irá “cozinhar” a peça, respeitando a
narrativa da história e usando todo o material gravado. Para uma peça de seis minutos, por exemplo, tal como a que referi sobre a Fábrica da Pólvora de Barcarena, foi gravada quase uma hora de imagens.

Gosto de partir em reportagem mal acabe o programa da manhã, com uma peça de fruta “no bucho”, que em almoçando ganho moleza e isso é que não convém, e em começando a gravar conto com duas horas de trabalho, entre este propriamente dito, muito facilitado pela preparação em casa (sei sempre o que quero dizer) e os imprevistos que sempre ocorrem, entre “selfies” e encontros agradáveis daqueles que enchem a alma. É isso que lhe vou mostrar neste video feito e editado pelo Miguel Leitão, exclusivamente para este blogue: os bastidores de uma reportagem. Espero que goste!

8 comentários a “A Fábrica da Pólvora de Barcarena

  1. Sidalina Baptista

    Olá Manel Luís!
    Que bela reportagem!Como o Manel diz,temos as coisas ao pé de casa e não as conhecemos.Sei que o espaço está bonito,que tem restaurante,mas não fazia ideia que de facto é uma maravilha!Houve época,em que passava por lá diáriamente.Na altura existia uma universidade,daí nunca sentir apetência para visitar o espaço.Obrigada mais uma vez,por este prazer que é,ler as suas reportagens!Um beijinho e seja feliz.

    Responder
  2. Ana Azevedo

    Escreveu, possivelmente por distração, “ar-livre ao invés da forma correta: ar livre.
    Parabéns pela reportagem! Interessantíssima!

    Responder
  3. Ana

    Ola sou sua fã gosto muito do seu trabalho , o Manuel escreve muito bem e sou apreciadora do seu blog como tambem do seu trabalho na tvi juntamente com a Cristina de quem tambem gosto muito.
    O Manuel é um homem com muita cultura e gosta de mostrar ao publico atraves do seu blog e no voce na tv monumentos e locais com muita historia.
    Bjsssss para si e para a Cristina adoro-vos ☺

    Responder
  4. Jorge Rebelo

    O que eu me fartei de rir com as suas Fãs! E a Senhora a cheirar o lenço! AHAHAHAHA Lindoooooooo! Também sou seu fã MANEL! Grande Homem!!!

    Responder
  5. Joana Parreira

    Adoro acompanhá-lo..adoro vê-lo trabalhar..é lindo! O Manel, como diz na reportagem e bem gosta de se preparar e é assim que tem de ser! LINDOOOO!

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *